From European to Brazilian Portuguese: A parameter tree approach

Autores

  • Juanito Ornelas de Avelar Universidade Estadual de Campinas
  • Charlotte Galves Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v58i2.8647153

Palavras-chave:

Sintaxe do português brasileiro. Mudança induzida por contato. Árvores paramétricas

Resumo

Nesse artigo, apresentamos uma análise da mudança do português clássico para o português brasileiro. Tomando como base a existência neste de características sintáticas amplamente atestadas nas línguas do grupo bantu, bem como a importância demográfica ao longo da história do Brasil das populações de origem africana, propomos que o português sofreu no Brasil uma mudança tipológica, sob a influência das línguas africanas que foram trazidas ao Brasil pelo trâfego de escravos. No quadro teórico da versao minimalista da teoria de Princípios e Parâmetros, argumentamos que dois parâmetros gramaticais são crucialmente envolvidos nessa mudança: a possibilidade para expressões nominais de serem inseridos na derivação sem traço de caso e a ausência de sensibilidade do traço EPP da categoria funcional Tempo à existência de traços-phi.  Seguindo o modelo paramêtrico de Roberts  (2012), sugerimos que essas propriedades derivam de uma árvore paramétrica afetando Concordância e Caso. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juanito Ornelas de Avelar, Universidade Estadual de Campinas

Professor do Departamento de Linguística do Instituto de Estudos da Linguagem da UNICAMP desde 2007, na área de Teoria Gramatical. 

Charlotte Galves, Universidade Estadual de Campinas

É graduada em Letras Clássicas - Université de Paris IV (Paris-Sorbonne) (1970) e em Português - Université de Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1974), mestre em Língua Portuguesa - Université de Paris III (Sorbonne-Nouvelle) (1975) e doutora em Lingua Portuguesa - Université de Paris IV (Paris-Sorbonne) (1980). Atualmente é professora titular da Universidade Estadual de Campinas. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Descrição e Análise do Português, atuando principalmente nos seguintes temas: descrição comparativa do português europeu, português brasileiro e português clássico no quadro teórico da gramática gerativa; história gramatical da língua portuguesa nas suas diversas vertentes; interface fonologia-sintaxe e seu papel na mudança linguística; elaboração e uso de grandes corpora eletrônicos anotados de língua; modelagem probabilística em linguística.

Referências

AVELAR, Juanito and Charlotte Galves. 2011. “Tópico e concordância em português brasileiro e português europeu”. In: Armanda Costa; Isabel Falé; Pilar Barbosa (eds.) Textos Seleccionados: Actas do XXVI Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística (Porto, 2010), 2011, pp. 49-65.

AVELAR, Juanito and Charlotte Galves. 2014. O papel das línguas africanas na emergência da gramática do português brasileiro. Revista Linguística (Online), v. 30, pp. 241-288, Baker, Mark. 1996.

AVELAR, Juanito and Sonia Cyrino. Locativos preposicionados em posição de sujeito: uma possível contribuição das línguas Bantu à sintaxe do português brasileiro. Revista de Estudos Linguísticos da Universidade do Porto, Vol. 3, pp. 55-75. 2008.

BAKER, Mark. 2001. The Atoms of Language. New York: Basic Books. Baker, Mark. 2003. Agreement, dislocation, and partial configurationality. In: A. Carnie; H. Harley; M. Willie (Eds.). Formal Approach to Function. Amsterdam: John Benjamins, pp.107-134.

BAKER, Mark. 2008. The macroparameter in a microparametric world. In: T. Biberauer (ed.) The limits of syntactic variation. Amsterdam, Benjamins, pp. 351-374.

BIBERAUER, Thereza, Anders Holmberg, Ian Roberts and Michelle Sheehan (eds) Parametric Variation: Null subjects in Minimalist Theory. Cambridge: Cambridge University Press.

CARNEIRO, Zenaide & Charlotte Galves. 2010. “Variação e Gramática: colocação de clíticos na história do português brasileiro”. Revista de Estudos da Linguagem 18, 1: 7-38.

CARNSTENS, Vicky. 2011. Hyperactivity and hyperagreement in Bantu. Lingua 121: 721-741.

CASTRO, Ivo. 2006. Introdução à história do português. Lisbon: Edições Colibri.

CHATELAIN, Heli. Grammatica Elementar do Kimbundu ou Lingua de Angola. Genebra: Typ. De Charles Schuchardt. 1889.

CHOMSKY, Noam. 2001. Derivation by phase. In: M. Kentowitcz (ed.) Ken Hale: a life in language. Cambridge (MA): MIT Press, pp.1-53.

CHOMSKY, Noam. 2005. Three factors in language design. Linguistic Inquiry 36: 1–22.

CHOMSKY, Noam. 2008. On phases. In R. Freidin, C. Otero and M. L. Zubizarreta (eds.) Foundational issues in linguistic theory. Cambridge (MA): MIT Press, pp. 133-166.

CORREA, Vilma. 1991. O objeto direto nulo no português do Brasil. Unpublished Master Thesis, University of Campinas.

