Curadoria da Informação Digital: foco no conteúdo

Curadoria da Informação Digital: foco no conteúdo

Charlley Luz   

Um dos papéis de um curador da informação digital é gerenciar o conteúdo de ambientes digitais. A Gestão de Conteúdo, que nada mais é que o gerenciamento de informações geradas a partir de dados, foca em captação, ajuste, distribuição e gerenciamento dos conteúdos para apoio ao processo de negócios por meio de ambientes digitais como portais, intranets e até os SIGAD de toda a empresa ou instituição.

Esses conteúdos podem ser estruturados ou não, são procedentes de sistemas internos e externos, como bancos de imagem, Gerenciamento de Documentos (GD), bancos de dados, arquivos nos diretórios das máquinas dos colaboradores e de qualquer outro arquivo digital como som ou vídeo. É nessa fase que ocorre a curadoria de conteúdo, a edição de conteúdo objetivando a publicação de uma informação nova. O objetivo é oferecer acesso a todos aos conteúdos da empresa através de uma interface única baseada em browser.

Para tanto, o curador digital precisa atentar para as funcionalidades essenciais de gestão de informações no ambiente digital:

– Gestão de usuários

– Criação, edição e armazenamento de conteúdo em formatos diversos (html, doc, pdf, etc);

– Uso de metadados

– Controle da qualidade de informação (workflow)

– Classificação, indexação e busca de conteúdo

– Gestão da interface com os usuários (arquitetura da informação)

– Gravação das ações executadas sobre o conteúdo

Além do mais, o curador digital, deve participar e acompanhar o processo de planejamento da campanhas de lançamento e sugerir ao departamento de marketing ou agência da instituição ou empresa as ações participativas e estimulantes, que envolvam a adoção dos ambientes digitais. Vale, por exemplo, concurso para escolher o mascote do portal, o nome de determinada área e, claro, a devida capacitação para utilização dos recursos do ambiente digital.

Visão de futuro

Não existe uma fórmula, mas para o profissional da informação e curador digital, surge a possibilidade de integrar e comandar equipes em todas as fases do processo de implantação de ambientes digitais, seja antes disso, quando da necessidade de estabelecer planejamento para a gestão documental, seja no processo de implementação e até na divulgação e estímulo ao uso da gestão do conhecimento nas corporações.

Os documentos hoje nascem, são utilizados e morrem no meio digital. Está na hora de pensarmos nisso. Não é necessário temer os avanços tecnológicos. Os sistemas de Gestão de conteúdo (ECM) e de gestão documental hoje já fazem parte da realidades dos profissionais da informação. É necessário avançarmos mais um passo, rumo à gestão do conteúdo e do conhecimento, aplicando a abordagem de organização a estes ambientes digitais, seja pela taxonomia ou arquitetura de informação. Também somos os curadores das informações digitais.

Referências:

LUZ, Charlley. Curadoria da Informação Digital: foco no conteúdo. Linked in, jul. 2018. Disponível em: <https://www.linkedin.com/pulse/curadoria-da-informa%C3%A7%C3%A3o-digital-foco-conte%C3%BAdo-charlley-luz/>.  Acesso em: 13 jul. 2018

Como citar esse post:

LUZ, Charlley. Curadoria da Informação Digital: foco no conteúdo. Blog PPEC, Campinas, v.7, n.1, jul. 2018. ISSN 2526-9429. Disponível em: <https://periodicos.sbu.unicamp.br/blog/index.php/2018/07/13/curadoria/>.  Acesso em: dia mês abreviado ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.