Marcadores discursivos derivados dos verbos de percepção visual “olhar” e “ver”: uma análise a partir da Sociolinguística Variacionista

Autores

  • Lauriê Ferreira Martins Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Patrícia Fabiane Amaral da Cunha Lacerda Universidade Federal de Juiz de Fora

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v55i2.8637292

Palavras-chave:

Variação linguística. Marcadores discursivos. Verbos “olhar” e “ver”.

Resumo

O presente artigo tem como objetivo o estudo dos marcadores discursivos (MDs) derivados dos verbos de percepção visual “olhar” e “ver”, que, em sua configuração construcional, apresentem a forma imperativa, a partir dos pressupostos teórico-metodológicos da Sociolinguística Variacionista (LABOV, 2009 [1972]); WEINREICH, LABOV & HERZOG (2006 [1968]). Para a análise das ocorrências, foram utilizados dois corpora distintos representativos da modalidade oral da língua: o corpus do “Projeto Mineirês: a construção de um dialeto”, da UFMG, e o corpus do projeto “PEUL – Programa de Estudos sobre o Uso da Língua”, da UFRJ. A análise quantitativa dos dados baseou-se no programa computacional GoldVarb/VARBRUL 2001, a partir do qual se chegou a resultados estatísticos significativos acerca dos fatores mais relevantes para o favorecimento da variação entre os marcadores analisados, bem dos fatores que condicionam o uso de uma ou outra variante.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lauriê Ferreira Martins, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestranda em Linguística pela Universidade Federal de Juiz de Fora.

Patrícia Fabiane Amaral da Cunha Lacerda, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professora adjunta da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Juiz de Fora, atuando na graduação e no Programa de Pós-graduação em Linguística.

Referências

BAYLEY, R. The Quantitative Paradigm. In: CHAMBERS, J. K.; TRUDGILL, P.; SCHILLING-ESTES, N. (eds.). The Handbook of language variation and change. Oxford: Blackwell, 2004, p. 117-141.

GUY, G.; ZILLES, A. Sociolinguística quantitativa: instrumental de análise. São Paulo: Parábola Editorial, 2007.

LABOV, W. The Social Motivation of a Sound Change. Word, v.19, 1963, p. 273-309.

LABOV, W. The Social Stratification of English in New York City. Cambridge, U.K.: Cambridge University Press, 2006 [1966].

LABOV, W. Padrões sociolinguísticos. São Paulo: Parábola, 2009 [1972].

LABOV, W. Quantitative reasoning in linguistics. Linguistics, v. 563, jan. 2008, p. 1-25.

LUCCHESI, D. Sistema, mudança e linguagem: um percurso na história da linguística moderna. São Paulo: Parábola, 2004.

MARCUSCHI, L. A. Marcadores conversacionais do português brasileiro: formas, funções e definições. In: CASTILHO, A. (org.). Português culto falado no Brasil. Campinas: Ed. da UNICAMP, 1989, p. 281-322.

ROST-SNICHELOTTO, C. A. Olha e vê: caminhos que se entrecruzam. Tese de Doutorado em Linguística. Florianópolis: Universidade Federal de Santa Catarina, 2009.

SILVA, G. M. Coleta de dados. In: MOLLICA, M. C.; BRAGA, M. L. (orgs.). Introdução à Sociolinguística: o tratamento da variação. São Paulo: Contexto, 2004, p. 117-133.

TRAUGOTT, E. C. Toward a coherent account of grammatical constructionalization, Slightly revised version of powerpoint presentation at Societas Linguistica Europea (SLE) 44, Spain, September 8th-11th, 2011b.

LAURIE – Marcadores discursivos derivados dos verbos de percepção visual...

VITRAL, L. O papel da frequência na identificação de processos de gramaticalização. Scripta, vol. 9, n. 18. Belo Horizonte, 2006. p. 149-177.

WEINREICH, U.; LABOV, W.; HERZOG, M. (trad. Marcos Bagno). Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. São Paulo: Parábola, 2006 [1968].

Downloads

Publicado

2013-12-19

Como Citar

MARTINS, L. F.; LACERDA, P. F. A. da C. Marcadores discursivos derivados dos verbos de percepção visual “olhar” e “ver”: uma análise a partir da Sociolinguística Variacionista. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 55, n. 2, p. 85–106, 2013. DOI: 10.20396/cel.v55i2.8637292. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8637292. Acesso em: 6 dez. 2022.

Edição

Seção

Artigos