Fatores determinantes na associação tonal em sentenças neutras do português brasileiro

Autores

  • Flaviane Romani Fernandes-Svartman Universidade de São Paulo
  • Nícolas Romano Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v59i3.8650988

Palavras-chave:

Português brasileiro. Entoação (Fonologia). Associação tonal.

Resumo

Este trabalho tem como objetivo a investigação dos fatores determinantes na associação de acentos tonais ao contorno entoacional das sentenças declarativas neutras do português brasileiro (PB). Nossa hipótese é que, além de fatores como número de sílabas e ramificação sintática e prosódica, a posição sintática ocupada pelas palavras prosódicas (PW) nas sentenças declarativas neutras também pode desempenhar um papel relevante na associação de acentos tonais ao contorno entoacional dessas sentenças em PB. Para o alcance de nosso objetivo, foram analisados entoacionalmente dados de fala da variedade paulista do PB, à luz da visão integrada entre as teorias Fonologia Entoacional (Pierrehumbert, 1980; Beckman; Pierr ehumbert, 1986; Ladd 1996, 2008) e Fonologia Prosódica (Selkirk, 1984, 1986 2000; Nespor; Vogel, 1986, 2007) e com o uso da ferramenta de análise de fala PRAAT (BOESRMA; WEENINK 2010). Os resultados obtidos confirmaram a hipótese deste trabalho, uma vez que revelaram que a associação de um acento tonal a cada PW que compõe os sujeitos é praticamente categórica e que é possível a associação de acento tonal apenas à PW cabeça de frase fonológica nos predicados das sentenças. Tal diferença entre a associação tonal nesses constituintes sintáticos resulta em uma densidade tonal média maior (comprovada estatisticamente) no sujeito do que nos predicados das sentenças de nosso corpus.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flaviane Romani Fernandes-Svartman, Universidade de São Paulo

Universidade de São Paulo - USP

Referências

Abaurre, M. B. M. Acento frasal e processos fonológicos segmentais. Letras de Hoje, v. 31, n. 2, pp. 41-50, 1996.

Abousalh, E. Resolução de Choques de Acento No Português Brasileiro: Elementos Para Uma Reflexão Sobre A Interface Sintaxe-Fonologia. 1997. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

BECKMAN, M.; PIERREHUMBERT, J. Intonational structure in Japanese and English. Phonology Yearbook, v. 3, n. 1, pp. 255-309, 1986.

BISOL, B. O sândi e a ressilabação. Letras de Hoje, v.31, n.2, pp. 159-168, 1996.

BISOL, L. Os constituintes prosódicos. In: BISOL, L. (Org.) Introdução a estudos de fonologia do português brasileiro, 4a. edição revista e ampliada. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2005, pp. 243-255.

Boersma, P.; Weenink, D. Praat: doing phonetics by computer [Computer Program]. Versão 5.2.07. Disponível em: http//: www.praat.org/. Acesso em: 24 dez. 2010.

D’IMPERIO, M.; ELORDIETA, G.; FROTA, S.; PRIETO, P.; VIGÁRIO, M. Intonational phrasing in Romance: The role of syntactic and prosodic structure. In: FROTA, S; VIGÁRIO, M.; FREITAS, M. J. (Eds.) Prosodies. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 2005, pp. 59-97.

ELORDIETA, G.; FROTA, S.; VIGÁRIO, M. Subjects, objects and intonational phrasing in Spanish and Portuguese. Studia Linguistica, v. 59, n. 2-3, pp. 110-143, 2005.

Fernandes, F. R. Ordem, focalização e preenchimento em português: sintaxe e prosódia. 2007. Tese (Doutorado em Lingüística) - Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2007.

FERNANDES-SVARTMAN, F. R. Acento secundário, atribuição tonal e ênfase em português brasileiro (PB). Estudos Lingüísticos, São Paulo, v. 38, n. 1, pp. 47-58, 2009.

FROTA, S. Prosody and focus in European Portuguese: Phonological phrasing and intonation. New York: Garland Publishing, 2000.

FROTA, S.; CRUZ, M.; FERNANDES-SVARTMAN, F.; COLLISCHONN, G.; FONSECA, A.; SERRA, C.; OLIVEIRA, P.; VIGÁRIO, M. Intonational variation in Portuguese: European and Brazilian varieties. In: FROTA, S.; PRIETO, P. (Eds.), Intonation in Romance. Oxford: Oxford University Press, 2015, pp. 235-283.

FROTA, S.; CRUZ, M.; VIGÁRIO, M. RLD – Romance Languages Database: Inline database for intonational phrasing in Romance. Version 1.0. Laboratório de Fonética (CLUL), Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2011. Disponível em: http://rld.letras.ulisboa.pt/.

Frota, S.; Vigário, M. Aspectos de prosódia comparada: ritmo e entoação no PE e no PB. In: Castro, R. V.; Barbosa, P. (Orgs.) Actas do XV Encontro Nacional da Associação Portuguesa de Linguística. Coimbra: APL, 2000, v.1, pp. 533-555.

Frota, S.; Vigário, M. Intonational phrasing in two varieties of European Portuguese. In: Riad, T.; Gussenhoven, C. (Eds.) Tones and Tunes, v. 1. Berlin: Mouton de Gruyter, 2007, pp. 265-291.

GALVES, C. M. C. Tópicos e sujeitos, pronomes e concordância no Português do Brasil. Cadernos de Estudos Linguísticos, v. 34, pp. 19-32, 1998.

GALVES, C. M. C. Ensaios sobre as gramáticas do português. Campinas: Editora da Unicamp, 2001.

HAYES, B. The prosodic hierarchy in meter. In: KIPARSKY, P.; YOUMANS, G. Phonetics and Phonology – Rhythm and Meter, v. 1. San Diego, California: Academic Press, INC.,1989, pp. 201-260.

Hayes, B.; Lahiri, A. Bengali intonational phonology. Natural Language & Linguistic Theory, v. 9, n. 1, pp. 47-96, 1991.

Jun, S-A. The phonetics and phonology of Korean prosody: intonational phonology and prosodic structure. New York: Garland Publishing, 1996.

Ladd, D. R. Intonational Phonology. Cambridge: Cambridge University Press,1996.

Ladd, D. R. Intonational Phonology (2nd ed.). Cambridge: Cambridge University Press, 2008.

Nespor, M.; Vogel, I. Prosodic Phonology. Dordrecht: Foris Publications, 1986.

NESPOR, M.; VOGEL, I. Prosodic phonology: With a new foreword. Berlin/New York: Mouton de Gruyter, 2007.

Pierrehumbert, J. The phonology and phonetics of English intonation. 1980. Tese (Doutorado) - M.I.T., Cambridge, Mass., 1980.

PONTES, E. O tópico no português do Brasil. Campinas: Pontes, 1987.

Sandalo, F.; Truckenbrodt, H. Some notes on Phonological Phrasing in Brazilian Portuguese. Mit Working Papers In Linguistics, v. 42, pp. 285-310, 2002.

Selkirk, E. O. Phonology and Syntax: The Relation between Sound and Structure. Cambridge: The M.I.T. Press, 1984.

Selkirk, E. O. On derived domains in sentence phonology. Phonology Yearbook, n. 3, pp. 371-405, 1986.

Selkirk, E. O. The interaction of constraints on prosodic phrasing. In: Horne, M. (Ed.). Prosody: Theory and Experiment. Netherlands: Kluwer Academic Publishers, 2000, pp. 231-261.

Schwindt, L. C. O prefixo do português brasileiro: análise morfofonológica. 2000. Tese (Doutorado) - PUCRS, Porto Alegre, 2000.

Serra, C. R. Realização e percepção de fronteiras prosódicas no português do Brasil: fala espontânea e leitura. 2009. Tese (Doutorado) – Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2009.

Simioni, T. O clítico e seu lugar na estrutura prosódica do Português Brasileiro. ALFA, v. 52, n. 2, pp. 431-446, 2008.

TENANI, L. E. Domínios prosódicos no português: Implicações para a prosódia e para a aplicação de processos fonológicos. 2002. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2002.

Tenani, L. E; Fernandes-Svartman, F. R. Prosodic phrasing and intonation in neutral and subject-narrow-focus sentences of Brazilian Portuguese. In: Fourth Conference on Speech Prosody 2008, 2008, Campinas. Proceedings of Fourth Conference on Speech Prosody 2008. Campinas: RG/CNPq, 2008, pp. 445-448.

TONELI, P. A palavra prosódica em português brasileiro. 2014. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2014.

Truckenbrodt, H.; Sandalo, M. F.; Abaurre; M. B. M. Elements of Brazilian Portuguese intonation. Journal of Portuguese Linguistics, v. 8, pp. 75-114, 2009.

VIGÁRIO, M. The Prosodic Word in European Portuguese. Berlin: Mouton de Gruyter, 2003.

Vigário, M. O lugar do Grupo Clítico e da Palavra Prosódica Composta na hierarquia prosódica: uma nova proposta. In: Lobo, M.; Coutinho, M. A. (Orgs.) XXII Encontro da Associação Portuguesa de Lingüística – Textos Seleccionados. Lisboa: Colibri Artes Gráficas, 2007, pp. 673-688.

VIGÁRIO, M. Prosodic structure between the Prosodic Word and the Phonological Phrase: Recursive nodes or an independent domain? The Linguistic Review, v. 27, n. 4, pp. 485-530, 2010.

Vigário, M.; Fernandes-Svartman, F. R. A atribuição de acentos tonais em compostos no português do Brasil. In: Brito, A. M.; Silva, F.; Veloso, J.; Fiéis, A. (Orgs.) XXV Encontro da Associação Portuguesa de Lingüística – Textos Seleccionados. Porto: Tip. Nunes, Ltda - Maia, 2010, v. 1, pp. 769-786.

Downloads

Publicado

2017-12-04

Como Citar

FERNANDES-SVARTMAN, F. R.; ROMANO, N. Fatores determinantes na associação tonal em sentenças neutras do português brasileiro. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 59, n. 3, p. 537–553, 2017. DOI: 10.20396/cel.v59i3.8650988. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8650988. Acesso em: 8 dez. 2021.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)