Possibilidades da pesquisa para o serviço social na área da saúde

Autores

  • Carlos Antonio de Souza Moraes Universidade Federal Fluminense/Campos dos Goytacazes/RJ

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v12i1.8635760

Palavras-chave:

Pesquisa. Serviço social. Saúde. Desigualdade social em saúde

Resumo

O artigo constrói reflexões referentes à pesquisa para o Serviço Social direcionado a área da saúde. No primeiro momento, trabalha com as categorias desigualdade social e saúde, problematiza as mediações do processo saúde – doença e constrói uma definição ampliada de saúde. Em seguida, analisa possibilidades e apresenta indicações para a pesquisa no Serviço Social a partir da discussão anterior. Por fim, indica que a pesquisa pode se tornar instrumento estratégico para atuação profissional, sugerindo a necessidade de romper os marcos do academicismo e até mesmo trabalhando em uma perspectiva multidisciplinar. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Antonio de Souza Moraes, Universidade Federal Fluminense/Campos dos Goytacazes/RJ

Professor assistente do Departamento de Serviço Social de Campos/ Universidade Federal Fluminense/Campos dos Goytacazes/RJ. Bacharel em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense; Mestre em Políticas Sociais pela Universidade Estadual do Norte Fluminense; doutorando em Serviço Social pela PUC/SP; Membro do Grupo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisa em Cotidiano e Saúde (GRIPES)

Referências

AROUCA, S. O dilema preventivista. Contribuição para prevenção e crítica da medicina preventiva. São Paulo – Rio de Janeiro: Unesp – Fiocruz, 2003.

BAPTISTA, D. M. T. O debate sobre o uso de técnicas qualitativas e quantitativas de pesquisa. In: SÃO PAULO. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO. O uso de abordagens qualitativas na pesquisa em Serviço Social: um instigante desafio. São Paulo, 1994. p. 19-26.

BAPTISTA, M. V.; BATTINI, O. A prática profissional do assistente social: teoria, ação, construção de conhecimento. São Paulo: Veras Editora, 2009.

BARATA, R. B. Desigualdades sociais e saúde. In: CAMPOS, G. W. de S.; MINAYO, M. C. S. ET ALL. Tratado d e saúde coletiva. São Paulo: Hucitec. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2009. Cap 14, p. 457 – 468.

BATTINI, O. Atitude investigativa e prática profissional. In: A prática profissional do assistente social: teoria, ação, construção de conhecimento. Myrian Veras Baptista, Odária Battini – São Paulo: Veras Editora, 2009.

BOURGUIGNON, J. A centralidade ocupada pelos sujeitos que participam das pesquisas do Serviço Social. Textos e Contextos, Porto Alegre, v.7 n.2, jul-dez.2008, p.302-312.

BOURGUIGNON, J. A particularidade histórica da pesquisa no Serviço Social. Katálisys, 2007.

BRAVO, M. I. S,; MATOS, M. C. Reforma sanitária e projeto ético-político do serviço social: elementos para o debate. In: BRAVO, M. I. S.; VASCONCELOS, A. M.; GAMA, A. de S.; MONNERAT, G. L. (Orgs.). Saúde e Serviço Social. São Paulo: Cortez; Rio de Janeiro: UERJ, 2004.

BURALLI, K. O; PEREZ, F. O processo saúde – doença: um tema em questão. In: Revista Centro Americana Científica, Salud 3 (6), 1997.

CHOR, D.; FAERSTEIN, E. Um enfoque epidemiológico da promoção da saúde: as ideias de Geoffrey Rose. Cadernos de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 16 (1), p. 241–244, 2000.

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Parâmetros para atuação de assistentes sociais na saúde. Grupo de trabalho Serviço Social na saúde. Brasília, CEFESS, novembro de 2009.

DEMO, P. Pesquisa: princípio científico e educativo. São Paulo: Cortez, 1991.

DONANGELO, M. C. F. Saúde e Sociedade. São Paulo: Duas Cidades, 1976.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social na contemporaneidade: trabalho e formação profissional. São Paulo: Cortez, 2008.

IAMAMOTO, M. V. O Serviço Social na cena contemporânea. In: Serviço Social: direitos sociais e competências profissionais. Brasília: CEFESS/ABEPSS, 2009, p.15-50.

