Banner Portal
Serviço social e cuidados paliativos
PDF

Palavras-chave

Cuidados paliativos
Serviço social
Saúde.

Como Citar

CAVALCANTI, Patrícia Barreto; SATURNINO, Clara Isabel Nóbrega; MIRANDA, Ana Paula Rocha Sales de. Serviço social e cuidados paliativos. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 18, p. e019005, 2019. DOI: 10.20396/sss.v18i0.8656828. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8656828. Acesso em: 15 abr. 2024.

Resumo

Este artigo objetiva verificar o conhecimento de assistentes sociais e Residentes em Serviço Social do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) sobre os cuidados paliativos e identificar quais as principais ações relativas à categoria nesta estratégia terapêutica. Quanto aos procedimentos metodológicos, trata-se de uma pesquisa de campo, exploratória, descritiva e de cunho qualiquantitativo, realizada mediante aplicação de questionário semiestruturado entre os meses de agosto e dezembro de 2016, cuja amostra foi definida por critérios de acessibilidade, composta por 20 profissionais e 5 Residentes de Serviço Social do HULW. Como principais resultados, verificou-se que há alto desconhecimento sobre o que são cuidados paliativos e quais as ações cabíveis ao Serviço Social, baixa articulação em equipe multiprofissional para esta intervenção, incipiente discussão da temática no processo formativo, aproximação com a temática tão somente nos serviços, inexistência de condições objetivas favoráveis a esta estratégia na instituição e junto às equipes de trabalho, e, embora tenha sido relatada congruência ideal entre o Projeto Ético-Político Profissional do Serviço Social e os cuidados paliativos, destacou-se a necessidade de sua compreensão apropriada pela categoria e domínio das dimensões que compõem a profissão para que se possa empreender um cuidado ético e um trabalho consciente e propositivo que concorram para materialização do Projeto Profissional e adequada oferta dos cuidados paliativos e assistência a usuários e seus familiares.

https://doi.org/10.20396/sss.v18i0.8656828
PDF

Referências

ANCP. Organização de Serviços em Cuidados Paliativos. Recomendações da ANCP. Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: http://www.apcp.com.pt/uploads/Recomendacoes_Organizacao_de_Servicos.pdf. Acesso em: 24 abr. 2017.

ANDRADE, L. Trajetórias no limiar da vida e da morte: cuidados paliativos na assistência domiciliar. 2007. 199 f. Tese (Doutorado em Serviço Social), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP, São Paulo, 2007.

ANDRADE, L. Serviço Social. In: OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado Paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. p. 69-73.

ANDRADE, Letícia. O papel do assistente social na equipe. In: CARVALHO, R. T. de; PARSONS, H. A. (Org.). Manual de Cuidados Paliativos ANCP. ampl. e atual. 2. ed. São Paulo: ANCP, 2012a, p. 341-344.

ANDRADE, Letícia. Providências práticas para toda a família. In: CARVALHO, R. T. de; PARSONS, H. A. (Org.). Manual de cuidados paliativos ANCP. ampl. e atual. 2. ed. São Paulo: ANCP, 2012b, p. 400-407.

BARROS, N. C. B, et al. Cuidados paliativos na UTI: compreensão, limites e possibilidades por enfermeiros. Revista de Enfermagem da UFSM, v. 2, n. 3, p. 630-640, set./dez. 2012.

BRAVO, M. I. S; MATOS, M. C de. Projeto Ético-Político do Serviço Social e sua Relação com a Reforma Sanitária: elementos para o debate. In: MOTA, A. E. [et al.]. (Org.) Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: OPAS; OMS, Ministério da Saúde, 2006. p. 197-217.

CARDOSO, D. H. et al. Cuidados Paliativos na assistência hospitalar: a vivência de uma equipe multiprofissional. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 22, n. 4, p. 1134-1141, out./dez. 2013.

CARVALHO, R. T. de; ARANTES, A. C. de L, Q. UTI. In: OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. p. 178-194.

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Código de Ética do/a Assistente Social. 10. ed. rev. e atual., Brasília: CFESS, 2012.
CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Parâmetros para atuação de assistentes sociais na política de saúde. Brasília: CFESS, 2010. (Série: Trabalho e Projeto Profissional nas Políticas Sociais).

EAPC. Palliative care – a human right. 2013. Disponível em: http://www.eapcnet.eu/LinkClick.aspx?fileticket=6AmBAJNDb8A%3d&tabid=1871. Acesso em: 21 mai. 2017.

FONSECA, A. C.; FONSECA, M. de J. M. da. Cuidados paliativos para idosos na unidade de terapia intensiva: realidade factível. Sicentia Medica, Porto Alegre, v. 20, n. 4, p. 301-309, 2010.

FRACOLLI, L. A. et al. Conceito e prática da integralidade na atenção básica: a percepção das enfermeiras. Revista Escola de Enfermagem, São Paulo, v. 45, n. 5, p. 1135-1141, 2011.

