Serviço social e o cuidado em saúde

  • Alaide Maria Morita Fernandes da Silva Universidade Estadual de Londrina
  • Maria Lucia Rodrigues Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Palavras-chave: Cuidado em saúde. Serviço social. Trabalho

Resumo

Este artigo tem como objetivo refletir sobre a relação do serviço social com o cuidado em saúde tendo como pressuposto que sua atuação se vincula aos eixos teórico-práticos da política de saúde do SUS/Sistema Único de Saúde. A reflexão articula o trabalho do assistente social com o cuidado em saúde na perspectiva de elevar a qualidade do serviço prestado, assim como seu papel mediador diante dos fatores que produzem sofrimentos aos usuários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alaide Maria Morita Fernandes da Silva, Universidade Estadual de Londrina

Doutora em Serviço Social e Professora do Curso de Serviço Social do Centro de Estudos Sociais Aplicados / Universidade Estadual de Londrina.

Maria Lucia Rodrigues, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Doutora em Serviço Social, Professora Titular do Programa de Estudos Pós-Graduados em Serviço Social da PUC/SP, Coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre Complexidade, Ensino e Questões Metodológicas em Serviço Social da PUC/SP.

Referências

BARROS, M. E. B.; BARROS, R. B. A potência formativa do trabalho em equipe no campo da saúde. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A.; BARROS, M. E. B. (Org.). Trabalho em equipe sob o eixo da integralidade: valores, saberes e práticas. Rio de Janeiro: IMS/UERJ: CEPESC: ABRASCO, 2007. p.75-84.

BRASIL. Ministério da Saúde. Lei 8.080, de 19 de setembro de 1990. Lei Orgânica da Saúde. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Disponível em: <http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/pdf/ lei8080.pdf>. Acesso em: 30 ago. 2013.

CASTRO E CASTRO, M. M. Serviço Social e cuidado em saúde: uma articulação necessária. Libertas, Juiz de Fora, v.6, 7, n.1, 2, p. 128-148, jan-dez., 2007. Disponível em: <http://www.editoraufjf.com.br/revista/index.php/libertas/article/ view/1769/0>. Acesso em: 5 maio 2013.

CECÍLIO, L. C. O. As necessidades de saúde como conceito estruturante na luta pela integralidade e equidade na atenção em saúde. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. de (Org.). Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado em saúde. Rio de Janeiro: UERJ, IMS: ABRASCO, 2001. p.113-126.

CECÍLIO, L. C. O. A morte de Ivan Ilitch, de Leon Tolstói: elementos para se pensar as múltiplas dimensões da gestão do cuidado. Interface: Comunic. Saúde, Educ, Botucatu, v.13, supl.1, p. 545-55, 2009.

CECÍLIO, L. C. O. Apontamentos teórico-conceituais sobre processos avaliativos considerando as múltiplas dimensões da gestão do cuidado em saúde. Interface, Comunic. Saúde, Educ, Botucatu, v.15, n.37, p. 589-599, 2011. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S141432832011000200021& script=sci_arttext>. Acesso em: 29 abr. 2013.

CHUPEL, C. P.; MIOTO, R. C. T. Acolhimento e Serviço Social: contribuição para a discussão das ações profissionais no campo da saúde. Serviço Social & Saúde, Campinas, v. 9, n. 10, p. 37-59, 2010.

COSTA, M. D. H. O trabalho nos serviços de saúde e a inserção dos(as) assistentes sociais. In: MOTA, A. E. et al. (Org.). Serviço Social e Saúde: Formação e trabalho profissional. São Paulo: OPAS, OMS, 2006. Cap. 7, p. 304-351.

DESLANDES, S. F. O cuidado humanizado como valor e ethos da prática em saúde. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. (Org.). Razões públicas para a integralidade em saúde: o cuidado como valor. Rio de Janeiro: IMS/UERJ, CEPESC: ABRASCO, 2007.p.385-395.