IAMAMOTO, M. V. Serviço Social em tempo de capital fetiche: Capital financeiro, trabalho e questão social. 2 ed. – São Paulo: Cortez, 2008.

MARTINELLI, M. L. O uso de abordagens qualitativas na pesquisa em Serviço Social. In: SÃO PAULO. PONTIFÍCIA UNIVERSIDADE CATÓLICA DE SÃO PAULO. O uso de abordagens qualitativas na pesquisa em Serviço Social: um instigante desafio. São Paulo, 1994. p. 11-18.

MARTINELLI, M. L. Pesquisa qualitativa: elementos conceituais e teórico-metodológicos. Encontro de pesquisadores do Instituto de Ciências da Sociedade e Desenvolvimento Regional. Campos dos Goytacazes, n.1, out. 2005, p. 8-15. MINAYO, M. C. de S. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 10.ed. São Paulo: Hucitec, 2007.

MIOTO, R. C. T. Processo de construção do espaço profissional do assistente social em contexto multiprofissional: um estudo sobre o Serviço Social na Estratégia Saúde da Família. Projeto de pesquisa: UFSC/CNPq. Florianópolis. 2004.

MIOTO, R.C.T.; NOGUEIRA, V. M. R. Sistematização, planejamento e avaliação das ações dos assistentes sociais no campo da saúde. MOTA, A. E. ET AL. (Org) Serviço Social e Saúde: Formação e Trabalho Profissional. São Paulo: OPAS, OMS, MS, Cortez Editora, 2006, PP. 273 – 303.

MORAES, C. A. de S. A “viagem de volta”: significados da pesquisa na formação e prática profissional do assistente social. Serviço Social e Sociedade, São Paulo, n. 114, p. 240-265, abr./jun. 2013

MORAES, C. A. de S.; JUNCA, D. C. de M.; SANTOS, K. de S. Para quê? Para quem? Alguns desafios do cotidiano da pesquisa em serviço social. In: Serviço Social & Sociedade, no 109 – julho-setembro de 2010, p. 433-452.

MOTA, A. E. Reestruturação produtiva e Serviço Social. Praia Vermelha. Rio de Janeiro: UFRJ, v.1, no. 2, p. 33 – 48 1o sem, 1999.

NETTO, J. P. Democracia e transição socialista: escritos de teoria e política. Belo Horizonte: Oficina de livros, 1990.

NETTO, J. P. A construção do projeto ético político do Serviço Social frente à crise contemporânea. In: CFESS/ABEPSS; CEAD/UNB (Org.). Crise contemporânea, questão social e Serviço Social. Capacitação em Serviço Social e política social. Brasília: CEAD/UNB, 1999.

NOGUEIRA, V. M. R. Determinantes sociais de saúde e a ação dos assistentes sociais – um debate necessário. Serviço Social & Saúde. UNICAMP Campinas, v. X, n. 12, Dez. 2011.

NUNES, E. D. A doença como processo social. In: CANESQUI, A. M. (ORG), Ciências Sociais e Saúde para Ensino Médico. SP: HUCITEC/ Fapesp, 2000. Cap11 (p.217-2290).

PAIM, J. S. Abordagens Teórico-conceituais em estudos de condições de vida e saúde: notas para reflexão e ação. In: BARATA, R. B. (org.) Condições de Vida e Situação de Saúde. RJ: Abrasco, 1997 (p.7-30).

POSSAS, C. Epidemiologia e sociedade. Heterogeneidade estrutural e saúde no Brasil. São Paulo: HUCITEC, 1989.

SAMAJA, J. A. A Reprodução Social e a Saúde: elementos teóricos e metodológicos sobre a questão das relações entre saúde e condições de vida. Salvador: Casa da Qualidade Editora, 2000. Coleção Saúde Coletiva.

VASCONCELOS, A. M. A prática do Serviço Social: Cotidiano, formação e alternativas na área da saúde. São Paulo: Cortez, 2009.

Downloads

Publicado

2015-06-10

Como Citar

MORAES, C. A. de S. Possibilidades da pesquisa para o serviço social na área da saúde. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 12, n. 1, p. 103–118, 2015. DOI: 10.20396/sss.v12i1.8635760. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8635760. Acesso em: 27 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos