O serviço social na residência multiprofissional em oncologia no Instituto Nacional de Câncer – INCA

Autores

  • Letícia Batista Silva Universidade do Estado do Rio de Janeiro
  • Márcia Valéria de Carvalho Monteiro Instituto Nacional de Câncer
  • Maria Conceição Barbosa dos Santos Instituto Nacional de Câncer
  • Fernanda dos Reis Melo Instituto Nacional do Câncer
  • Eliane da Silva Estalino Instituto Nacional do Câncer

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v11i1.8635026

Palavras-chave:

Serviço social. Residência multiprofissional. Saúde. Oncologia

Resumo

O presente artigo tem como objetivo apresentar a contribuição do Serviço Social na implantação do Programa de Residência Multiprofissional em Oncologia do Instituto Nacional de Câncer. Toma a questão do câncer como problema de saúde pública e entende como estratégico o ensino em serviço na modalidade residência multiprofissional. O texto reafirma os princípios basilares o Sistema Único de Saúde e busca discutir a importância da reflexão crítica acerca dos determinantes sociais no processo saúde/doença, apresentando essa como uma contribuição do Serviço Social.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Letícia Batista Silva, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Assistente Social. Professora e Pesquisadora em Saúde Pública da Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio (EPSJV) da Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ), atuando no Laboratório de Educação Profissional em Gestão em Saúde (LabGestão). Doutoranda em Serviço Social pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Mestre em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (2004), graduação pela Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2000) e Especialização em Gestão de Serviços e Sistemas de Saúde pela Escola Nacional de Saúde Pública da Fundação Osvaldo Cruz (2009). 

Márcia Valéria de Carvalho Monteiro, Instituto Nacional de Câncer

Graduação em SERVIÇO SOCIAL pela Universidade Federal Fluminense (1989) e mestrado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (1998). Atualmente é Tecnologista Pleno I do Instituto Nacional de Câncer. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social e Saúde.

Maria Conceição Barbosa dos Santos, Instituto Nacional de Câncer

Graduação em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense (1979). Pós graduada no curso de educação Profissional em Saúde da EPSJV. Exerce a função de tecnologista senior, atuando como assistente social do Hospital do Câncer I ,do Instituto Nacional de Câncer/INCA.

Fernanda dos Reis Melo, Instituto Nacional do Câncer

Assistente social. Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Serviço Social na UERJ a partir de 2013. Mestre em Saúde Pública pela Escola Nacional de Saúde Pública/ FIOCRUZ (2001). Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1996). Tecnologista Pleno III - em Serviço Social do Instituto Nacional do Câncer. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social da Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: favelas, adolescência, serviço social, saúde, oncologia, determinantes sociais, questão social e gênero. Participante da Comissão de Ensino da Área Multiprofissional no Instituto Nacional do Câncer até 2013, do Comitê de Educação Continuada no Hospital do Câncer II, desde 2008 e da Comissão de Ensino de Serviço Social desde 2008. Coordenação do curso de Atualização em Serviço Social em Oncologia, módulo intitulado Serviço Social em Oncologia: Fundamentos Teóricos e Metodológicos, em 2009 e do Curso de Residência Multiprofissional em Serviço Social em Oncologia (COREMU/INCA), no período de 2010 a 2013. 

Eliane da Silva Estalino, Instituto Nacional do Câncer

Graduação em serviço social pela Universidade Gama Filho(1991), especialização pelo Instituto Nacional de Câncer(2005) e especialização em gestão de recursos humanos pela Universidade Gama Filho(1996). Atualmente é tecnologista do Instituto Nacional de Câncer. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social Aplicado.

Referências

ABRAHÃO, A. L. Tecnologia: conceito e relações com o trabalho em saúde. In. FONSECA, A. F.; STAUFFER, A. B. O processo histórico do trabalho em saúde. Rio de Janeiro: EPSJV/Fiocruz, 2007.

ABEPSS. Lei de Diretrizes Curriculares. Brasília, 1996.

BRASIL. Lei 8.080/90. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde. Brasília, 1990.

BRASIL. Lei 8662/93. Lei de Regulamentação da Profissão de Assistente Social. Brasília, 1993.

BRASIL. Lei 11.129/05. Institui as residências multiprofissionais e em área profissional da saúde. Brasília, 2005.

BRASIL. Situação do Câncer no Brasil. Rio de Janeiro: INCA, 2006.

BRAVO, M. I. S.; MATOS, M. C. Projeto Ético Político do Serviço Social e sua relação com a Reforma Sanitária: elementos para o debate. In: MOTA, A. E. et al. Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006.

BRAVO, M. I. S. Política de Saúde no Brasil. In: Ana Elizabete Mota et alli Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006.

CNS. Resolução CNS nº 287/1998. Dispõe sobre as profissões da saúde.

CNRMS. Resolução CNRMS nº 2/2012. Institui as diretrizes gerais para a criação e operacionalização dos Programas de Residência Multiprofissional e em Área Profissional da Saúde. Brasília, 2012.

CFESS. Código de Ética Profissional do Assistente Social. Brasília: CFESS, 1993.

CFESS. Parâmetros para Atuação dos Assistentes Sociais na Política de Saúde. Brasília: CFESS, 2010.

DONNANGELO, M. C. F. Saúde e Sociedade. São Paulo: Duas Cidades, 1976. INCA. Estimativa 2012. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Rio de Janeiro: INCA, 2011.

INCA. Plano de Curso do Programa de Residência Multiprofissional em

Oncologia. Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva. Rio de Janeiro: INCA, 2012.

NOGUEIRA, V. M. R.; MIOTO, R. C. T. Desafios Atuais do SUS e as exigências para os assistentes sociais. In: MOTA, A.E. et al. Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006.

IAMAMOTO, M. V. As dimensões ético-políticas e teórico-metodológicas no Serviço Social contemporâneo. In: MOTA, A.E. et al. Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: Cortez, 2006.

TEIXEIRA, S. M. F. Descentralização dos serviços de saúde: dimensões analíticas. Cadernos da IX Conferência Nacional de Saúde. Volume I. Brasília: Unb, l992, p. 27- 37.

WHO. Word Health Organization. World Cancer Report 2008. Lyon: WHO, 2008.

Downloads

Publicado

2015-05-18

Como Citar

SILVA, L. B.; MONTEIRO, M. V. de C.; SANTOS, M. C. B. dos; MELO, F. dos R.; ESTALINO, E. da S. O serviço social na residência multiprofissional em oncologia no Instituto Nacional de Câncer – INCA. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 11, n. 1, p. 51–66, 2015. DOI: 10.20396/sss.v11i1.8635026. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8635026. Acesso em: 5 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)