A sociolinguística laboviana: festejando o cinquentenário e planejando o futuro

Autores

  • Josane Moreira de Oliveira Universidade Estadual de Feira de Santana

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v58i3.8647225

Palavras-chave:

Sociolinguística laboviana. Português brasileiro. Pesquisas variacionistas.

Resumo

Neste artigo apresenta-se um breve balanço da área de estudos sociolinguísticos no Brasil a partir da publicação da obra seminal de William Labov, The Social Stratification of English in New York City, em 1966. Considerando que essa tese de Labov lançou as sementes de um profícuo campo de estudos que encontrou terreno fértil para florescer no Brasil, lança-se um olhar simultâneo para o passado, o presente e o futuro, apontando o que já foi feito nestes últimos cinquenta anos e o que ainda é preciso fazer/aperfeiçoar no que tange às questões fundamentais propostas pela Teoria da Variação e da Mudança Linguística. Além de mencionar alguns dos muitos e incontáveis trabalhos sociolinguísticos realizados no País, em vários níveis de estruturação da língua, destacando o crescimento da área em solo brasílico, exemplifica-se a aplicação do quadro teórico-metodológico da sociolinguística variacionista com pesquisas próprias: o apagamento do /R/ em coda silábica (OLIVEIRA, 1999); a variação na expressão do futuro verbal (OLIVEIRA, 2006); a palatalização de /t, d/ diante de [i] (OLIVEIRA e MOTA, a sair); a variação na expressão do imperativo gramatical (OLIVEIRA, a sair). Finalmente, sugerem-se caminhos a serem percorridos nos próximos cinquenta anos para o mapeamento e a descrição sociolinguística do português brasileiro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Josane Moreira de Oliveira, Universidade Estadual de Feira de Santana

Departamento de Letras e Artes. Área de Linguística.

Referências

ALMEIDA, Evanilda Marins (2010) Uso e norma: variação da concordância verbal em redações escolares. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

ALMEIDA, Fernanda dos Santos (2015) A expressão variável do futuro verbal no discurso político em três cidades baianas: Salvador, Feira de Santana e Vitória da Conquista. Feira de Santana: UEFS (Dissertação de Mestrado).

ALMEIDA, Gilce de Souza (2014) Uso variável dos pronomes-objeto na expressão do dativo e do acusativo de segunda pessoa em Santo Antônio de Jesus. Salvador: UFBA (Tese de Doutorado).

ALMEIDA, Jussara (1998) Ordem no português de contato e no português vernacular. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

ALMEIDA SANTOS, Patrícia Tavares (2008) Só um instante, senhora, que eu vou tá verificando se o livro tá disponível na editora: gerundismo, preconceito e a expansão da mudança. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

ALVES, Thiago Gil Lessa (2011) A expressão da futuridade nos tipos de discurso do expor e do narrar a partir de textos de língua falada e escrita cearenses. Fortaleza: UFC (Tese de Doutorado).

AMARAL, Eduardo Tadeu Roque (2003) A ausência/presença de artigo definido diante de antropônimos em três localidades de Minas Gerais: Campanha, Minas Novas e Paracatu. Belo Horizonte: UFMG (Dissertação de Mestrado).

AMARAL, Luís I. C. (2003) A concordância verbal de segunda pessoa do singular em Pelotas e suas implicações linguísticas e sociais. Porto Alegre: UFRGS (Tese de Doutorado).

ANDRADE, Carolina Queiroz (2010) Tu e mais quantos? A segunda pessoa na fala brasiliense. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

ANDRADE, Elton Jones Barbosa (2008) Palatalização das oclusivas dentais /t/ e /d/ na fala pessoense. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

ANDRADE NETA, Antônia Verônica (2003) Alternância seu/dele no falar pessoense. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

ARAÚJO, Silvana Silva de Farias (2014) A concordância verbal no português falado em Feira de Santana-BA: sociolinguística e sócio-história do português brasileiro. Salvador: UFBA (Tese de Doutorado).

ARDUIN, Joana (2005) A variação dos pronomes possessivos de segunda pessoa do singular teu/seu na região Sul do Brasil. Florianópolis: UFSC (Dissertação de Mestrado).

ASSUNÇÃO, Janivam da Silva (2012) A indeterminação do sujeito na variedade linguística de Feira de Santana: um estudo variacionista. Feira de Santana: UEFS (Dissertação de Mestrado).

