Adjuntos temporais e measure phrases: uma proposta semântica

Autores

  • João Francisco Bergamini-Perez Universidade Federal de São Carlos
  • Renato Miguel Basso Universidade Federal de São Carlos

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v58i2.8647159

Palavras-chave:

Adjuntos temporais. Acionalidade. Eventos. Semântica. Pragmática

Resumo

O estudo semântico dos fenômenos tempo-aspectuais é uma área importante da chamada “semântica de eventos”. Um dos objetivos das pesquisas que investigam esse fenômeno é a delimitação dos diferentes tipos de eventos, denotados por predicados verbais (a acionalidade dos eventos), assim como a análise de nuances aspectuais e da referência temporal.

Os adjuntos temporais, como ‘por X tempo’ e ‘em X tempo’, são duas importantes ferramentas utilizadas para efetuarmos distinções acionais e aspectuais, desde os trabalhos de Vendler (1957). Contudo, há diversos adjuntos temporais para além desses dois, como ‘durante X tempo’, ‘até X tempo’ e ‘de X a Y tempo’, cuja investigação semântica ainda é bastante incipiente.

Sendo assim, o objetivo principal deste artigo é apresentar uma análise semântico-pragmática dos últimos adjuntos mencionados acima, comparando-os com os adjuntos ‘por X tempo’ e ‘em X tempo’, com o intuito de fornecer a eles uma descrição nos termos da semântica formal das línguas naturais. Para tanto, investigaremos, por exemplo, os padrões de inferência que esses adjuntos engendram, as possibilidades de alcance do telos para certas combinações, interpretações habituais de eventos, dentre outras. E, com isso, tentaremos elucidar o papel de determinados adjuntos temporais em diferentes relações com predicados verbais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

João Francisco Bergamini-Perez, Universidade Federal de São Carlos

Aluno de graduação em Bacharelado em Linguística pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). Desenvolve projeto em Semântica-Pragmática Formal das Línguas Naturais, com ênfase no estudo semântico dos fenômenos tempo-aspectuais na investigação da relação entre os adjuntos temporais e diferentes tipos de eventos, denotados por predicados verbais.

Renato Miguel Basso, Universidade Federal de São Carlos

Sou professor da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), doutor e mestre em Linguística pela Unicamp. Minhas pesquisas se concentram na descrições de fenômenos linguísticos usando as ferramentas da semântica e pragmática formais. Pesquiso, principalmente, sobre a semântica do verbo e dos indexicais, entre outros temas, mas também tenho interesse em linguística história e epistemologia da linguística

Referências

BERTINETTO, Pier Marco. (1982). “Intrinsic and extrinsic temporal reference. On restricting the notion of ‘reference time’”. Journal of Italian Linguistics, p. 71-108.

BERTINETTO, Pier Marco. (1986). Tempo, Aspetto e Azione nel verbo italiano. Il sistema dell’indicativo. Florença: Accademia della Crusca.

BERTINETTO, P. M. On a frequent misunderstanding in the temporal-aspectual domain: The ‘Perfective = > Telic Confusion’.In: Carlo Cecchetto, Gennaro Chierchia & Maria Teresa Guasti (eds.), Semantic Interfaces [Reference, Anaphora and Aspect], CSLI Publications, Stanford, Cal.: 177-210 [vers. prec. in: Quaderni del Laboratorio di Linguistica della SNS 1, n.s./2000].

CHIERCHIA, Gennaro. (2003). Semântica. Campinas: Editora Unicamp.

DAVIDSON, Donald. (1967). The Logical Form of Action Sentences. In The Logic of Decision and Action, pp. 81-95. Pittsburgh: University of Pittsburgh Press.

DOWTY, David. (1979). Word Meaning and Montague Gramar. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers.

KRIFKA, Manfred. (1998). The origins of telicity. In Rothstein 1998, pp. 197-235.

PARSONS, Terence. (1990). Events in the semantics of English: A study in subatomic semantics. Cambridge: MIT Press.

REICHENBACH, Hans. (1947). Elements of Symbolic Logic. Londres: MacMillan.

ROTHSTEIN, Susan. (1998). Events and Grammar. Dordrecht: Kluwer Academic Publishers.

ROTHSTEIN, Susan. (2004). Structuring Events: A Study in the Semantics of Lexical Aspect. Malden:Blackwell Publishing Ltd.

VENDLER, Zeno. (1957). “Verbs and Times”. Philosophical Review, pp. 143-160. In: CECCHETTO, Carlo; CHIERCHIA, Gennaro & GUASTI, Maria Tereza. (eds.).

Downloads

Publicado

2016-09-05

Como Citar

BERGAMINI-PEREZ, J. F.; BASSO, R. M. Adjuntos temporais e measure phrases: uma proposta semântica. Cadernos de Estudos Lingüísticos, Campinas, SP, v. 58, n. 2, p. 345-367, 2016. DOI: 10.20396/cel.v58i2.8647159. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8647159. Acesso em: 31 out. 2020.