Banner Portal
Grupo PEUL: passado, presente e futuro de uma agenda de pesquisa
PDF

Palavras-chave

PEUL. Histórico. Variação. Modelagem.

Como Citar

PAIVA, M. da C. de; GOMES, C. A. Grupo PEUL: passado, presente e futuro de uma agenda de pesquisa. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 58, n. 3, p. 503–519, 2016. DOI: 10.20396/cel.v58i3.8647614. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8647614. Acesso em: 28 fev. 2024.

Resumo

Neste artigo, focalizamos o passado, o presente e o futuro do grupo de pesquisas PEUL (Programa de Estudos sobre o Uso da Língua). Traçamos brevemente o histórico deste grupo cujo interesse inicial se voltou para a identificação de padrões de variação e mudança no português falado na cidade do Rio de Janeiro. Mostramos a expansão dos seus interesses teóricos e metodológicos, com a gradativa incorporação de outras amostras e conjugação com outros modelos teóricos. Ênfase especial é dada aos estudos da mudança em tempo real e à incorporação de mudanças na escrita. A seguir, discutimos novas possibilidades de modelagem da variação, notadamente sob a perspectiva dos Modelos baseados no Uso. Levantamos algumas questões relativas à forma como o princípio de heterogeneidade ordenada pode ser tratado em abordagens que enfatizam princípios cognitivos e a gramática como uma rede hierarquizada de construções.

https://doi.org/10.20396/cel.v58i3.8647614
PDF

Referências

GOMES, C. A. (2003) Variação e mudança na expressão do dativo no português brasileiro. In: PAIVA, M. C.; DUARTE, M. E. Mudança linguística em tempo real. Rio de Janeiro: Contra Capa/FAPERJ, p. 81-96.

GOMES, C. A. (2015). Uso variável do dativo na escruta jornalística: resistência e inovação na escrita formal contemporânea. In: PAIVA, M. da C.; GOMES, C. A. (Orgs). Dinâmica da variação e da mudança na fala e na escrita.Rio de Janeiro: Contra Capa, v. 1, p. 107-119.

GOMES, C. A., MELO, M. A. L. S.; BARCELLOS, M. E. M. B. (2016) Dinâmica da variação sociolinguística em contexto de exclusão social. Revista Virtual de Estudos da Linguagem (REVEL), edição especial, no prelo.

GOMES, C. A.; MOREIRA, A. L. B. ; SOUZA, C. M. ; VIEIRA, L. L. ; VIEIRA, M. C. P. (2003). Pressões estruturais e discursivas no condicionamento da variação: a ordem dos complementos verbais no português brasileiro. In: RONCARATI, C.; ABRAÇADO, J. (Orgs). Português Brasileiro: contato linguístico, heterogeneidade e história. 1 ed. Rio de Janeiro: 7 Letras/Faperj, v. 1, p. 199-205.

PAIVA, M. C. (1991) Ordenação de cláusulas causais: forma e função. Tese (Doutorado em Linguística), Faculdade de Letras, Universidade Federal do Rio de Janeiro.

PAIVA, M. C.; DUARTE, M. E, L. (2003) Mudança linguística em tempo real. Contra Capa/Faperj.

PAIVA, M. C. (2012) Restrições à posição de Spreps temporais na modalidade falada. Alfa, São Paulo, 56 (1): 29-53.

PAIVA, M. C.; SCHERRE, M. M. P. (1999) Retrospectiva sociolinguística: contribuições do PEUL. D.E.L.T.A, v. 15, n. especial, p. 201-222.

PAIVA, M. C. ; BRAGA, M. L. (2013a). Gramaticalização e especialização funcional: o caso do conector pois. Diacrítica Braga, v. 27, p. 197-218.

PAIVA, M. C. A. de; BRAGA, M. L. (2013b). Evolução de pois e pois que no português: uma trajetória de subjetivização. In: CEZARIO, M. M.; CUNHA, M. A. F da (orgs). Linguística centrada no uso: uma homenagem a Mário Martelotta. Rio de Janeiro: Mauad/Faperj, v. 1, p. 97-112.

O periódico Cadernos de Estudos Linguísticos utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.