BARBOSA, Astrid Franco (2011) Alternância de formas indicativas e subjuntivas na fala de Vitória-ES. Vitória: UFES (Dissertação de Mestrado).

BARBOSA, Tatiane Alves Maciel (2005) A variação entre futuro do pretérito e pretérito imperfeito do indicativo em orações condicionais iniciadas por “se” na fala uberlandense. Uberlândia: UFU (Dissertação de Mestrado).

BATISTA, Eliete Figueira (1996) O uso de artigo diante de pronomes possessivos na fala de comunidades rurais do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

BISOL, Leda (1981) Harmonização vocálica: uma regra variável. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

BORTONI-RICARDO, Stella Maris (2014) Manual de sociolinguística. São Paulo: Contexto.

BRAGA, Maria Luiza (1977) A concordância de número no sintagma nominal no triângulo mineiro. Rio de Janeiro: PUC (Dissertação de Mestrado).

BRAGANÇA, Marcela Langa L. (2008) A gramaticalização do verbo ir e a variação de formas para expressar o futuro do presente: uma fotografia capixaba. Vitória: Universidade Federal do Espírito Santo (Dissertação de Mestrado).

CABREIRA, Sílvio Henrique (1996) A monotongação dos ditongos orais decrescentes em Curitiba, Florianópolis e Porto Alegre. Porto Alegre: PUC (Dissertação de Mestrado).

CALLOU, Dinah M. I. (1979) Variação e distribuição da vibrante na fala culta do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

CARDOSO, Caroline Rodrigues (2005) Variação da concordância verbal no indivíduo: um confronto entre o linguístico e o estilístico. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

CARDOSO, Daisy Barbosa Borges (2009) Variação e mudança no imperativo do português brasileiro: gênero e identidade. Brasília: UnB (Tese de Doutorado).

CARDOSO, Suzana Alice M.; MOTA, Jacyra A.; AGUILERA, Vanderci A.; ARAGÃO, Maria do Socorro S.; ISQUERDO, Aparecida N.; RASKY, Abdelhak; MARGOTTI, Felício W.; ALTENHOFEN, Cléo V. (2014a) Atlas linguístico do Brasil, v. 1 (Introdução). Londrina: EDUEL.

CARDOSO, Suzana Alice M.; MOTA, Jacyra A.; AGUILERA, Vanderci A.; ARAGÃO, Maria do Socorro S.; ISQUERDO, Aparecida N.; RASKY, Abdelhak; MARGOTTI, Felício W. (2014b) Atlas linguístico do Brasil, v. 2 (Cartas Linguísticas 1). Londrina: EDUEL.

CARNEIRO, Honorina M. S. (2011) As formas de tratamento tu/você no português falado ludovicense. Araraquara: UNESP (Tese de Doutorado).

CARVALHO, Hebe M. (2007) A alternância indicativo/subjuntivo em orações substantivas em função dos tempos verbais presente e imperfeito na língua falada do Cariri. Fortaleza: UFC (Tese de Doutorado).

CARVALHO, Sérgio D. M. (2002) A palatalização das plosivas dentais na fala de pescadores do Norte e Noroeste do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

COSTA, Ana Lúcia P. (1997) A variação entre formas de futuro do pretérito e de pretérito imperfeito no português informal no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

COSTA, Ana Lúcia P. (2003) O futuro do pretérito e suas variantes no português do Rio de Janeiro: um estudo diacrônico. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

CUNHA, Cláudia S. (1993) Indeterminação pronominal do sujeito. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

DEL-GÁUDIO, Sandra M. A. (1981) Emprego e colocação variável dos pronomes pessoais e oblíquos átonos no português do Brasil. Rio de Janeiro: PUC (Dissertação de Mestrado).

EVANGELISTA, Elaine M. (2009) Fala, Vitória! – A variação do imperativo na cidade de Vitória-ES e sua posição no cenário nacional. Vitória: UFES (Dissertação de Mestrado).

