Onomástica e discurso: O memorável no processo histórico e social de urbanização

Autores

  • Jocyare Cristina Pereira Souza UNINCOR

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v57i2.8642401

Palavras-chave:

Semântica do Acontecimento. Designação. Discurso Comercial/Publicitário

Resumo

Este trabalho apresenta, dentro de uma perspectiva da Semântica do Acontecimento, os efeitos de sentido que a nomeação, tomada como um fenômeno urbano, vem produzindo em São Thomé das Letras – Minas Gerais. Propõe, assim, uma análise do processo constitutivo que marca o espaço de enunciação das designações dos estabelecimentos comerciais de São Thomé das Letras, levando em consideração os procedimentos que predicam e determinam seu espaço semântico-enunciativo e que acabam por marcar um lugar social do dizer, estabilizando determinados sentidos no discurso comercial/publicitário. Neste trabalho analisamos os nomes de estabelecimentos comerciais de São Thomé das Letras, enfocando o acontecimento enunciativo em sua historicidade. Há, dentro dessa perspectiva, uma relação da língua com um falante que se apresenta como sujeito político e social da enunciação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jocyare Cristina Pereira Souza, UNINCOR

Possui Graduação em Letras - Português/Inglês pela Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações (1989); Especialização em Psicopedagogia pela Universidade Vale do Rio Verde de Três Corações (1994) e Linguística Textual pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1994); Mestrado (2005), Doutorado (2009) e Pós-Doutorado I (2016) em Linguística pela Universidade Estadual de Campinas, Atualmente, sob orientação do Dr. Eduardo Guimarães, integra o grupo de pesquisa Semântica do Acontecimento - IEL - UNICAMP e em nível de pós-doutoramento (Pós-Doutorado II) dá continuidade aos seus estudos sobre designação, abordando questões que englobam a temática afro-indigenista.

Referências

BRASIL. CENSO DEMOGRÁFICO IBGE. Disponível em http://www.cidades.ibge.gov.br. Acesso em 18.07.2014.

CHAUÍ, M. Brasil mito fundador e sociedade autoritária. 1a edição. São Paulo: Editora Saraiva, 2000.

CUNHA MATOS, R. J. Corografia Histórica de Minas Gerais. In: Publicações do Arquivo Público Mineiro. Belo Horizonte:, 1979.

DUCROT, O. Princípios de Semântica Linguística. São Paulo: Cultrix, 1977.

DUCROT, O. O Dizer e o Dito. Campinas: Pontes, 1984.

FONSECA FILHO, H. da. “São. Thomé das Letras”. Rio de Janeiro: A Coelho Branco Filho Editor, 1935.

GUIMARÃES, E. Os Limites do Sentido. Campinas: Pontes, 1995.

GUIMARÃES, E. História, Sujeito e Enunciação. IN: Cadernos de Estudos Linguísticos 35. Campinas: Editora da Unicamp, 1998.

GUIMARÃES, E. Sentido e Acontecimento. In: Revista Gragoatá. Niterói. UFF, 2000.

GUIMARÃES, E. Semântica do Acontecimento. Campinas: Pontes, 2002.

HENRY, Paul. A ferramenta imperfeita. Tradução de Maria Fausta Pereira de Castro. Campinas: Ed. Unicamp, 2013

MALDIDIER, Denise. Michel Pêcheux, une tension passionnée entre la langue et l’histoire. In: Histoire et linguistique. Paris: Editions de la Maison des Sciences de l’Homme, 1984.

ORLANDI, E. Exterioridade e Ideologia. Cadernos de Estudos Linguísticos 30. Campinas, 1996.

ORLANDI, E . As Formas do silêncio. Campinas: Editora da Unicamp, 1997.

ORLANDI, E. Análise de Discurso: Princípios e Procedimentos. Campinas: Pontes, 2001.

ORLANDI, E. O contato entre línguas e a relação ao outro: uma leitura possível de Serafim da Silva Neto. In: GUIMARÃES, Eduardo; PAULA, Mirian Rose Brum de (Org.). Sentido e memória. Campinas: Pontes, 2005. p. 57-68.

PÊCHEUX, M. Estrutura ou acontecimento. 4 ed. Campinas: Pontes, 2006.

REVISTA ECOLOGIA (1993) no 25. Disponível em http//www. Oriental-tata.minas.net. Acesso 14.07.2014

SÃO THOMÉ DAS LETRAS – MG. Histórico do bem cultural – Secretaria da Cultura de São Thomé das Letras, 2003.

SAUSSURE, F. Curso de Linguística Geral. 9a edição. São Paulo: Cultrix, 1979.

Downloads

Publicado

2015-12-16

Como Citar

SOUZA, J. C. P. Onomástica e discurso: O memorável no processo histórico e social de urbanização. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 57, n. 2, p. 185–204, 2015. DOI: 10.20396/cel.v57i2.8642401. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8642401. Acesso em: 6 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos