Os efeitos de si em narrativas de vida

uma análise sobre um documento transgressivo de Graciliano Ramos

Palavras-chave: Narrativa de vida, Ironia, Graciliano Ramos, Semiolinguística, Análise do discurso.

Resumo

Nosso objetivo é observar os efeitos de narrativas de vida e a ironia presentes em um relatório de contas da Prefeitura de Palmeira dos Índios realizado por Graciliano Ramos. O documento representou um grande passo na carreira do autor, pois, foi devido à sua qualidade artística que o editor Schmidt convidou Ramos para publicar artigos e romances. Para alcançar nosso intuito, discorreremos sobre o recente conceito de efeitos de narrativa de vida desenvolvido por Machado (2015, 2016) sob o viés da Teoria Semiolinguística da Análise do Discurso. Nossa metodologia foi construída de forma a analisar trechos recortados do documento nos quais observamos a recorrência desses efeitos discursivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriela Pacheco Amaral, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutoranda em Estudos Linguísticos na área da Análise do Discurso. Mestre em Estudos Linguísticos na área da Análise do Discurso.

Referências

AMARAL, Gabriela Pacheco. As vozes que silenciam os “eus” de Fabiano, em Vidas Secas, de Graciliano Ramos. Dissertação de Mestrado. UFMG, 2016.

BAKHTIN, Mikhail. Questões de literatura e estética: a teoria do romance. 5ªed. São Paulo: Hucitec, 2002.

BERTAUX, D. Le récit de vie. Paris: Nathan. 1997.

CANDIDO, Antonio. Ficção e Confissão: ensaios sobre Graciliano Ramos. 3 ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2006.

CHARAUDEAU. Linguagem e discurso: modos de organização. 2ª ed. São Paulo: Contexto, 2014 [1983]. Nº 1 -2, p. 26-31.

CHAXEL Sophie; MOITY-MAÏZI Pascale. Les récits de vie :out ils pour lacompréhension et cataly seurs pour l’action. revue Interrogations. N°17. L’approche biographique, janvier 2014 [en ligne] http://www.revue-interrogations.org/Les-recits-de-vie-outils-pour-la.

FIORIN, José Luiz. Introdução ao pensamento de Bakhtin. São Paulo: Ática, 2006.

HALBWACHS, Maurice. A memória coletiva. São Paulo: Centauro, 2006.

MACHADO, Ida Lucia. A ironia como estratégia comunicativa e argumentativa. Bakhtiniana, São Paulo, vol. 1, Número 9, pp.108-128, Jan./Jul. 2014.

MACHADO, Ida Lucia. A Narrativa de vida como materialidade discursiva. Revista da ABRALIN, v.14, n.2, p. 95-108, jul./dez. 2015,

MACHADO, Ida Lucia. Nos bastidores da Narrativa de Vida & Análise do Discurso. In: Estudos sobre narrativas em diferentes materialidades discursivas na visão da Análise do Discurso. Belo Horizonte: Núcleo da Análise do Discurso, Fale/UFMG, 2016 a.

MACHADO, Ida Lucia. Reflexões sobre uma corrente da análise do discurso e sua aplicação em narrativas de vida. 1. ed. Coimbra - Portugal: Gracio Editor, 2016 b.

MORAES, Dênis. O velho Graça: uma biografia de Graciliano Ramos. Rio de Janeiro: José Olympio, 1992.

OROFIAMMA, Roselyne. Les figures du sujet dans le récit de vie. Em sociologie et enformation. Informations sociales, 2008/1 (n° 145), p. 68-81. URL: https://www.cairn.info/revue-informations-sociales-2008-1-page-68.htm.

RAMOS, Graciliano. Relatório oficial ao Governador do Estado de Alagoas. 1929. Disponível em: https://pt.wikisource.org/wiki/Relatorio_ao_Governador_do_Estado_de_Alagoas.

Publicado
2019-04-04
Como Citar
Amaral, G. P. (2019). Os efeitos de si em narrativas de vida. Cadernos De Estudos Lingüísticos, 61, 1-17. https://doi.org/10.20396/cel.v61i0.8653611