FELGUEIRAS, Carmen (1993) M. Análise da variação no uso da preposição para. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

FERNANDES, Eliene A. (1997) Nós, a gente: variação em João Pessoa. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

FERREIRA, Débora C. L. (2002) O tratamento das formas pronominais alternantes nós e a gente na escrita. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

FIGUEIREDO SILVA, Maria Cristina. (2004) O objeto direto anafórico no dialeto rural afro-brasileiro. Salvador: UFBA (Dissertação de Mestrado).

FIGUEREIDO, Joana G. S. (2015) A expressão do futuro verbal na escrita escolar de Irará-BA. Feira de Santana: UEFS (Dissertação de Mestrado).

FIORETTI, Maria Thereza G. (1996) A alternância no uso dos verbos existenciais em português. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

FRANCESCHINI, Lucelene Teresinha (2011) Variação pronominal nós/a gente e tu/você em Concórdia-SC. Curitiba: UFPR (Tese de Doutorado).

FREITAG, Raquel M. K. (2007) A expressão do passado imperfectivo no português: variação/gramaticalização e mudança. Florianópolis: UFSC (Tese de Doutorado).

GIBBON, Adriana O. (2000) A expressão do tempo futuro na língua falada de Florianópolis: gramaticalização e variação. Florianópolis: UFSC (Dissertação de Mestrado).

GODOY, Maria Alice M. (1999) A indeterminação do sujeito no interior paranaense: uma abordagem sociolinguística. Curitiba: UFPR (Dissertação de Mestrado).

GOMES, Christina A. (1996) Aquisição e perda de preposições. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

GÖRSKI, Edair M.; COELHO, Izete L.; SOUZA, Christiane M. N. (Org.) (2014) Variação estilística: reflexões teórico-metodológicas e propostas de análise. Florianópolis: Insular.

GRYNER, Helena (1990) A variação de tempo-modo e conexão nas orações condicionais em português. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

HORA, Dermeval (1990) A palatalização de oclusivas dentais: variação e representação não-linear. Porto Alegre: PUC (Tese de Doutorado).

JESUS, Elton T. (2006) O estereótipo na mídia e os estereótipos linguísticos: estudo do imperativo na novela Senhora do Destino. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

KAILER, Dircel A. (2008) Vogais pretônicas /e/ e /o/: um estudo em tempo aparente. Araraquara: UNESP (Tese de Doutorado).

LABOV, William (1966) The social stratification of English in New York. New York: Center for Applied Linguistics.

LABOV, William (1972) Sociolinguistics patterns. Philadelphia: University of Pennsylvania Press.

LABOV, William (1994) Principles of linguistic change (internal factors), v. 1. Oxford: Blackwell.

LABOV, William (2001) Principles of linguistic change (social factors), v. 2. Oxford: Blackwell.

LABOV, William (2010) Principles of linguistic change (cognitive and cultural factors), v. 3. Oxford: Wiley-Blackwell.

LADEIRA, José Dionísio (1986) A flexão do infinitivo em português. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

LIMA, Damaris S. P. (2005) A expressão do imperativo na fala de Campo Grande. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

LOPES, Raquel (2002) A realização variável dos ditongos [ow] e [ej] no português falado em Altamira-PA. Belém: UFPA (Dissertação de Mestrado).

LUCCA, Nívia Naves G. (2005) A variação tu/você na fala brasiliense. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

LUCCHESI, Dante (2000) A variação na concordância de gênero em uma comunidade de fala afro-brasileira: novos elementos sobre a formação do português popular do Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

LUCENA, Rubens M. (2001) Comportamento sociolinguístico da preposição para na fala da Paraíba. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

LUCENA, Rachel de Oliveira P. (2016) Pronomes possessivos de segunda pessoa: a variação teu/seu em uma perspectiva histórica. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

MACEDO, Alzira V. T. (1981) Uso do futuro do subjuntivo em português: regularização de uma forma verbal. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

MACEDO, Sandra S. (2004) A palatalização do /s/ em coda silábica no falar culto recifense. Recife: UFPE (Dissertação de Mestrado).

MACHADO, Ana Carla M. (2006) O uso e a ordem dos clíticos na escrita de estudantes da cidade do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

MALVAR, Elisabete S. (1992) A realização do objeto direto de 3ª pessoa em cadeia anafórica no português do Brasil. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

MALVAR, Elisabete S. (2003) Future temporal reference in Brazilian Portuguese: past and present. Ottawa: Universidade de Ottawa (Tese de Doutorado).

