Quando o gigante acorda, vai pra rua e sai do Facebook: frases em movimento

Autores

  • Lafayette Batista Melo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v56i2.8641481

Palavras-chave:

Frases. Aforizações. Ferramentas de busca. Interface.

Resumo

Este trabalho trata de enunciados propagados em redes sociais durante as manifestações de junho de 2013 no Brasil, que fazem referência às próprias manifestações, como “O gigante acordou”, “Vem pra rua” e “Sai do Facebook”. São problematizadas condições de produção destas frases, especialmente restrições e alcances através da interface e são coletadas as que aparecem em sites de notícia e em redes sociais, por meio de estratégias de uso de ferramentas de busca. A abordagem teórico-metodológica emprega conceitos de interdiscursividade e aforizações – enunciados com caráter relativamente autônomo e sem fonte aparente. Pôde-se notar que são silenciados discursos que motivam vários movimentos e que se faz remissão a discursos de uma geração com práticas culturais e tecnológicas mais recentes. Há o apagamento do sujeito porta-voz do discurso, o que sugere uma mudança histórica, contraditoriamente proporcionada pelo acesso à tecnologia e ao sentimento de colaboração que une aqueles engajados nas redes sociais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lafayette Batista Melo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba

Professor do curso de Tecnologia em Sistemas para Internet do IFPB, pesquisador de interação humano-computador, hipertexto, informática em educação e análise do discurso (especialmente sobre os discursos que circulam na internet em redes sociais). Atualmente, em estágio de pós-doutorado no IEL (UNICAMP).

Referências

EISENLAUER, Volker. 2013. A crytical hypertext analysis of social media – the true colors of Facebook. London, New York: Bloomsbury.

FELLITI, Guilherme. 2013. Manifestações: como a tecnologia ajudou os brasileiros a se organizarem na rua. Época negócios. Disponível em: http://colunas.revistaepocanegocios.globo.com/tecneira/2013/06/20/manifestacoes-como-a-tecnologia-ajudou-os-brasileiros-a-seorganizarem-na-rua/. acesso em 16 de mai. 2014.

FRANCO, augusto de. 2013. Para entender as manifestações de junho de 2013 no Brasil. Disponível em: http://pt.slideshare.net/augustodefranco/para-entender-as-manifestaes-de-junho-de-2013no-brasil. Acesso em: 16 de mai. 2014.

GOOGLE. 2014. Central de ajuda do pesquisa na web. Disponível em: https://support.google.com/ websearch/?hl=pt-BR#. Acesso em: 16 de mai. 2014.

MAINGUENEAU, D. 2008. Cenas da enunciação. São Paulo: Parábola.

MAINGUENEAU. 2010. Doze conceitos em análise do discurso. São Paulo: Parábola, 2010.

MAINGUENEAU. 2011. Aforização, enquadramento interpretativo e configuração humanista. In: MoMesso, M. R. et al. Discurso e linguagens: objetos de análise e perspectivas teóricas. 6. Franca, SP: Unifran.

MELO, Lafayette B. 2011. interação humano-computador e seus (des)encontros com o texto e o discurso: buscando o contexto. In: IX Congresso latino-mericano de estudos do discurso, 2011, Belo Horizonte. anais do iX Congresso Latino-americano de estudos do discurso aLeD 2011.

MELO. 2010. Redes Sociais:onde encontrar material de estudo e colegas com os quais eu possa aprender?. In: 3º. Simpósio Hipertexto e Tecnologias na educação, 2010, Recife. Mesa-redonda impactos das redes sociais na educação.

MESQUITA, Renata Valério de. 2013. Rebeldia digital. Planeta. Disponível em http://revistaplaneta. terra.com.br/secao/comportamento/rebeldia-digital. Acesso em: 16 de mai. 2014.

MURIANA, Luã M. et al. Do Facebook às ruas: comunidades em interação. In: Proccedings of the V Workshop sobre aspectos da Interação Humano-Computador na Web Social (WAIHCWS´13). Manaus, Brasil. Disponível em: http://ceur-ws.org/Vol-1051/. Acesso em: 14 de mai. 2014.

PÊCHEUX, M. 2012. Análise de discurso. Campinas: Pontes.

MELO – Quando o gigante acorda, vai pra rua e sai do Facebook: frases em movimento MeLo. 1990. Delimitações, inversões, deslocamentos. In: Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, v. 19, p. 7-24, jul./dez.

MELO. 2008. O discurso: estrutura ou acontecimento. Campinas: Pontes.

MELO. 2009. Semântica e discurso. Campinas: Ed. da Unicamp.

POSSENTI, Sírio. 2009. Indícios de autoria. In: Questões para analistas do discurso. São Paulo: Parábola editorial.

SILVA, Roberto Bitencourt da. 2014. Mídias sociais e política: os partidos no Facebook. In. ALCEU. v. 14. N. 28. p. 202-223, jan./jun. Disponível em: http://revistaalceu.com.puc-rio.br/cgi/cgilua. exe/sys/start.htm?from_info_index=9&sid=40. Acesso em: 14 de mai. 2014.

UOL. 2013. “Manifestação” foi o termo mais comentado no facebook Brasil em 2013. UOL notícias tecnologia. Disponível em: http://tecnologia.uol.com.br/noticias/redacao/2013/12/09/manifestacaofoi-termo-mais-comentado-no-facebook-brasil-em-2013.htm. acesso em 16/05/2014. Acesso em: 28 de ago. 2014.

Downloads

Publicado

2015-06-29

Como Citar

MELO, L. B. Quando o gigante acorda, vai pra rua e sai do Facebook: frases em movimento. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 56, n. 2, p. 311–330, 2015. DOI: 10.20396/cel.v56i2.8641481. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8641481. Acesso em: 4 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos