Serviço social e cuidados paliativos

Palavras-chave: Cuidados paliativos, Serviço social, Saúde.

Resumo

Este artigo objetiva verificar o conhecimento de assistentes sociais e Residentes em Serviço Social do Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW) sobre os cuidados paliativos e identificar quais as principais ações relativas à categoria nesta estratégia terapêutica. Quanto aos procedimentos metodológicos, trata-se de uma pesquisa de campo, exploratória, descritiva e de cunho qualiquantitativo, realizada mediante aplicação de questionário semiestruturado entre os meses de agosto e dezembro de 2016, cuja amostra foi definida por critérios de acessibilidade, composta por 20 profissionais e 5 Residentes de Serviço Social do HULW. Como principais resultados, verificou-se que há alto desconhecimento sobre o que são cuidados paliativos e quais as ações cabíveis ao Serviço Social, baixa articulação em equipe multiprofissional para esta intervenção, incipiente discussão da temática no processo formativo, aproximação com a temática tão somente nos serviços, inexistência de condições objetivas favoráveis a esta estratégia na instituição e junto às equipes de trabalho, e, embora tenha sido relatada congruência ideal entre o Projeto Ético-Político Profissional do Serviço Social e os cuidados paliativos, destacou-se a necessidade de sua compreensão apropriada pela categoria e domínio das dimensões que compõem a profissão para que se possa empreender um cuidado ético e um trabalho consciente e propositivo que concorram para materialização do Projeto Profissional e adequada oferta dos cuidados paliativos e assistência a usuários e seus familiares.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Patrícia Barreto Cavalcanti, Universidade Federal da Paraíba

Professora Titular do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba. Doutora em Serviço Social pela PUC-SP.

Clara Isabel Nóbrega Saturnino, Hospital Universitário Lauro Wanderley

Especialista Multiprofissional em Atenção ao Paciente Crítico pelo Hospital Universitário Lauro Wanderley. Pesquisadora do Setor de Estudos e Pesquisas em Serviço Social.

Ana Paula Rocha Sales de Miranda, Universidade Federal da Paraíba

Professora do Departamento de Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba. Doutora em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Referências

ANCP. Organização de Serviços em Cuidados Paliativos. Recomendações da ANCP. Rio de Janeiro, 2006. Disponível em: http://www.apcp.com.pt/uploads/Recomendacoes_Organizacao_de_Servicos.pdf. Acesso em: 24 abr. 2017.

ANDRADE, L. Trajetórias no limiar da vida e da morte: cuidados paliativos na assistência domiciliar. 2007. 199 f. Tese (Doutorado em Serviço Social), Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP, São Paulo, 2007.

ANDRADE, L. Serviço Social. In: OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado Paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. p. 69-73.

ANDRADE, Letícia. O papel do assistente social na equipe. In: CARVALHO, R. T. de; PARSONS, H. A. (Org.). Manual de Cuidados Paliativos ANCP. ampl. e atual. 2. ed. São Paulo: ANCP, 2012a, p. 341-344.

ANDRADE, Letícia. Providências práticas para toda a família. In: CARVALHO, R. T. de; PARSONS, H. A. (Org.). Manual de cuidados paliativos ANCP. ampl. e atual. 2. ed. São Paulo: ANCP, 2012b, p. 400-407.

BARROS, N. C. B, et al. Cuidados paliativos na UTI: compreensão, limites e possibilidades por enfermeiros. Revista de Enfermagem da UFSM, v. 2, n. 3, p. 630-640, set./dez. 2012.

BRAVO, M. I. S; MATOS, M. C de. Projeto Ético-Político do Serviço Social e sua Relação com a Reforma Sanitária: elementos para o debate. In: MOTA, A. E. [et al.]. (Org.) Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: OPAS; OMS, Ministério da Saúde, 2006. p. 197-217.

CARDOSO, D. H. et al. Cuidados Paliativos na assistência hospitalar: a vivência de uma equipe multiprofissional. Texto & Contexto Enfermagem, Florianópolis, v. 22, n. 4, p. 1134-1141, out./dez. 2013.

CARVALHO, R. T. de; ARANTES, A. C. de L, Q. UTI. In: OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. p. 178-194.

CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Código de Ética do/a Assistente Social. 10. ed. rev. e atual., Brasília: CFESS, 2012.
CONSELHO FEDERAL DE SERVIÇO SOCIAL. Parâmetros para atuação de assistentes sociais na política de saúde. Brasília: CFESS, 2010. (Série: Trabalho e Projeto Profissional nas Políticas Sociais).

EAPC. Palliative care – a human right. 2013. Disponível em: http://www.eapcnet.eu/LinkClick.aspx?fileticket=6AmBAJNDb8A%3d&tabid=1871. Acesso em: 21 mai. 2017.

FONSECA, A. C.; FONSECA, M. de J. M. da. Cuidados paliativos para idosos na unidade de terapia intensiva: realidade factível. Sicentia Medica, Porto Alegre, v. 20, n. 4, p. 301-309, 2010.

FRACOLLI, L. A. et al. Conceito e prática da integralidade na atenção básica: a percepção das enfermeiras. Revista Escola de Enfermagem, São Paulo, v. 45, n. 5, p. 1135-1141, 2011.

