A demanda no processo de trabalho dos assistentes sociais e sua configuração em serviços de saúde

Autores

  • Francielle Lopes Alves Universidade Federal de Santa Catarina
  • Regina Célia Tamaso Mioto Universidade Federal de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0002-8933-727X

DOI:

https://doi.org/10.20396/sss.v19i0.8661050

Palavras-chave:

Demanda social, Serviços de saúde, Serviço social

Resumo

O artigo tem o objetivo de discutir a demanda como um processo fundamental para a definição do trabalho dos assistentes sociais, especialmente nos contextos institucionais e multidisciplinares. A partir da área da saúde concentra sua atenção na análise da configuração da demanda de profissionais da saúde ao assistente social. Esta análise está precedida pelo debate da demanda como um processo que contém alguns pressupostos chaves. A análise trata dos aspectos da presença do “social” na processualidade da demanda, que se expressa através do “caso social”. Tal debate se compromete a oferecer referenciais sobre a disposição do trabalho coletivo que são cruciais para estabelecer diálogos sobre a forma dos assistentes sociais enfrentarem os desafios do cotidiano para firmar seu projeto profissional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Francielle Lopes Alves, Universidade Federal de Santa Catarina

 Doutora em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina. Assistente Social do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina. Preceptora do Programa de Residência Integrada Multiprofissional do Hospital Universitário da Universidade Federal de Santa Catarina.

Regina Célia Tamaso Mioto, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutorado em Saúde Mental pela Universidade Estadual de Campinas. Pós-Doutorado pelo Istittuto de Etnologia e Antropologia Culturalle Università di Perugia. Assistente Social e Professora do Programa de Pós-Graduação em Serviço Social da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Membro do Núcleo de Pesquisa Interdisciplinar Sociedade, Família e Política Social (NISFAPS). Bolsista de produtividade em pesquisa 1 do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico - CNPq

Referências

ADELANTADO, J.; GOMÀ, R. El contexto: la reestructuración de los regímenes de bienestar europeos. In: ADELANTADO, J. (Org.). Cambios en el estado del bienestar: políticas sociales y desigualdades em España. Barcelona: Içaria/Antrzyt/Universitat Autônoma de Barcelona, 2000, p. 61-95.

ALVES, F. L. A configuração da demanda de atuação dos assistentes sociais em serviços de saúde: questões do 'social' como matéria-objeto de trabalho. 2018. 409 p. Tese (Doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Florianópolis, 2018. Disponível em: http://www.bu.ufsc.br/teses/PGSS0202-T.pdf

CASTEL, R. As metamorfoses da questão social: uma crônica do salário. Petrópolis: Vozes, 1998.

CERCHIARO, E. O. El Servicio Social y los procesos de medicalización de la sociedad uruguaya en el período neobatllista. Montevideo: Ediciones Trilce, 2008.

DONZELOT, J. A polícia das famílias. Rio de Janeiro: Graal, 1980.

DONZELOT, J. La invención de lo social. Ensayo sobre la declinación de las pasiones políticas. Buenos Aires: Nueva Visión, 2007.

FOUCAULT, M. O nascimento da clínica. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1977.

FREIDSON, E. Profissão médica: um estudo de sociologia do conhecimento aplicado. São Paulo/Porto Alegre: UNESP/SIMERS, 2009.

JUTEL, A.; NETTLETON, S. Towards a sociology of diagnosis: reflections and opportunities. Social Science & Medicine, v. 73, n. 6, p. 793-800, set. 2011. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0277953611004540?via%3Dihub. Acesso em: 16 jan. 2018. DOI: https://doi.org/10.1016/j.socscimed.2011.07.014

LEAL, R. A. S.; XAVIER, A. Alta hospitalar: a importância do trabalho multiprofissional e interdisciplinar em saúde. Trabalho de Conclusão de Curso (Residência Integrada Multiprofissional em Saúde – Área Urgência e Emergência). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2015. Disponível em: http://www.hu.ufsc.br/setores/servico-social/wp-content/uploads/sites/17/2014/11/TCC-ROBERTA-SANTIN-LEAL.pdf. Acesso em: jan. 2018. DOI: https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00220

MERHY, E. E. Saúde: a cartografia do trabalho vivo. 2 ed. São Paulo: Hucitec, 2002.

MERHY, E. E. Mesmo na derrota, falam de vitória. 2020. (8m37s). Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=07YJ-oKgz0U. Acesso em: 05 maio 2020.

MIOTO R. C. T.; NOGUEIRA, V. M. R. Política social e Serviço Social: os desafios da intervenção profissional. Katálysis, Florianópolis, v. 16, p. 61-71, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S1414-49802013000300005

NETTO, J. P. Transformações societárias e Serviço Social: notas para uma análise prospectiva da profissão. Serviço Social & Sociedade, São Paulo, n. 50, p. 87-132, 1996.

NETTO, J. P. La construcción del proyecto ético-político del Servicio Social frente a la crisis contemporánea. In BORGIANNI, E.; GUERRA, Y.; MONTAÑO, Carlos. (Org.). Servicio Social crítico: hacia la construcción del nuovo proyeto ético-político profesional. São Paulo: Cortez, 2005, p. 153-170.

NOGUEIRA, V. M. R. O direito à saúde na reforma do Estado brasileiro: construindo uma nova agenda. Tese (Doutorado em Enfermagem) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2002.

PEDUZZI, M. Equipe multiprofissional de saúde: a interface entre trabalho e interação. Tese (Saúde Coletiva) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1998.

VAISBICH, S. B. Serviço Social: tipologia de diagnóstico. Subsídios. São Paulo: Cortez & Moraes, 1976.

WIESE, M. L. A categoria social no âmbito das práticas profissionais no Programa Saúde da Família do município de Blumenau. Dissertação (Mestrado em Serviço Social) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

Downloads

Publicado

2020-09-03

Como Citar

ALVES, F. L. .; MIOTO, R. C. T. A demanda no processo de trabalho dos assistentes sociais e sua configuração em serviços de saúde. Serviço Social e Saúde, Campinas, SP, v. 19, p. e020001, 2020. DOI: 10.20396/sss.v19i0.8661050. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/sss/article/view/8661050. Acesso em: 1 dez. 2022.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)