PERGUNTAS EM TORNO DE QUATRO TEMAS

  • Sírio Possenti Unicamp/IEL

Resumo

-

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALTHUSSER, L. (1973). "Observações sobre uma categoria: "processo sem sujeito nem fim(s)" ". in: Posições -1.Rio de Janeiro, Graal. pp.66-71.

AUTHIER-REVUZ, J. (1982). "Hétérogénéité montrée et hétérogénéité constitutiva: éléments pour une approche de l'autre dans le discours". in DRLAV, 26. Paris, Centre de Recherche de l'Université de Paris VIII. pp. 91-151.

BACHELARD, G. (1938). La formación del espiritu cientifico; contribuición a un psicoanalisis del conocimiento objetivo. Siglo Veintuno Argentina Editores.1974.

CÂMARA JR., J. M. Introdução às línguas indígenas brasileiras. Rio de Janeiro, Ao livro Técnico S.A. - MEC.

DELEUZE, G. (1973). "Em que se pode reconhecer o estruturalismo? in: Châtelet, F. (org). História da Filosofia; idéias, doutrinas. Vol. 8. - O Século XX. Rio de Janeiro, Zahar Editores. pp. 271-303.

ECO, U. (1977) "Os novos filósofos". in: Viagem na irrealidade quotidiana. Rio de Janeiro, Editora Nova Fronteira. pp. 309-313.

FOUCAULT, M. (1972). L'ordre du discours. Paris, Gallimard.

FREUD, S. (1901). A psicopatologia da vida quotidiana. Rio de Janeiro, Imago Editora, 1976.

GERALDI, J. W. (1990). Linguagem, interação e ensino. Campinas, Unicamp, Tese de doutorado, inéd.

KLEIMAN, A. (1989). Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. Campinas, Pontes. MONTEIRO, J. (1989). "Da ideologia ao ideologismo". in: Dascal, M. (org). Conhecimento, linguagem, ideologia. São Paulo, Perspectiva. pp. 193-216.

PÊCHEUX, M. (1983). "A análise do discurso: três épocas". in: Gadet, F. e Hak, T. (org). Por uma análise automática do discurso; uma introdução à obra de Mi­ chel Pêcheux. Campinas, Editora da Unicamp. pp. 311-318.

SILVEIRA, P. (1989). "Apresentação". in: Silveira, P. e Doray, 8. (org). Elementos para uma teoria marxista da subjetividade. São Paulo, Vértice. pp. 11-13.

Publicado
2012-11-03
Como Citar
Possenti, S. (2012). PERGUNTAS EM TORNO DE QUATRO TEMAS. Cadernos De Estudos Lingüísticos, 19, 97-115. https://doi.org/10.20396/cel.v19i0.8636828