CREISSELS, D. 2000. Typology. In: B. Heine & D. Nurse. African languages: an introduction. Cambridge: Cambridge University Press, pp. 231-258.

DIAS, Pedro. 2006 [1697]. A arte da língua de Angola. Edição fac-similar. Rio de Janeiro: Fundação Biblioteca Nacional.

GALVES, Charlotte. 1987. A sintaxe do português brasileiro, Estudos de Linguística, 13, Belo Horizonte. (reprinted in Ensaios sobre as gramáticas do português, Campinas, Editora da Unicamp, 2001).

GONÇALVES, Perpétua. 2010. A gênese do português de Moçambique. Lisboa: Imprensa Nacional Casa da Moeda.

GUY, Gregory. 1981. Linguistic variation in Brazilian Portuguese: aspects of phonology, syntax and language history. Unpublished PhD Dissertation University of Pennsilvania.

HOLMBERG, Anders. 2010. “Null subject parameters”. In: Biberauer et al. (eds.) pp. 88-124.

HOLMBERG, Anders and Michelle Sheehan. 2010. “Control into finite clauses in partial null-subject languages” In: Biberauer et al. (eds.) pp. 125-152.

KAYNE, Richard. 2005. ‘Some Notes on Comparative Syntax’. In Movement and Silence, Oxford: Oxford University Press, pp. 277-333.

KEACH, Camillia N. and Michael Rochemont. 1994. On the syntax of possessor raising in Swahili. Studies in African Linguistics, 23(1). pp. 81-106.

LIGHTFOOT, David. (1979) Principles of Diachronic Syntax. Cambridge: Cambridge University Press.

LUCCHESI, Dante, Allan Baxter and Ilza Ribeiro (2009) O português afro-brasileiro. Salvador: Editora da UFBa.

MARTEN, Lutz. 2006. Locative inversion in Otjiherero: more on morphosyntactic variation in Bantu. ZAS Papers in Linguistics, 97-122.

MELO, Elaine Alves Santos. A influência bantu nas construções de tópico-sujeito: a marcação de posse [DP+DP]. Textos seleccionados – XXIX Encontro da Associação Portuguesa de Linguística. Porto: APL, pp. 361-379. 2014.

MORIMOTO, Yukiko. Agreement properties and word order in comparative Bantu. ZAS Papers in Linguistics 43, pp. 161-187. 2006.

MUSSA, Alberto. 2011. O papel das línguas africanas na história do português do Brasil. Master thesis. Universidade Federal do Rio de Janeiro.

NEGRÃO, Esmeralda and Evani Viotti. 2011. Epistemological aspects of the study of the participation of African languages in Brazilian Portuguese. In: M. Petter, e M. Vanhove (eds.), Portugais et langues africaines. Études afro-brésiliennes, Paris, Karthala: 13-44.

NUNES, Jairo and Ana Maria Martins. 2010. Apparent hyper-raising in Brazilian Portuguese: agreement with topics across a finite TP. In. Phoevo Panagiotidis (org.) The complementizer phase: subjects and operators. Oxford: Oxford University Press, pp. 143-163.

PETTER, Margarida. O continuum afro-brasileiro do português. In: C. Galves, H. Garmes & F. Ribeiro (eds.). Africa-Brasil: caminhos da língua portuguesa. Campinas: Editora da Unicamp, pp. 158-173, 2009.

PONTES, Eunice. 1987. O tópico no português do Brasil. Campinas: Pontes.

ROBERTS, Ian. 2007. Diachronic syntax. Oxford: Oxford University Press.

ROBERTS, Ian. 2012. “Macroparameters and minimalism: a programme for comparative research”. In: Galves et al. (eds) Parameter Theory and Linguistic Change, Oxford: Oxford University Press, pp. 319-334.

ROBERTS, Ian and Anders Holmberg. 2012. “Introduction: parameters in Minimalist Theory”. In: Biberauer et al. (eds.), pp. 1-57.

ROBERTS, Ian, & Anna Roussou. 2003. Syntactic Change: A Minimalist Approach to Grammaticalization. Cambridge: Cambridge University Press.

RODRIGUES, Cilene. 2002. Morphology and null subjects in Brazilian Portuguese. In: D. Lightfoot (ed.) Syntactic effects of morphological change. Oxford: Oxford University Press, pp. 160–78.

SALZMANN, Martin. Theoretical approaches to locative inversion. MA Dissertation. Philosophical Faculty of the University of Zurich. 2004.

SIMANGO, Silvester Ron. 2007. Enlarged arguments in Bantu: evidence from Chichewa. Lingua 117(6): 928-949.

Downloads

Publicado

2016-09-05

Como Citar

AVELAR, J. O. de; GALVES, C. From European to Brazilian Portuguese: A parameter tree approach. Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, SP, v. 58, n. 2, p. 237-256, 2016. DOI: 10.20396/cel.v58i2.8647153. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8647153. Acesso em: 31 out. 2020.