O TEMPO E OS TEMPOS EM "O RELÓGIO DO HOSPITAL"

  • Maria Piedade Moreira Sá UFPE

Resumo

-

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BENVENISTE, E. As relações de tempo no verbo francês. In: -- Problemas de linguística geral. São Paulo, Ed. Nacional, Ed. da Universidade de são Paulo, 1976. p. 260-276.

BOLÉO, M. P. o perfeito e o pretérito em português em confronto com as outras línguas românicas. Coimbra, Biblioteca da Universidade, 1936. 130 p. (Separata de e Conferências da Universidade de Coimbra, v.6).

GALISSON, R. & COSTE, D. Dicionário de didáctica das línguas. Coimbra, Almedina,1983. 763 p.

MENDILOW, A. A. O tempo e o romance. Porto Alegre, Globo, 1972. 268 p.

MEYERHOFF, H. O tempo na literatura. São Paulo, McGraw-Hill do Brasil, 1976. 130 p.

POUILLON, J. O tempo no romance. São Paulo, Cultrix, Ed. da Universidade de são Paulo, 1947. 201 p.

RAMOS, G. O Relógio do Hospital. In:-- Insônia. Rio de Janeiro, Record; São Paulo, Martins, 1977. p.37 -49.

WEINRICH, H. Estructura y función de los tiempos en el lenquaje. MADRID, Gredos, 1968.

Publicado
2012-11-09
Como Citar
Sá, M. P. M. (2012). O TEMPO E OS TEMPOS EM "O RELÓGIO DO HOSPITAL". Cadernos De Estudos Lingüísticos, 15, 163-177. https://doi.org/10.20396/cel.v15i0.8636768
Seção
Artigos