HERMES, H. R.; LAMARCA, I. C. A. Cuidados paliativos: uma abordagem a partir das categorias profissionais. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 9, p. 2577-2588, 2013.

MACIEL, M. G. S. Definições e princípios. In: OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. p. 15-32.

MARTINELLI, M. L. O exercício profissional do assistente social na área da saúde: algumas reflexões éticas. Serviço Social & Saúde, Campinas, v. 6, n. 6, p. 21-33, maio 2007.

MATOS, I. B.; TOASSI, R. F. C.; OLIVEIRA, M. C. de. Profissões e ocupações de saúde e o processo de feminização: tendências e implicações. Athenea Digital, Barcelona, v. 13, n. 2, p. 239-244, 2013.

MATUSMOTO, D. Y. Cuidados paliativos: conceito, fundamentos e princípios. In: CARVALHO, R. T. de; PARSONS, H. A. (Org.). Manual de cuidados paliativos ANCP. ampl. e atual. 2. ed. São Paulo: ANCP, 2012, p. 23-30.

MENDES, E. C.; VASCONCELLOS, L. C. F. de. Cuidados paliativos no câncer e os princípios doutrinários do SUS. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 39, n. 106, p. 881-892, jul./set. 2015.

MIOTO, R. C. T.; NOGUEIRA, V. M. R. Serviço Social e Saúde – desafios intelectuais e operativos. SER Social, Brasília, v. 11, n. 25, p. 221-243, jul./dez. 2009.

MORITZ, R. D. et al. Terminalidade e cuidados paliativos na unidade de terapia intensiva. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, São Paulo, v. 20, n. 4, p. 422-428, 2008.

NICKEL, L. et al. Grupos de pesquisa em cuidados paliativos: a realidade brasileira de 1994 a 2014. Escola Anna Nery, v. 20, n. 1, p. 70-76, 2016.

NOGUEIRA, V. M. R; MIOTO, R. C. T. Desafios atuais do Sistema Único de Saúde – SUS e as exigências para os Assistentes Sociais. In: MOTA, A. E. [et al.]. (Org.) Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: OPAS; OMS, Ministério da Saúde, 2006. p. 218-241.

OLIVEIRA, A. C. de; SILVA, M. J. P. da. Autonomia em cuidados paliativos: conceitos e percepções de uma equipe de saúde. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 212-217, 2010.

RABELLO, C. A. F. G.; RODRIGUES, P. H. de A. Saúde da família e cuidados paliativos infantis: ouvindo os familiares de crianças dependentes de tecnologia. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 2, p. 379-388, 2010.

ROMÃO, C. M. J. Cuidados paliativos – uma reflexão sobre as competências profissionais do assistente social. 2012. 158 f. Dissertação (Mestrado em Formação de Adultos e Desenvolvimento Local), Instituto Politécnico de Portalegre – Escola Superior de Educação, Portalegre, 2012.

SBGG. Vamos falar de cuidados paliativos. 2015. Disponível em: http://sbgg.org.br/wp-content/uploads/2015/05/vamos-falar-de-cuidados-paliativos-vers--o-online.pdf. Acesso em: 24 abr. 2017.

SILVA, D. I. S. da; SILVEIRA, D. T. Cuidados paliativos: desafio para a gestão e políticas em saúde. Revista Eletrônica Gestão & Saúde. Vol.06, N°. 01, Ano 2015 p.501-13

SILVA, R. V. G. O. da; RAMOS, F. R. S. Integralidade em saúde: revisão de literatura. Ciência, Cuidado e Saúde, Maringá, v. 9, n. 3, p. 593-601, jul./set. 2010.

SILVA, E. P. da; SUDIGURSKY, D. Concepções sobre cuidados paliativos: revisão bibliográfica. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 21, n. 3, p. 504-508, 2008.

SIMÃO, A. B. et al. A atuação do Serviço Social junto a pacientes terminais: breves considerações. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 102, p. 352-364, abr./jun. 2010.

TAQUEMORI, L. Y.; SERA, C. T. N. Interface intrínseca: equipe multiprofissional. In: OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. p. 55-57.

OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008.

TIBURTINO, L. C. Relações de gênero e processos de trabalho no Serviço Social. Temporalis, Brasília, ano 15, n. 29, p. 247-264, jan./jun. 2015.

UGARTE, O. Contexto normativo dos cuidados paliativos no SUS. 2014. 45f. Monografia (Especialização em Saúde Coletiva e Educação na Saúde), Faculdade de Educação – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

ZACARIAS, C. C. et al. Implantação de tecnologias de cuidado em unidade de terapia intensiva aos usuários e seus familiares. Ciência, Cuidado e Saúde, Maringá, v. 8, n. 2, p. 161-168, abr./jun. 2009.

A Serviço Social e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.