Banner Portal
Serviço social e supervisão de vigilância em saúde (SUVIS): construção de identidades
PDF

Palavras-chave

Vigilância em saúde. Serviço social. Espaço ocupacional. Identidade

Como Citar

SOUZA, B. R. de; PEZOTI, R. H. Serviço social e supervisão de vigilância em saúde (SUVIS): construção de identidades. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 11, n. 2, p. 223–244, 2015. DOI: 10.20396/sss.v11i2.8635171. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8635171. Acesso em: 24 fev. 2024.

Resumo

O presente artigo pontua as principais reflexões apreendidas a partir de pesquisa qualitativa realizada com assistentes sociais inseridos nas Supervisões de Vigilância em Saúde (SUVIS’s) de uma dada região da cidade de São Paulo. Tal estudo aborda como se deu a inserção dos profissionais neste espaço, quais são os trabalhos desenvolvidos, bem como discute a construção histórica da identidade profissional do Serviço Social e como esta se delineia no campo de trabalho específico da SUVIS.

https://doi.org/10.20396/sss.v11i2.8635171
PDF

Referências

AITH, F. M. A. Curso de direito sanitário: a proteção do direito à saúde no Brasil. São Paulo: Quartier Latin, 2007.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 05 de outubro de 1988. Brasília, DF: Senado Federal, 1988 BRASIL. Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990. Dispõe sobre o Estatuto da Criança e do Adolescente e dá outras providências.

BRASIL. Lei nº 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições de promoção e recuperação da saúde, a organização e o financiamento dos serviços correspondentes e dá outras providências.

BRASIL. Lei nº 8.142, de 28 de dezembro de 1990. Dispõe sobre a participação da comunidade na gestão do Sistema Único de Saúde – SUS – e sobre as transferências intergovernamentais de recursos financeiros na área da saúde e dá outras providências.

BRASIL. Lei nº 10.741, de 1º de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Manual de direito sanitária com enfoque na vigilância em saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2006.

BRASIL. Resolução da Diretoria Colegiada (RDC), da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, nº 283, de 26 de setembro de 2005. Define normas de funcionamento para as Instituições de Longa Permanência para Idosos, de caráter residencial.

CARVALHO, C. MACHADO, R. B.; TIMM, L. B. Direito Sanitário Brasileiro. São Paulo: Quartier Latin, 2004.

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Lei de Regulamentação da

Profissão de Assistente Social. Lei nº 8.662, de 07 de junho de 1993. Dispõe sobre a profissão de Assistente Social e dá outras providências.

CFESS. Código de Ética Profissional dos Assistentes Sociais. Resolução CFESS nº 273, de 13 de março de 1993 com as alterações introduzidas pelas Resoluções CFESS n° 290/04 e nº 239/94.

CFESS. Resolução CFESS nº 383, de 29 de março de 1999. Caracteriza o assistente social como profissional da saúde.

CFESS. Parâmetros para a atuação de assistentes sociais na saúde. Grupo de Trabalho Serviço Social na Saúde. Brasília, março de 2009.

CONSELHO NACIONAL DE SAÚDE. Resolução nº 218, de 06 de março de 1997.

COSTA, E.A. Vigilância Sanitária: proteção e defesa da saúde. 2 ed. São Paulo: Sociedade Brasileira de Vigilância de Medicamentos, 2004.

DALLARI, S. G.; JÚNIOR, V. S. N. Direito Sanitário. São Paulo: Editora Verbatim, 2010.

GOMES, R. A análise de dados em pesquisa qualitativa. In: MINAYO, M.C. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 23.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994, cap. 4, p. 67-80.

IAMAMOTO, M.V.; CARVALHO, R. Relações sociais e Serviço Social: esboço de uma interpretação histórico-metodológica. 4.ed. São Paulo: Cortez, 1985.

IAMAMOTO, M. V. O Serviço Social na cena contemporânea. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009. p. 15-50.

IAMAMOTO, M. V. O Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. 10.ed. São Paulo: Cortez, 2006.

KOSÍK, K. Dialética do concreto. 7.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

MARTINELLI, M.L. A pergunta pela identidade profissional do Serviço Social: uma matriz de análise. 2009.

MARTINELLI, M.L. O uso de abordagens qualitativas na pesquisa em serviço social: um instigante desafio. In: PUC-SP. Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Identidade. 2.ed. São Paulo: Renovada; 1994. Cadernos do NEPI. v. 1.

MARTINELLI, M.L. Serviço Social: identidade e alienação. 14.ed. São Paulo: Cortez, 2009.

NETO, O.C. O trabalho de campo como descoberta e criação. In: MINAYO, M. C. S. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 23.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1994, cap. 3, p. 51-66.

SÃO PAULO (CIDADE). Decreto nº 50.079, de 07 de outubro de 2008. Regulamenta disposições da Lei nº 13.725/04, que institui o Código Sanitário do Município de São Paulo; dispõe sobre o Sistema Municipal de Vigilância em Saúde, disciplina o Cadastro Municipal de Vigilância em Saúde, estabelece os procedimentos administrativos de

vigilância em saúde, altera a denominação do Departamento de Inspeção Municipal de Alimentos - DIMA e revoga o Decreto nº 44.577/04.

SÃO PAULO (CIDADE). Lei Municipal nº 13.725, de 09 de janeiro de 2004. Institui o Código Sanitário do Município de São Paulo.

TEIXEIRA, J. B. Formulação, administração e execução de políticas públicas. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009. p. 553-574.

YAZBEK, M. C. Fundamentos históricos e teórico-metodológicos do Serviço Social. In: Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: FESS/ABEPSS, 2009. p. 143-164.

YAZBEK, M. C. O significado sócio histórico da profissão. In: CFESS/ABEPSS. Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CFESS/ABEPSS, 2009. p. 125- 142. Disponível em:<http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/controle_de_zoonoses/vistoria_zoosanitaria/index.php?p=4160> Acesso em: 14/05/2010

A Serviço Social e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.