FRANCO, T. B. As Redes na Micropolítica do Processo de Trabalho em Saúde. In: PINHEIRO, R.; MATOS, R.A. Gestão em Redes. Rio de Janeiro: LAPPIS-IMS/UERJ-ABRASCO, 2006. p.459-473.

FRANCO, C. M.; FRANCO, T. B. Linhas do Cuidado Integral: uma proposta de organização da rede de saúde. Porto Alegre: Secretaria de Estado de Saúde do RS. Disponível em:<http://www.saude.rs.gov.br/dados/1306960390341linha-cuidado-integral-conceito-como-fazer.pdf>. Acesso em: 9 nov. 2012.

LACERDA, A.; VALLA, V. V. As práticas terapêuticas de cuidado integral à saúde como proposta para aliviar o sofrimento. In: PINHEIRO, R.; MATTOS, R. A. (Org.). Cuidado: as fronteiras da integralidade. Rio de Janeiro: CEPESC/UERJ, ABRASCO, 2005. p.91-102.

LELOUP, J. Y. Uma arte de cuidar: estilo alexandrino. Petrópolis: Vozes, 2009.

MADEIRA, L. M. et al. Escuta com cuidado: é possível ensinar? In: PINHEIRO, R.; MATTS, R. A. (Org.). Razões públicas para a integralidade: o cuidado como valor. Rio de Janeiro: CEPESC/UERJ, ABRASCO, 2007, p. 249-262.

MERHY, E. E. Saúde: a cartografia do trabalho vivo. São Paulo: Hucitec, 2002. (Saúde em Debate).

MERHY, E. E.; FRANCO, T. B. Reestruturação produtiva e transição tecnológica na saúde (s/d). Disponível em: http://www.professores.uff.br/tuliofranco/textos/reestruturacao_produtiva_e_transicao_tecnologica_na_saude_emerson_merhy_tulio_franco.pdf Acesso em: 16 março 2015.

MINAYO, M. C. S.; GUTIERREZ, D. M. D. Produção de conhecimento sobre cuidados da saúde no âmbito da família. Ciência & Saúde Coletiva. Rio de Janeiro, v.15, supl.1, Jun, 2010. Disponível em:<http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1413-81232010000700062&script=sci_arttext>. Acesso em:14 out. 2012.

MIOTO, R. C. T.; ROSA, F. N. Processo de construção do espaço profissional do assistente social em contexto multiprofissional: um estudo sobre o Serviço Social na Estratégia Saúde da Família. Relatório. Florianópolis: UFSC, Centro Sócio Econômico Departamento de Serviço Social, 2007. mimeo

PINHEIROS, R. et al. Matriz analítica de experiências de ensino para integralidade: uma proposição observacional. In: PINHEIROS, R.; CECCIM, R. B.; MATTOS, R. A. DE. (Org.). Ensinar saúde: a integralidade e o SUS nos cursos de graduação na área da saúde. Rio de Janeiro: IMS/UERJ, CEPESQ, ABRASCO, 2005. p.37-54.

RODRIGUES, M. L. Prática profissional: reinventado o espaço da microatuação. In: Serviço Social & Realidade – 20 Anos, No. 06, Unesp/Franca, São Paulo,1998.

SILVA, A. M. M. F. Produção do cuidado em saúde e o Serviço Social. São Paulo, 2013. 251p. Tese (Doutorado em Serviço Social). Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 2013.

SILVA, S. F.; MAGALHÃES JUNIOR, H. M. Redes de atenção à saúde: importância e conceitos. In: SILVA, S. F.. (Org.). Redes de atenção à saúde: o pacto pela saúde e redes regionalizadas de ações e serviços de saúde. Campinas: IDISA: CONASEMS, 2008. p. 69-85.

Publicado
2015-07-23
Como Citar
Silva, A. M. M. F. da, & Rodrigues, M. L. (2015). Serviço social e o cuidado em saúde. Serviço Social E Saúde, 14(1), 39-56. https://doi.org/10.20396/sss.v14i1.8638901
Seção
Artigos