Banner Portal
A questão do “consumo de drogas”: contribuições para o debate
PDF

Palavras-chave

Alienação social. Capitalismo. Abuso de drogas. Marxismo

Como Citar

SOUZA, D. de O. A questão do “consumo de drogas”: contribuições para o debate. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 11, n. 2, p. 269–286, 2015. DOI: 10.20396/sss.v11i2.8635213. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8635213. Acesso em: 4 mar. 2024.

Resumo

Este texto visa desenvolver uma reflexão sobre o fenômeno do “consumo de drogas”, contribuindo para demonstrar as suas raízes e analisar quais são as possibilidades para a sua eliminação. Trata-se de um ensaio teórico, realizado mediante pesquisa bibliográfica e sustentado nos fundamentos marxianos. Demonstramos que o “consumo de drogas” é um fenômeno exclusivo da sociedade burguesa, tendo suas origens na forma pela qual o trabalho é desenvolvido na mesma e estando fortemente marcado pelo “fetichismo da mercadoria”. Sua dissolução perpassa pelo fim da sociedade capitalista.

https://doi.org/10.20396/sss.v11i2.8635213
PDF

Referências

CÂMARA, M. M.; TAMBELLINI, A.; ROSELLI-CRUZ, A. Trabalho, abuso de drogas e os aparelhos ideológicos de Estado: um estudo com alunos do Ensino Médio e Fundamental. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, vol. 20, nº. 1, pp. 219-234, 2010.

COGGIOLA, O. O tráfico internacional de drogas e a influência do capitalismo. Revista ADUSP, São Paulo, n. 7, p. 44-51,1996.

JANSEN, N. Drogas, Imperialismo e Luta de classes. Revista Urutágua, Maringá, n.12, pp. 1-16, 2007.

MARX, K. O Capital. Crítica da Economia Política. Livro Primeiro. Tomo 1. 3ª ed. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996.

MARX, K. O Capital. Crítica da Economia Política. Livro Primeiro. Tomo 2. 3ª ed. São Paulo: Editora Nova Cultural, 1996.

MENEZES, J. Guerra à maconha tem seus primeiros resultados. Cadernos do Terceiro Mundo, Rio de Janeiro, nº. 232, 2001.

MÉSZÁROS, I. Para além do Capital: rumo a uma teoria da transição. 1ª ed. 3ª reimp. São Paulo: Boitempo Editorial, 2009.

MINAYO, M. C. S.; DESLANDES, S. F. A complexidade das relações entre drogas, álcool e violência. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, vol.14, nº. 1, p. 35-42, 1998.

NETTO, J. P. Cinco notas a propósito da ‘questão social’. Temporalis, Brasília, nº. 3, p.

SOMOZA, A. Coca, cocaína e narcotráfico. São Paulo: Ícone, 1990.

PILLON, S. C.; LUIS, M. A. V. Modelos explicativos para o uso de álcool e drogas e a prática da enfermagem. Revista Latino-americana de Enfermagem, Ribeirão Preto, vol. 12, nº. 4, p. 676-82, 2004.

PIMENTEL, E. Uma “Nova Questão Social”? Raízes materiais e humano-sociais do pauperismo de ontem e de hoje. Maceió: EDUFAL, 2007.

TONET, I. O método científico (mimeo). Aulas do mestrado do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Maceió: UFAL, 2011

VAISMAN, E. A obra tardia de Lukács e os revezes de seu itinerário intelectual. Trans/Form/Ação, São Paulo, vol. 30, nº. 2, pp. 247-259, 2007.

A Serviço Social e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.