Apraxias: considerações sobre o corpo e suas manifestações motoras inesperadas.

Autores

  • Melissa Catrini Universidade Federal da Bahia / Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Francisca Lier-DeVitto Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
  • Lúcia Maria Guimarães Arantes Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v57i2.8642396

Palavras-chave:

Apraxia. Corpo. Linguagem. Sintoma na fala

Resumo

O termo apraxia faz referência a uma perturbação do gesto, que envolve a dificuldade, ou até mesmo a impossibilidade, de realizar movimentos de maneira voluntária sem a presença de prejuízos musculares que justificassem o sintoma apresentado. Quando o gesto em questão é o articulatório, diz-se de uma Apraxia de Fala. O caráter eminentemente funcional do problema leva ao questionamento, então, do que causaria tais sintomas. Apraxias têm manifestação no corpo e “corpo” é, por tradição e direito, objeto (exclusivo) do campo da Fisiologia e da Patologia – justifica-se, sem dúvida, a força da discursividade desses estudos sobre o tema que também opera no domínio da divisão filosófica mente/corpo - melhor entendido, da relação entre razão/cognição e corpo/organismo. É na esfera do dualismo corpo-mente que se inscreve (a)praxia. No entanto, quando o dualismo psicofísico (Jackson,1866/1932)  é dissolvido por Freud (1891), outra concepção de corpo deve vir a figurar nos estudos sobre as apraxias. Trata-se do corpo que é Um, aquele que nasce com o ser de linguagem, o falasser, o corpolinguagem (LACAN, 1985, 1998). O fenômeno apráxico coloca em relevo a relação entre corpo e linguagem. Este trabalho apresenta uma discussão teórica que parte da definição psicoanalítica de corpo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Melissa Catrini, Universidade Federal da Bahia / Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Fonoaudióloga. Mestre e Doutora em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem (PUCSP). Profa. do Departamento de Fonoaudiologia da Universidade Federal da Bahia

Francisca Lier-DeVitto, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Possui graduação em Curso de Letras Anglo Germânicas pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1969), mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1983) e doutorado em Lingüística pela Universidade Estadual de Campinas (1994). É professora titular desde 2000, é docente e pesquisadora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem (LAEL), do Departamento de Lingüística da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Lúcia Maria Guimarães Arantes, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Graduada em Fonoaudiologia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1982), mestrado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1989) e doutorado em Lingüística Aplicada e Estudos da Linguagem pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000). Atualmente é vice-coordenadora e professora associada do Curso de Fonoaudiologia, é, também, professora do Programa de Pós Graduação de Lingüística Aplicada e Estudos ds Linguagem da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 

Referências

ANDRADE, L. Ouvir e Escutar na constituição da clínica de linguagem. 2003. 143f. (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Inédito.

BERGÈS, J. Os Gestos e a Personalidade. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 1967/1972.

BERGÈS, J. O corpo e o olhar do Outro. In: Escritos da criança, Porto Alegre, n. 2, 2 ed., 1986/1997, p. 51-65.

BERGÈS, J. O corpo na Neurologia e na Psicanálise: lições clínicas de um psicanalista de crianças. Porto Alegre: CMC Editora, 2005/2008.

CATRINI, M. Afasia e Apraxia de fala: o que dizer da relação sujeito-linguagem? (Trabalho apresentado no 17 InPla, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo), 2009.

CATRINI, M. Apraxia: sobre a complexa relação entre corpo e linguagem. 2011, 135f. (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Inédito.

DE LEMOS, C. A Sintaxe No Espelho. Cadernos de Estudos Lingüísticos. Campinas: UNICAMP/IEL – setor de publicações, vol.10, 12-28, 1986.

DE LEMOS, C. Los Procesos Metafóricos Y Metonímicos como Mecanismos de Cambio, In: Substratum, vol.1, n.1, Barcelona: Melder, 1992, p. 121-135.

DE LEMOS, C. Das vicissitudes da fala da criança e de sua investigação. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas: Unicamp/IEL – Setor de Publicações, vol.42, 2002.

DE LEMOS, C. Da angústia na infância. In Literal, n. 10, 2007, p. 117-125

FERREIRA, M. T. Como a palavra é tomada no corpo? In: Literal, n. 9, 2006, p. 33-48.

FONSECA, S. O Afásico na clínica de Linguagem. 2002. 264f. (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Inédito.

