Apraxias: considerações sobre o corpo e suas manifestações motoras inesperadas.

Melissa Catrini, Francisca Lier-DeVitto, Lúcia Maria Guimarães Arantes

Resumo


O termo apraxia faz referência a uma perturbação do gesto, que envolve a dificuldade, ou até mesmo a impossibilidade, de realizar movimentos de maneira voluntária sem a presença de prejuízos musculares que justificassem o sintoma apresentado. Quando o gesto em questão é o articulatório, diz-se de uma Apraxia de Fala. O caráter eminentemente funcional do problema leva ao questionamento, então, do que causaria tais sintomas. Apraxias têm manifestação no corpo e “corpo” é, por tradição e direito, objeto (exclusivo) do campo da Fisiologia e da Patologia – justifica-se, sem dúvida, a força da discursividade desses estudos sobre o tema que também opera no domínio da divisão filosófica mente/corpo - melhor entendido, da relação entre razão/cognição e corpo/organismo. É na esfera do dualismo corpo-mente que se inscreve (a)praxia. No entanto, quando o dualismo psicofísico (Jackson,1866/1932)  é dissolvido por Freud (1891), outra concepção de corpo deve vir a figurar nos estudos sobre as apraxias. Trata-se do corpo que é Um, aquele que nasce com o ser de linguagem, o falasser, o corpolinguagem (LACAN, 1985, 1998). O fenômeno apráxico coloca em relevo a relação entre corpo e linguagem. Este trabalho apresenta uma discussão teórica que parte da definição psicoanalítica de corpo.


Palavras-chave


Apraxia. Corpo. Linguagem. Sintoma na fala

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, L. Ouvir e Escutar na constituição da clínica de linguagem. 2003. 143f. (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Inédito.

BERGÈS, J. Os Gestos e a Personalidade. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1967/1972.

BERGÈS, J. O corpo e o olhar do Outro. In: Escritos da criança, Porto Alegre, n. 2, 2 ed., 1986/1997, p. 51-65.

BERGÈS, J. O corpo na Neurologia e na Psicanálise: lições clínicas de um psicanalista de crianças. Porto Alegre: CMC Editora, 2005/2008.

CATRINI, M. Afasia e Apraxia de fala: o que dizer da relação sujeito-linguagem? (Trabalho apresentado no 17 InPla, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), 2009.

CATRINI, M. Apraxia: sobre a complexa relação entre corpo e linguagem. 2011, 135f. (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Inédito.

DE LEMOS, C. A Sintaxe No Espelho. Cadernos de Estudos Lingüísticos. Campinas: UNICAMP/IEL – setor de publicações, vol.10, 12-28, 1986.

DE LEMOS, C. Los Procesos Metafóricos Y Metonímicos como Mecanismos de Cambio, In: Substratum, vol.1, n.1, Barcelona: Melder, 1992, p. 121-135.

DE LEMOS, C. Das vicissitudes da fala da criança e de sua investigação. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas: Unicamp/IEL – Setor de Publicações, vol.42, 2002.

DE LEMOS, C. Da angústia na infância. In Literal, n. 10, 2007, p. 117-125

FERREIRA, M. T. Como a palavra é tomada no corpo? In: Literal, n. 9, 2006, p. 33-48.

FONSECA, S. O Afásico na clínica de Linguagem. 2002. 264f. (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Inédito.

FREUD, S. La Afasia. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 1891/1987.

FREUD, S. Estudio comparativo de las paralises motrices orgânicas e histéricas. In. FREUD, Sigmund. Obras Completas, Buenos Aires: Editorial Ateneo, Tomo 1, 1893/2005, p.13-21.

JACKSON, H. Notes on the physiology and pathology of language. In: TAYLOR, J. (ed.). Select Writings of John Hughlings Jackson, London: Hodder and Stoughton, v. 2, 1866/1932, p. 121-128.

JAKOBSON, R. Lenguaje Infantil y Afasia. Editora Ayuso: Buenos Aires, 1940/1971.

LACAN, J. O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (1964). 4. ed. Texto estabelecido por Jacques-Alain Miller. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990.

LACAN, J. Subversão do sujeito e dialética do desejo no inconsciente freudiano (1960), p. 807-842. In Escritos. Rio de Janeiro: J.Zahar, 1998.

LIEPMANN, H. Das Krankheitsbild der Apraxie (motorische Asymbolie) auf Grund eines Falles von einseitiger Apraxie. In: Monatschr. Psychiat. Neurol., 8, 15-44, 102-132, 182-197, 1900.

LIEPMANN, H. Der weitere Krankheitsverlauf bei dem einseitig Apraktischen und der Gehirnbefund auf Grund von Serienschnitten. In: Monatschr. Psychiat. Neurol., 17, 289-311; 19: 217-253, 1905.

LIER-DEVITTO, M. F. Os Monólogos da Criança: Delírios da Língua. São Paulo: Educ, 1994/1998.

LIER-DEVITTO, M. F. Theory as a ideology and approache to deviant linguistic facts, In: JEFF VERSCHUEREN (ed.). Language and Ideology, Bélgica: IPRA, vol. 1, 1999, p. 344-351.

LIER-DEVITTO, M. F. As Margens da Linguística. Relatório de bolsa produtiva em pesquisa (CNPq.), 2000.

LIER-DEVITTO, M. F. Patologias da Linguagem: subversão posta em ato. In: LEITE, N. (org.) Corpolinguagem; gestos e afetos. 1 ed. Campinas, v. 1, p. 233-246, 2003.

LIER-DEVITTO, M. F. Patologias da Linguagem: sobre as “vicissitudes de falas sintomáticas”. In:

LIER-DEVITTO, M. F. & ARANTES, L. (org). Aquisição, Patologias e Clínica de Linguagem. São Paulo: EDUC, 2006, p. 183-200.

MILNER, J.C. O Amor da Língua. Porto Alegre: Artes Médicas, 1978/1987.

PIAGET, J. Les praxies chez l’enfant. In: Rev. Neurol. (Paris), v. 102, 1960, p. 551-565.

STEINTHAL, H. Abriss der Sprachwissenschaft. In: Einleitung in die Psychologie und Sprachwissenschaft. Berlin 1871 (2 ed. 1881).

VASCONCELLOS, R. Fala, escuta e escrita nas produções de uma criança com Paralisia Cerebral. In: LIER-DEVITTO, M.F. & ARANTES, L. (org.). Aquisição, Patologias e Clínicas de Linguagem. 1ed. São Paulo: EDUC/PUCSP, 2006, p. 227-234.

VASCONCELLOS, R. Organismo e Sujeito uma diferença sensível nas paralisias cerebrais. 2010. 130f. (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Inédito.

VOCARO, A. Incidência da matriz simbolizante no organismo: condição necessária ao advento da fala, 1999. Disponível em http://www.freudlacan.com/Champs_specialises/Presentation/Motricité et Psychomotricité.

VOCARO, A. Gestos que descarrilham. In: LEITE, N. (org.). Corpolinguagem – Gestos e Afetos. Campinas: Mercado das Letras, 2003, p. 125-140.




DOI: https://doi.org/10.20396/cel.v57i2.8642396

Métricas do Artigo

Carregando métricas...

Metrics powered by PLOS ALM

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.

(c) Cad. Estud. Linguíst., Campinas (SP) - ISSN 2447-0686.