MARAFONI, Renata L. (2004) A realização do objeto direto anafórico: um estudo em tempo real de curta duração. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

MARAFONI, Renata L. (2010) A distribuição do objeto nulo no português europeu e no português brasileiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

MARTINS, Marco Antônio; ABRAÇADO, Jussara (Org.) (2015) Mapeamento sociolinguístico do português brasileiro. São Paulo: Contexto.

MARTINS, Germano F. (2010) A alternância tu / você / senhor no município de Tefé, Estado do Amazonas. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

MARTINS, Mariana S. (2008) Palatalização de oclusivas dentais em contato dialetal. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

MENDONÇA, Valdenice A. (2002) A língua falada na cidade de Mata Grande: a variação do objeto direto. Maceió: UFAL (Dissertação de Mestrado).

MENON, Odete Pereira S. (1994) Analyse sociolinguistique de l’indetermination du sujet dans le portugais parlé au Brésil à partir des données du NURC-SP. Paris: Université de Paris VII (Tese de Doutorado).

MOLLICA, Maria Cecília M. (1977) Estudo da cópia nas construções relativas em português. Rio de Janeiro: PUC (Dissertação de Mestrado).

MOLLICA, Maria Cecília M. (1989) Queísmo e dequeísmo no português do Brasil. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

MOLLICA, Maria Cecília M.; RONCARATI, Cláudia N. (2001) Questões teórico-descritivas em sociolinguística e em sociolinguística aplicada e uma proposta de agenda de trabalho. D.E.L.T.A., São Paulo, v. 17, n. especial, p. 45-55. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44502001000300004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 14 out. 2016.

MONGUILHOTT, Isabel O. S. (2009) Estudo sincrônico e diacrônico da concordância verbal de terceira pessoa do plural no PB e no PE. Florianópolis: UFSC (Tese de Doutorado).

MONTALVO, Solange M. (1978) Derivação sufixal e variação. Rio de Janeiro: PUC (Dissertação de Mestrado).

MOURA, Adriano C. (2009) O comportamento da lateral pós-vocálica em posição de coda no falar tocantinense: uma análise variacionista. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

NASCIMENTO, Rodrigo A. C. (2008) Zero ou um: uso do artigo indefinido diante de nomes incontáveis. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

NAZÁRIO, Maria de Lurdes (2007) Uso variável do artigo definido diante de pronome possessivo na variedade linguística da comunidade de fala dos Almeidas. Goiânia: UFG (Dissertação de Mestrado).

OLIVEIRA, Gilvando A. (2001) O /s/ implosivo na cidade de Natal: uma visão variacionista. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

OLIVEIRA, Josane M. (1999) O apagamento do /R/ implosivo na norma culta de Salvador. Salvador: UFBA (Dissertação de Mestrado).

OLIVEIRA, Josane M. (2006) O futuro da língua portuguesa ontem e hoje: variação e mudança. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

OLIVEIRA, Josane M.; MOTA, Jacyra A. As consoantes oclusivas /t, d/ diante de [i] nas capitais brasileiras. Capítulo a sair no volume 3 do Atlas Linguístico do Brasil, a ser publicado pela Editora da Universidade Estadual de Londrina.

OLIVEIRA E SILVA, Gisele M. (1983) Estudo da regularidade na variação dos possessivos no português do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

OMENA, Nelize P. (1978) Pronome pessoal de terceira pessoa: suas formas variantes em função acusativa. Rio de Janeiro: PUC 1978 (Dissertação de Mestrado).

OUSHIRO, Livia (2011) Uma análise variacionista para as Interrogativas-Q. São Paulo: USP (Dissertação de Mestrado).

OUSHIRO, Livia (2015) Identidade na pluralidade: avaliação, produção e percepção linguística na cidade de São Paulo. São Paulo: USP (Tese de Doutorado).

PAIVA, M. C.; DUARTE, M. E. L. (2006) Quarenta anos depois: a herança de um programa na sociolinguística brasileira. In: WEINREICH, U.; LABOV, W.; HERZOG, M. I. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. Trad. de Marcos Bagno e Carlos Alberto Faraco. São Paulo: Parábola, p. 131-151.

