No (per)curso de Ferdinand de Saussure a hetero-dimensão é fundante

Autores

  • Maria Hozanete Alves de Lima Universidade Federal do Rio Grande do Norte

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v54i2.8636606

Palavras-chave:

Hetero-dimensão. Epistemologia Saussureana. Relações Sintagmáticas e Paradigmáticas.

Resumo

Este trabalho investiga as marcas de uma hetero-dimensão presente e fundante da epistemologia saussureana. Para tanto, analisaremos de que forma, no Curso de Linguística Geral e nos manuscritos de Ferdinand de Saussure, essa hetero-dimensão é constitutiva do próprio funcionamento lingüístico e os efeitos que ela promove no curso teórico do lingüista genebrino. Nosso trabalho segue de perto as leituras sobre a obra de Saussure trilhada por Milner (1987; 1989), Bouquet (1999), Normand (2000) e, até mesmo, o próprio psicanalista Jacques Lacan (1998). Nossos estudos se concentram em dois pontos fulcrais que dizem da estrutura e do funcionamento da língua: as características do signo lingüístico e as relações sintagmáticas e paradigmáticas. Será, portanto, no seio da teorização sobre o signo e dos dois eixos que comandam o funcionamento lingüístico que demarcaremos como a hetero-dimensão tem sido considerada e os efeitos discursivos que tem produzido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Hozanete Alves de Lima, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Programa de Pós-graduação em Estudos da Linguagem. Departamento de Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Área: Linguística

Referências

ARRIVÉ, Michel. (1999). Linguagem e psicanálise, linguística e inconsciente: Freud, Saussure, Pichon, Lacan. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

BOUQUET, Simon. (1999). Introdução à leitura de Saussure. São Paulo: Cultrix.

GADET, Françoise & PÊCHEUX, Michel. (1981). La langue introuvable. Paris: François Maspero.

GODEL, Robert. (1969). Les sources manuscrites du cours de linguistique générale de F. de Saussure. Genève: libraire droz.

DE LEMOS, Teresa Guimarães. (1994). A Língua que me falta: uma análise dos estudos em aquisição da linguagem. Campinas:IEL/UNICAMP.

LEMOS, C. T. G. (1998). “A poética e o significante”. Eco 2, Maceió (al).

LACAN, Jacques. (1999). O Seminário –Livro 5: As formações do inconsciente. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

LACAN, Jacques. (1998). Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar ed.

LACAN, Jacques. (1985). O Seminário-Livro 3. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

LACAN, Jacques. (1970). “Radiophonie - seminário de 05/06/1970”.in. http:/www. ecole-lacanienne.net.

LEITE, Nina V. de A. (1994). Psicanálise e Análise do Discurso: o acontecimento na estrutura. rio de Janeiro: Campo Matemático.

MILNER, Jean-Claude. (2002). Le périple structural. la couleur des idées, Paris: seuil.

MILNER, Jean-Claude. (1989). Introduction à une science du langage. Paris: seuil.

MILNER, Jean-Claude. (1987). O Amor da Língua. Porto alegre: artes Médicas.

MILNER, Jean-Claude. (1983). Les noms indistints. Paris: seuil.

NORMAND, Claudine. (1990). La quadratura du sens. Paris: Preisses Universitaires de France.

NORMAND, Claudine. (2000). Saussure. Paris: les Belles lettres.

SAUSSURE, Ferdinand de. (1999). Curso de Linguística Geral. são Paulo: Cultrix.

SAUSSURE, Ferdinand de. (1982). Cours de Linguistique Gènèrale . Édition critique préparée par tulio de Mauro. Paris: Payot.

SAUSSURE, Ferdinand de. (2002). Écrits de linguistique générale. texte établi et édité par simon Bouquet et rudolf engler. Paris: Éditions Gallimard.

STAROBINSKI, Jean. (1974). As palavras sob as palavras – os anagramas de Ferdinand de Saussure. São Paulo: editora Perspectiva s&a.

Downloads

Publicado

2012-03-28

Como Citar

LIMA, M. H. A. de. No (per)curso de Ferdinand de Saussure a hetero-dimensão é fundante. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 54, n. 2, p. 275–288, 2012. DOI: 10.20396/cel.v54i2.8636606. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8636606. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos