Percepção da equipe multiprofissional infanto-juvenil cardiovascular sobre a integralidade

uma análise qualitativa

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v18i0.8654631

Palavras-chave:

Equipe multidisciplinar, Integralidade, Cardiovascular, Infantil

Resumo

O objetivo desse artigo foi analisar a percepção da equipe multidisciplinar em relação ao princípio da integralidade no atendimento infanto-juvenil na Fundação Pública Estadual Hospital de Clínicas Gaspar Vianna – FPHCGV, referência em serviços de cardiopediatria em Belém, no Estado do Pará. Realizou-se estudo qualitativo, utilizando-se entrevistas semiestruturadas. A sistematização e a interpretação dos dados foram realizados pela análise de conteúdo definida por Minayo1 (2008). Os resultados do estudo apontaram lacunas na efetivação da assistência integral destinada ao público infanto-juvenil nos serviços de saúde, conforme revelado nas falas dos profissionais, além das dificuldades ao acesso à rede de serviços de cardiopediatria, a falta de assistência ao familiar no período de hospitalização que ocasiona empecilhos e repercussões no cuidado desses sujeitos, a falta de infraestrutura para efetivação do atendimento aos usuários considerando as peculiaridades destes, assim como, à falta de diálogo entre os membros da equipe e a não participação nas atividades em grupo, além da constatação da presença do modelo hospitalocêncrico presente em detrimento da prática interdisciplinar nas instituições de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Pinto Silva, Universidade do Estado do Pará

Mestranda do Programa de Pós Graduação da Universidade Federal do Pará. Assistente Social da Fundação Pública Estadual Hospital de Clínicas Gaspar Vianna – FPEHCGV.

Thaize Sousa Medeiros, Universidade do Estado do Pará

Doutoranda em Serviço Social, Políticas Públicas e Desenvolvimento pela Universidade Federal do Pará no Programa de Pós-Graduação em Serviço Social (PPGSS). Professora Assistente no Curso de Serviço Social da Universidade Federal do Pará (UFPA).

Roseana Gomes Leal dos Santos, Fundação Pública Estadual hospital de Clínicas Gaspar Vianna

Assistente Social da Fundação Pública Estadual Hospital de Clínicas Gaspa Vianna. Especialista em Atenção à Saúde Cardiovascular pelo Programa de Residência Multiprofissional em Saúde Universidade do Estado do Pará.

Referências

Minayo, M. C. S de (org.). Pesquisa Social. Teoria, método e criatividade. 18 ed. Petrópolis: vozes, 2001. p. 07.

Cappellesso, VR, Aguiar, AP de. Cardiopatias congênitas em crianças e adolescentes: Caracterização Clínico-Epidemiológica em um hospital infantil de Manaus-AM. Revista Mundo Saúde (impr.); 41(2): [144-153], mar. 2017. Tab. Artigo em português | MS | id: mis-39052.

Cecílio LCO. As necessidades de saúde com o conceito estruturante na luta pela integralidade e eqüidade na atenção em saúde. In: Pinheiro R, MRA, organizadores. Os sentidos da integralidade na atenção e no cuidado à saúde. Rio de Janeiro: IMS/UERJ/ ABRASCO; 2001. p.113-26.

Oliveira Pereira TTS; Nascimento dos Santos B., Monalisa; Nobrega de Almeida Augusto, Maria Cecília. O Cuidado em Saúde: o Paradigma Biopsicossocial e a Subjetividade em Foco. Revista de Saúde Mental, vol. IX, núm. 17, julio-diciembre, 2011, pp. 523-536 Universidade Presidente Antônio Carlos Barbacena, Brasil. Acessado em 20 de dez de 2018 Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=42023679002

Maria C. De C. Furtado, liane c. Toyonaga silva, débora f. Melloi , regina a. Garcia lima , mariana d. Petril , marina, m. Rosário. Integralidade da assistência à criança na percepção do aluno de graduação em enfermagem rev bras enferm, brasília 2012 jan-fev; 65(1): 56-64

Adorno, AM Nogueira; Guerra. Humanização em gestão; percepção da equipe de enfermagem em uma maternidade escola. Dissertação (mestrado) universidade federal de goiás, faculdade de medicina, 2014.

Zucco e Senna; R. In: Mônica de Castro m.; Zucco, Luciana P..; Lima, Ana Beatriz. Serviço Social na Saúde Coletiva - Reflexões e Práticas. Ed. Garamond, Rio de janeiro: Garamond, 2012.296 p

_________In: Arantes e Senna; Mônica de Castro.; Zucco, Luciana P.; lima, Ana Beatriz. Serviço Social na Saúde coletiva e reflexões e práticas. Edição: 1ª set de 2012. Ed. Garamond,

Mota, Ana e.[et al], (Org.). Serviço social e saúde: formação e trabalho profissional.3 ed-São Paulo: Cortez, Brasília-DF opas; OMS, ministério da saúde, 2008.

Fazenda, I.C.A (Org); Godoy, H. P. Interdisciplinaridade: pensar, pesquisar, intervir. SP: Cortez, 2014.

Morais, G S. da N. Relação dialógica entre profissionais de enfermagem e mães de crianças hospitalizadas em Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. [Dissertação de mestrado]. João pessoa: universidade federal da paraíba; 2007. 131p. 16. Acesso em 20 de dez de 2018.

Andrade; Letícia. Cuidado Paliativo e Serviço Social um exercício de coragem; Org. Ed. Setembro; 2014

Pinheiro, Roseni. Integralidade. In: dicionário da educação profissional em saúde. Disponível em: <http://www.epsjv.fiocruz.br/dicionario/verbetes/intsau.html>. Acesso em 25 de dez 2018.

Downloads

Publicado

2019-12-16

Como Citar

SILVA, C. P.; MEDEIROS, T. S.; SANTOS, R. G. L. dos. Percepção da equipe multiprofissional infanto-juvenil cardiovascular sobre a integralidade: uma análise qualitativa. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 18, p. e019009, 2019. DOI: 10.20396/sss.v18i0.8654631. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8654631. Acesso em: 1 dez. 2022.