PAIVA, M. C.; SCHERRE, M. M. P. (1999) Retrospectiva sociolinguística: contribuições do PEUL. D.E.L.T.A., v. 15, n. especial, São Paulo, p. 201-232. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-44501999000300009&lng=en& nrm=iso. Acesso em: 27 out. 2016.

PALMA, Maria Luiza C. (1980) Variação fonológica na fala de Mato Grosso: um estudo sociolinguístico. Rio de Janeiro: PUC (Dissertação de Mestrado).

PAREDES SILVA, Vera Lúcia (1988) Cartas cariocas: a variação do sujeito na escrita informal. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

PEREIRA, Maria das Graças D. (1981) A variação na colocação dos pronomes átonos no português do Brasil. Rio de Janeiro: PUC (Dissertação de Mestrado).

PEREIRA, Regina C. M. (1997) Estudo das vogais pretônicas na fala pessoense urbana. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

PIMPÃO, Tatiana S. (2012) Uso variável do presente no modo subjuntivo: uma análise de amostras de fala e escrita das cidades de Florianópolis e Lages nos séculos XIX e XX. Florianópolis: UFSC (Tese de Doutorado).

PINTO, Ivone I. (1996) A variação entre tudo e todo(a)(s) no português informal carioca. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

RAMOS, Fabiana (1999) Atitudes linguísticas de falantes campinenses sobre os fenômenos da palatalização das consoantes /t/ e /d/ e do uso da concordância nominal de número. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

RAMOS, M. P. B. (1989) Formas de tratamento no falar de Florianópolis. Florianópolis: UFSC (Dissertação de Mestrado).

RIBEIRO, Antônio João C. (1996) Um caso variável de preposições na chamada fala culta carioca: a regência do verbo ir de predicação. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

RIBEIRO, Silvia Renata (2006) Apagamento da sibilante final em lexemas: uma análise variacionista do falar pessoense. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

ROCHA, Patrícia Graciela (2012) O sistema de tratamento do português de Florianópolis: um estudo sincrônico. Florianópolis: UFSC (Tese de Doutorado).

ROCHA, Rosa Cecília F. (1997) A alternância indicativo/subjuntivo nas orações subordinadas substantivas em português. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

RODRIGUES, Ângela C. S. (1988) A concordância verbal no português popular em São Paulo. São Paulo: USP (Tese de Doutorado).

RODRIGUES, Sandra Helena A. (2001) O /s/ pós-vocálico na fala da região Norte-Noroeste do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

ROST-SNICHELOTTO, Cláudia Andréa (2009) Olha e vê: caminhos que se entrecruzam. Florianópolis: UFSC (Tese de Doutorado).

RUBIO, Cássio F. (2012) Padrões de concordância verbal e de alternância pronominal no português brasileiro e europeu: estudo sociolinguístico comparativo. São José do Rio Preto: UNESP (Tese de Doutorado).

SÁ, Edmilson J. (2007) Variação do /l/ em coda silábica na fala. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

SALOMÃO, A. C. B. (2011) Variação e mudança linguística: panorama e perspectivas da sociolinguística variacionista no Brasil. Fórum Linguístico, v. 8, n. 2, Florianópolis, jul.-dez., p. 187-207. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/forum/article/view/1984-8412.2011v8n2p187/21673. Acesso em: 27 out. 2016.

SAMPAIO, Dilcélia A. (2001) Modo imperativo: sua manifestação/expressão no português contemporâneo. Salvador: UFBA (Dissertação de Mestrado).

SANTOS, Adriana M. (1997) O futuro verbal no português do Brasil em variação. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

SANTOS, Alessandra de Paula (2010) Vogais médias postônicas não-finais na fala do Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

SANTOS, Aline Silva (2014) A variação entre o futuro do pretérito e o pretérito imperfeito no português falado em Feira de Santana. Feira de Santana: UEFS (Dissertação de Mestrado).

SANTOS, Eduardo P. (2012) A expressão da futuridade verbal em Santo Antônio de Jesus: uma análise variacionista. Salvador: UNEB (Dissertação de Mestrado).

SANTOS, Gredson (2012) O português afro-brasileiro de Helvécia-BA: análise da variável -S em coda silábica. Salvador: UFBA (Tese de Doutorado).