HERMES, H. R.; LAMARCA, I. C. A. Cuidados paliativos: uma abordagem a partir das categorias profissionais. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 9, p. 2577-2588, 2013.

MACIEL, M. G. S. Definições e princípios. In: OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. p. 15-32.

MARTINELLI, M. L. O exercício profissional do assistente social na área da saúde: algumas reflexões éticas. Serviço Social & Saúde, Campinas, v. 6, n. 6, p. 21-33, maio 2007.

MATOS, I. B.; TOASSI, R. F. C.; OLIVEIRA, M. C. de. Profissões e ocupações de saúde e o processo de feminização: tendências e implicações. Athenea Digital, Barcelona, v. 13, n. 2, p. 239-244, 2013.

MATUSMOTO, D. Y. Cuidados paliativos: conceito, fundamentos e princípios. In: CARVALHO, R. T. de; PARSONS, H. A. (Org.). Manual de cuidados paliativos ANCP. ampl. e atual. 2. ed. São Paulo: ANCP, 2012, p. 23-30.

MENDES, E. C.; VASCONCELLOS, L. C. F. de. Cuidados paliativos no câncer e os princípios doutrinários do SUS. Saúde Debate, Rio de Janeiro, v. 39, n. 106, p. 881-892, jul./set. 2015.

MIOTO, R. C. T.; NOGUEIRA, V. M. R. Serviço Social e Saúde – desafios intelectuais e operativos. SER Social, Brasília, v. 11, n. 25, p. 221-243, jul./dez. 2009.

MORITZ, R. D. et al. Terminalidade e cuidados paliativos na unidade de terapia intensiva. Revista Brasileira de Terapia Intensiva, São Paulo, v. 20, n. 4, p. 422-428, 2008.

NICKEL, L. et al. Grupos de pesquisa em cuidados paliativos: a realidade brasileira de 1994 a 2014. Escola Anna Nery, v. 20, n. 1, p. 70-76, 2016.

NOGUEIRA, V. M. R; MIOTO, R. C. T. Desafios atuais do Sistema Único de Saúde – SUS e as exigências para os Assistentes Sociais. In: MOTA, A. E. [et al.]. (Org.) Serviço Social e Saúde: formação e trabalho profissional. São Paulo: OPAS; OMS, Ministério da Saúde, 2006. p. 218-241.

OLIVEIRA, A. C. de; SILVA, M. J. P. da. Autonomia em cuidados paliativos: conceitos e percepções de uma equipe de saúde. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 23, n. 2, p. 212-217, 2010.

RABELLO, C. A. F. G.; RODRIGUES, P. H. de A. Saúde da família e cuidados paliativos infantis: ouvindo os familiares de crianças dependentes de tecnologia. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, n. 2, p. 379-388, 2010.

ROMÃO, C. M. J. Cuidados paliativos – uma reflexão sobre as competências profissionais do assistente social. 2012. 158 f. Dissertação (Mestrado em Formação de Adultos e Desenvolvimento Local), Instituto Politécnico de Portalegre – Escola Superior de Educação, Portalegre, 2012.

SBGG. Vamos falar de cuidados paliativos. 2015. Disponível em: http://sbgg.org.br/wp-content/uploads/2015/05/vamos-falar-de-cuidados-paliativos-vers--o-online.pdf. Acesso em: 24 abr. 2017.

SILVA, D. I. S. da; SILVEIRA, D. T. Cuidados paliativos: desafio para a gestão e políticas em saúde. Revista Eletrônica Gestão & Saúde. Vol.06, N°. 01, Ano 2015 p.501-13

SILVA, R. V. G. O. da; RAMOS, F. R. S. Integralidade em saúde: revisão de literatura. Ciência, Cuidado e Saúde, Maringá, v. 9, n. 3, p. 593-601, jul./set. 2010.

SILVA, E. P. da; SUDIGURSKY, D. Concepções sobre cuidados paliativos: revisão bibliográfica. Acta Paulista de Enfermagem, São Paulo, v. 21, n. 3, p. 504-508, 2008.

SIMÃO, A. B. et al. A atuação do Serviço Social junto a pacientes terminais: breves considerações. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 102, p. 352-364, abr./jun. 2010.

TAQUEMORI, L. Y.; SERA, C. T. N. Interface intrínseca: equipe multiprofissional. In: OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008. p. 55-57.

OLIVEIRA, R. A. de. Cuidado paliativo. São Paulo: Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, 2008.

TIBURTINO, L. C. Relações de gênero e processos de trabalho no Serviço Social. Temporalis, Brasília, ano 15, n. 29, p. 247-264, jan./jun. 2015.

UGARTE, O. Contexto normativo dos cuidados paliativos no SUS. 2014. 45f. Monografia (Especialização em Saúde Coletiva e Educação na Saúde), Faculdade de Educação – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

ZACARIAS, C. C. et al. Implantação de tecnologias de cuidado em unidade de terapia intensiva aos usuários e seus familiares. Ciência, Cuidado e Saúde, Maringá, v. 8, n. 2, p. 161-168, abr./jun. 2009.
Publicado
2019-09-26
Como Citar
Cavalcanti, P. B., Saturnino, C. I. N., & Miranda, A. P. R. S. de. (2019). Serviço social e cuidados paliativos. Serviço Social E Saúde, 18, e019005. https://doi.org/10.20396/sss.v18i0.8656828