FREUD, S. La Afasia. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 1891/1987.

FREUD, S. Estudio comparativo de las paralises motrices orgânicas e histéricas. In. FREUD, Sigmund. Obras Completas, Buenos Aires: Editorial Ateneo, Tomo 1, 1893/2005, p.13-21.

JACKSON, H. Notes on the physiology and pathology of language. In: TAYLOR, J. (ed.). Select Writings of John Hughlings Jackson, London: Hodder and Stoughton, v. 2, 1866/1932, p. 121-128.

JAKOBSON, R. Lenguaje Infantil y Afasia. Editora Ayuso: Buenos Aires, 1940/1971.

LACAN, J. O seminário, livro 11: os quatro conceitos fundamentais da psicanálise (1964). 4. ed. Texto estabelecido por Jacques-Alain Miller. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1990.

LACAN, J. Subversão do sujeito e dialética do desejo no inconsciente freudiano (1960), p. 807-842. In Escritos. Rio de Janeiro: J.Zahar, 1998.

LIEPMANN, H. Das Krankheitsbild der Apraxie (motorische Asymbolie) auf Grund eines Falles von einseitiger Apraxie. In: Monatschr. Psychiat. Neurol., 8, 15-44, 102-132, 182-197, 1900.

LIEPMANN, H. Der weitere Krankheitsverlauf bei dem einseitig Apraktischen und der Gehirnbefund auf Grund von Serienschnitten. In: Monatschr. Psychiat. Neurol., 17, 289-311; 19: 217-253, 1905.

LIER-DEVITTO, M. F. Os Monólogos da Criança: Delírios da Língua. São Paulo: Educ, 1994/1998.

LIER-DEVITTO, M. F. Theory as a ideology and approache to deviant linguistic facts, In: JEFF VERSCHUEREN (ed.). Language and Ideology, Bélgica: IPRA, vol. 1, 1999, p. 344-351.

LIER-DEVITTO, M. F. As Margens da Linguística. Relatório de bolsa produtiva em pesquisa (CNPq.), 2000.

LIER-DEVITTO, M. F. Patologias da Linguagem: subversão posta em ato. In: LEITE, N. (org.) Corpolinguagem; gestos e afetos. 1 ed. Campinas, v. 1, p. 233-246, 2003.

LIER-DEVITTO, M. F. Patologias da Linguagem: sobre as “vicissitudes de falas sintomáticas”. In:

LIER-DEVITTO, M. F. & ARANTES, L. (org). Aquisição, Patologias e Clínica de Linguagem. São Paulo: EDUC, 2006, p. 183-200.

MILNER, J.C. O Amor da Língua. Porto Alegre: Artes Médicas, 1978/1987.

PIAGET, J. Les praxies chez l’enfant. In: Rev. Neurol. (Paris), v. 102, 1960, p. 551-565.

STEINTHAL, H. Abriss der Sprachwissenschaft. In: Einleitung in die Psychologie und Sprachwissenschaft. Berlin 1871 (2 ed. 1881).

VASCONCELLOS, R. Fala, escuta e escrita nas produções de uma criança com Paralisia Cerebral. In: LIER-DEVITTO, M.F. & ARANTES, L. (org.). Aquisição, Patologias e Clínicas de Linguagem. 1ed. São Paulo: EDUC/PUCSP, 2006, p. 227-234.

VASCONCELLOS, R. Organismo e Sujeito uma diferença sensível nas paralisias cerebrais. 2010. 130f. (Doutorado em Linguística Aplicada e Estudos da Linguagem) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo. Inédito.

VOCARO, A. Incidência da matriz simbolizante no organismo: condição necessária ao advento da fala, 1999. Disponível em http://www.freudlacan.com/Champs_specialises/Presentation/Motricité et Psychomotricité.

VOCARO, A. Gestos que descarrilham. In: LEITE, N. (org.). Corpolinguagem – Gestos e Afetos. Campinas: Mercado das Letras, 2003, p. 125-140.

Downloads

Publicado

2015-12-16

Como Citar

CATRINI, M.; LIER-DEVITTO, F.; ARANTES, L. M. G. Apraxias: considerações sobre o corpo e suas manifestações motoras inesperadas. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 57, n. 2, p. 119–130, 2015. DOI: 10.20396/cel.v57i2.8642396. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8642396. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos