Polêmica discursiva nas manifestações anti e pró governo Dilma Rousseff

Autores

  • Edvania Gomes da Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Alessandra Souza Silva Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v58i1.8646153

Palavras-chave:

Discurso. Política.Polêmica discursiva.

Resumo

Neste artigo, analisamosdiscursos materializados na mídia escrita acerca das manifestações anti e pró Governo Dilma Rousseff/PT/Lula, observando a existência de uma polêmica discursiva entre dois posicionamentos, ambos vinculados ao campo político. Trata-se, mais especificamente, de verificar o funcionamento das palavras impeachment golpe, cujo efeito de sentido vai sendo construído de acordo com os lugares ideológicos de cada grupo. Na análise, recorremos aos pressupostos teóricos de Michel Pechêux, principalmente ao conceito de discurso,e à noção de polêmica discursiva, cunhada por Dominique Maingueneau, ambos autores vinculados à Escola Francesa de Análise de Discurso. Os resultados mostraramque a polêmica entre os anti e os pró Dilma/PT/Lula se fundamenta na forma como o campo político partidário se apropria de conceitos do campo filosófico, como o de bom senso, o de honestidade, e o de justiça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edvania Gomes da Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Professora na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), membro do Centro de Pesquisa FESTA – Fórmula e Estereótipos: teoria e análise e do GPADis – Grupo de Pesquisa em Análise de Discurso.

Alessandra Souza Silva, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Mestre em Linguística pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, membro do GPADis – Grupo de Pesquisa em Análise do Discurso.

Referências

BARBOSA, L. C. Mídia e discursividade: Dilma, Lula, radicais do PT e corrupção. Vitória da Conquista: UESB, 2014. Dissertação (mestrado), Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Programa de Pós-Graduação em Linguística , Vitória da Conquista, 2014.

DEBORD, G. A sociedade do espetáculo. Trad. Estela dos Santos Abreu. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997 [1967].

FONSECA-SILVA. M. da C. Mídia e lugares de memória discursiva. In: FONSECA-SILVA, M. da C. e POSSENTI, S. (Org.). Mídia e redes de memória. Vitória da Conquista: Edições UESB, 2007. p. 11-37.

FONSECA-SILVA, M. C. Entre o verbal e o não verbal: memória e encenação discursiva da corrupção em Veja. In: Anais do XXIII Encontro Nacional da ANPOLL, 2008. Goiânia. XXIII Encontro Nacional da ANPOLL - Grupo de trabalho em Análise do Discurso, 2008. p. 1-3.

HENRY, P. A ferramenta imperfeita: língua, sujeito e discurso. Trad. Maria Fausta P. de Castro. Campinas/SP: Editora da UNICAMP, 1992.

MAINGUENEAU, D. (1984). Gênese dos discursos. Trad. Sírio Possenti. Curitiba, Criar Edições, 2005.

MAINGUENEAU, D. As três facetas do polêmico. In: Doze conceitos em Análise do Discurso.

POSSENTI, S. e SOUZA-E-SILVA, M. C. P. de (Orgs.). Trad. Adail Sobral [et. al.]. São Paulo: Parábola Editorial, 2010, p. 187- 198.

PÊCHEUX, M. O Discurso: Estrutura ou Acontecimento. Tradução: Eni P. Orlandi, 5a . ed. Campinas, SP: Pontes Editores, 2008 [1983b].

SILVA, E. G. Os (des)encontros da fé: análise interdiscursiva de dois movimentos da Igreja Católica. Campinas, SP: IEL/UNICAMP. Tese (doutorado), 2006.

Downloads

Publicado

2016-04-04

Como Citar

SILVA, E. G. da; SILVA, A. S. Polêmica discursiva nas manifestações anti e pró governo Dilma Rousseff. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 58, n. 1, p. 45–62, 2016. DOI: 10.20396/cel.v58i1.8646153. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8646153. Acesso em: 8 dez. 2021.