VARIAÇÃO DIALETAL E ENSINO INSTITUCIONALIZADO DA LÍNGUA PORTUGUESA

Autores

  • Ataliba Teixeira Castilho Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v1i0.8636617

Resumo

-

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CASTILHO, Ataliba T. de. 1971. "Perspectivas da linguística na América Latina e no Brasil". Suplemento Literário de O Estado de São Paulo, edições de 29.8.1971, 5.9.1971, 19.9.1971.

CASTILHO, Ataliba T. de. 1972-1973. "Rumos da dialetologia portuguesa". Alfa, 18/19:115-156.

CUNHA, Celso. 1964. Uma política do idioma. Rio de Janeiro: São José. FARIA, Maria Alice de Oliveira. 1976. "Para uma clientela nova, novas situações pedagógicas". Comunicação a propósito do Projeto de Estudo do Vocabulário Disponível dos Alunos do Primeiro Grau, XVI Seminário do Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo, Marília.

GENOUVRIER, E. 1972. "Quelle langue parler a l'école? Propos sur la norme du français". Langue Française, 13, 34-51.

GUIDI, Maria Laís Mousinho e Sérgio Guerra Duarte. 1969. "Um esquema de caracterização sócio-econômica". Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos 52, 115:65-81.

HALLIDA Y, M. A. K. 1974. "Os usuários e os usos da língua", in M. A. K. Halliday, Angus McIntosh e Peter Strevens. As ciências linguísticas e o ensino de línguas. Petrópolis: Vozes.

HEAD, Brian F. 1973. "O r' caipira". Revista de Cultura Vozes 67:643-649·.

HEAD, Brian F. 1975. "Variação de estilo em linguagem falada". XIII Seminário do Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo. Mimeografado. Campinas.

HEAD, Brian F. 1975. "Subsídios do Atlas Prévio dos Falares Baianos para o estudo de uma variante controvertida". Cadernos de Estudos Linguísticos 1, 1-18. Campinas: UNICAMP.

HOUAISS, Antonio. 1960. Sugestões para uma política do idioma. Rio de Janeiro: Instituto Nacional do Livro.

JAKOBSON, Roman. 1969. Linguística e comunicação. São Paulo: Cultrix.

LABOV, William. 1970. "The Study of Language in its Social context". Studium Generale 29:30-87.

LEITE, Yonne. 1975. "Linguística e antropologia". Ciência e Cultura 27 (12), 1281-1292.

MEC. 1976. Relatório do Grupo de Trabalho instituído pela Portaria MEC 18/76. Brasília.

REY, Alain, 1972. "Usages, jugements et prescriptions linguistiques". Langue Française 16, 4-28.

RODRIGUES, Aryon Dall'Igna. 1968. "Problemas relativos à descrição do português contemporâneo como língua padrão no Brasil". Actas do I Simpósio Luso-Brasileiro sobre a Língua Portuguesa Contemporânea. Coimbra.

RODRIGUES, Aryon Dall'lgna. 1975. "0 ensino da língua materna: alguns objetivos e alguns problemas". XIII Seminário do Grupo de Estudos Linguísticos do Estado de São Paulo. Mimeografado. Campinas.

RONA, José Pedro. 1958. Alguns aspectos metodológicos de la dialectología hispanoamericana. Montevidéu: Universidad de la República.

ROSENBLATT, Angel. 1967. "El criterio de corrección linguística. Unidad o pluralidad de normas en el espanol de Espana y América". El Simposio de Bloomington. Bogotá: Instituto Caro y Cuervo.

ROSSI, Nelson. 1969. "El Proyecto de Estudio del Hablá Culta y su ejecución en el domínio de la lengua portuguesa". El Simposio de México. México: UNAM.

VANDRESEN, Paulino. 1977. "Indicadores de registro e dialeto social no português do Brasil". Suplemento de Ciência e Cultura 29 (7), 220.

Downloads

Publicado

2012-12-05

Como Citar

CASTILHO, A. T. VARIAÇÃO DIALETAL E ENSINO INSTITUCIONALIZADO DA LÍNGUA PORTUGUESA. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 1, p. 13–20, 2012. DOI: 10.20396/cel.v1i0.8636617. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8636617. Acesso em: 2 out. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)