Movimento de funcionários e docentes da Unicamp entre 1978 e 2000

Autores

  • Tânia Maria Granzotto Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v2i1.8635004

Palavras-chave:

Universidade Eatadual de Campinas. Sindicalismo. Serviço público. Universidades

Resumo

Este estudo constitui-se num levantamento das greves e paralisações de funcionários e docentes da Universidade Estadual de Campinas, no período entre 1978 e 2000. Apresenta aspectos do sindicalismo do funcionalismo público e das universidades, descrevendo sobre a origem das associações sindicais de funcionários e docentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tânia Maria Granzotto, Universidade Estadual de Campinas

Assistente Social da Coordenadoria de Serviços Sociais - CSS Unicamp. Doutoranda em educação na Faculdade de Educação Unicamp.

Downloads

Publicado

2015-05-15

Como Citar

GRANZOTTO, T. M. Movimento de funcionários e docentes da Unicamp entre 1978 e 2000. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 2, n. 1, p. 9–37, 2015. DOI: 10.20396/sss.v2i1.8635004. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8635004. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos