Flexão e derivação: será que os tratamentos dos a esta distinção não adotam uma perspectiva 'enviesada'?

Autores

  • José Borges Neto Universidade Federal do Paraná

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v54i2.8636608

Palavras-chave:

Flexão e Derivação. Morfologia. Filosofia da Linguística.

Resumo

A partir da resenha do livro de Carlos Alexandre Gonçalves, faz-se um comentário sobre um problema central dos estudos morfológicos: a dependência absoluta aos resultados obtidos pela gramática tradicional e a completa falta de clareza sobre as questões epistemológicas envolvidas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Borges Neto, Universidade Federal do Paraná

Professor Sênior no Programa de Pós-Graduação em Estudos Linguísticos da UFPR e como professor sênior na UNIOESTE. 

Downloads

Publicado

2012-12-06

Como Citar

BORGES NETO, J. Flexão e derivação: será que os tratamentos dos a esta distinção não adotam uma perspectiva ’enviesada’?. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 54, n. 2, p. 307–317, 2012. DOI: 10.20396/cel.v54i2.8636608. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8636608. Acesso em: 3 dez. 2022.

Edição

Seção

Resenhas

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)