SANTOS, Josete R. (2000) A variação entre as formas de futuro do presente no português formal e informal falado no Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

SARAIVA, Carlos Alberto M. (2001) As múltiplas realizações do fonema /s/ em posição de coda na fala do cratense. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

SCHERRE, Maria Marta Pereira (1978) A regra de concordância de número no sintagma nominal em português. Rio de Janeiro: PUC (Dissertação de Mestrado).

SCHERRE, Maria Marta Pereira (1988) Reanálise da concordância nominal em português. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

SETTI, Adriane Cristina R. (1997) A indeterminação do sujeito nas três capitais do Sul do Brasil. Curitiba: UFPR (Dissertação de Mestrado).

SILVA, Ailma N. (2009) As pretônicas no falar teresinense. Porto Alegre: PUC (Tese de Doutorado).

SILVA, Fabiana S. (1997) Processo de monotongação em João Pessoa. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

SILVA, Jorge Augusto A. (2005) A concordância verbal de terceira pessoa do plural no português popular do Brasil: um panorama sociolinguístico de três comunidades do interior do Estado da Bahia. Salvador: UFBA (Tese de Doutorado).

SILVA, Myrian B. (1989) As pretônicas no falar baiano: a variedade culta de Salvador. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

SILVA, Márcia D. L. (2008) Atitudes linguísticas: um estudo sobre as variantes de objeto direto anafórico. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

SILVA, Rita do Carmo P. (2010) A representação do tempo futuro em textos escritos: análises em tempo real de curta e de longa duração. Curitiba: UFPR (Tese de Doutorado).

SILVA, Silvania Oliveira (2005) A concordância verbal em redações de vestibular. Brasília: UnB (Dissertação de Mestrado).

SOARES, Adriana S. (2004) As pretônicas médias em comunidades rurais do semiárido baiano. Salvador: UFBA (Dissertação de Mestrado).

SOARES, Viviane R. (2009) A negação no contato entre dialetos. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

SOUZA, Emerson S. (2015) A preposição ‘ni’ no continuum rural-urbano de comunidades baianas. Feira de Santana: UEFS (Dissertação de Mestrado).

SOUZA, Soliane S. (2014) Formas pronominais de indeterminação do sujeito: uma comparação entre as comunidades rurais Matinha e Casinhas (BA). Feira de Santana: UEFS (Dissertação de Mestrado).

SPANÓ, Maria (2008) A ordem verbo-sujeito no português brasileiro e europeu: um estudo sincrônico da escrita padrão. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

TAMBA, Nahete A. M. (2010) A preposição para e suas variantes no falar araguatinense. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

TESCH, Leila Maria (2011) A expressão do tempo futuro no uso capixaba: variação e gramaticalização. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

VALHO, Mário Anastácio G. (2003) A regência variável do verbo ir de movimento na fala pessoense. João Pessoa: UFPB (Dissertação de Mestrado).

VIANNA, Juliana B. S. (2011) Semelhanças e diferenças na implementação de a gente em variedades do português. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

VIEGAS, Maria C. (1987) Alçamento das vogais médias pretônicas: uma abordagem sociolinguística. Belo Horizonte: UFMG (Dissertação de Mestrado).

VIEIRA, Sílvia Rodrigues (2002) Colocação pronominal nas variedades brasileira, europeia e moçambicana: a definição da natureza do clítico em três variedades do português. Rio de Janeiro: UFRJ (Tese de Doutorado).

VOGELEY, Ana Carla E. (2011) Vogais médias pretônicas: aquisição e variação. João Pessoa: UFPB (Tese de Doutorado).

VOTRE, Sebastião J. (1978) Aspectos da variação fonológica na fala do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: PUC (Tese de Doutorado).

VOTRE, Sebastião J.; RONCARATI, Cláudia. (Org.). (2008) Anthony Julius Naro e a linguística no Brasil: uma homenagem acadêmica. Rio de Janeiro: 7Letras, FAPERJ.

YACOVENCO, Lilian C. (1993) As vogais médias pretônicas no falar culto carioca. Rio de Janeiro: UFRJ (Dissertação de Mestrado).

Downloads

Publicado

2016-12-19

Como Citar

OLIVEIRA, J. M. de. A sociolinguística laboviana: festejando o cinquentenário e planejando o futuro. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 58, n. 3, p. 481–501, 2016. DOI: 10.20396/cel.v58i3.8647225. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8647225. Acesso em: 29 jan. 2023.