Adjetivos stage-level e individual-level em construções depictivas

Palavras-chave: Construções depictivas, Predicados stage-level, Predicados individual-level

Resumo

Neste trabalho, revejo a proposta de análise apresentada em Ferreira (2017) para construções de predicação secundária depictiva, como O João leu a carta cansado. Mais especificamente, rejeito a hipótese de Ferreira (2017) de que, em tais sentenças, nas quais ocorreria adjunção de uma small clause aspectual à oração matriz, uma categoria funcional Asp atribuiria a propriedade stage-level a um adjetivo como cansado. Neste artigo, defendo que a relação entre Asp e o adjetivo não seja de atribuição de propriedade, mas de compatibilidade de traços semânticos na seleção, e que o adjetivo entraria na derivação carregando a informação de que veicula uma propriedade transitória ou permanente. Nesse sentido, suponho que essas construções de predicação secundária possam apresentar um dos dois tipos de Asp: um que entra na derivação com um subconjunto de traços semânticos [+pers], que denota persistência temporal e seleciona adjetivos individual-level, ou um que entra na derivação com o subconjunto [–pers], que denota eventualidade temporária e seleciona adjetivos stage-level. Em minha argumentação, recorro a McNally (1993) e a Cinque (2010): a primeira, para tratar de predicações secundárias com predicados individual-level e da influência da pragmática nesses contextos; o último, para tratar brevemente de adjetivos stage-level e individual-level no âmbito do DP.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisabete Ferreira, Universidade de Brasília

Doutoranda em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) da Universidade de Brasília.

Referências

BACH, Emmon. The Algebra of Events. Linguistics and Philosophy, v. 9, p. 5-16, 1986.

BISOL, Leda. Predicados complexos do português: uma análise transformacional. Porto Alegre: URGS, 1975.

CARLSON, Greg. A Unified Analysis of the English Bare Plural. Linguistics and Philosophy, Dordrecht, v. 1, p. 413-457, 1977.

CINQUE, Guglielmo. The Syntax of Adjectives: A Comparative Study. Cambridge, MA: MIT Press, 2010.

DAVIDSON, Donald. The logical form of action sentences. In: RESHER, Nicholas (ed.). The Logic of Decision and Action. Pittsburgh: University of Pittsburgh Press, 1967. p. 81-95.

FARRELL, Jake. Depictive Secondary Predication and the Correlates of Inner Aspect. U. Penn Working Papers in Linguistics, v. 25, n. 1, p. 97-108, 2019.

FERREIRA, Elisabete. Considerações sobre a sintaxe das construções de predicação secundária depictiva no português brasileiro. 2017. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Universidade de Brasília, Brasília, 2017.

FOLTRAN, Maria José. As Construções de Predicação Secundária no Português do Brasil: Aspectos Sintáticos e Semânticos. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.

FOLTRAN, Maria José. Predicados secundários: restrições semânticas. Revista Letras, Curitiba, n. 58, p. 211-223, jul./dez. 2002.

GRICE, Herbert Paul. Logic and Conversation. In: COLE, Peter; MORGAN, Jerry L. (ed.). Syntax and Semantics. New York: Academic Press, 1975. v. 3 (Speech Acts). p. 41-58.

GUMIEL-MOLINA, Silvia; MORENO-QUIBÉN, Norberto; PÉREZ-JIMÉNEZ, Isabel. Depictive secondary predicates in Spanish and the relative/absolute distinction. In: TORTORA, Christina; DEN DIKKEN, Marcel; MONTOYA, Ignacio L.; O'NEILL, Teresa (ed.). Selected papers from the 43rd Linguistic Symposium on Romance Languages (LSRL), New York, 17-19 April, 2013. John Benjamins Publishing Company, 2016. p. 139-157.

HALLIDAY, Michael. Notes on transitivity and theme in English, Part I. Journal of Linguistics, p. 37-81, 1967.

KRATZER, Angelika. Stage-level and Individual-level predicates. In: CARLSON, Gregory N.; PELLETIER, Francis Jeffry (ed.). The Generic Book. Chicago: Chicago University Press, 1995. p. 125-175.

LEGENDRE, Géraldine. Secondary predication and functional projections in French. Natural Language and Linguistic Theory, v. 15, p. 43-87, 1997.

MAIENBORN, Claudia. A Discourse-Based Account of Spanish ser/estar. Linguistics, v. 43, n. 1, p. 155-180, 2005a.

MAIENBORN, Claudia. On the limits of the Davidsonian approach: the case of copula sentences. Theoretical Linguistics, Walter de Gruyter, v. 31, n. 3, p. 275-316, 2005b.

MAIENBORN, Claudia. On Davidsonian and Kimian states. In: COMOROVSKI, Ileana; HEUSINGER, Klaus von (ed.). Existence: semantics and syntax. Netherlands: Kluwer Academic Publishers, 2007. p. 107–130.

McNALLY, Louise. Adjunct Predicates and the Individual/Stage Distinction. 1993. Trabalho publicado posteriormente em: DUNCAN, E.; FARKAS, D.; SPAELTI, P. (ed.). The Proceedings of WCCFL 12, 1994.

McNALLY, Louise. A semantics for the English existential construction. New York: Garland Press, 1997.

NUNES, Jairo. Linearization of Chains and Sideward Movement. Cambridge, MA: MIT Press, 2004.

ROTHSTEIN, Susan. The syntactic forms of predication. Tese (Doutorado) — Cambridge (MA), Massachusetts Institute of Technology, 1983.

ROTHSTEIN, Susan. Secondary Predication. In: EVERAERT, Martin; RIEMSDIJK, Henk van (ed.) The Blackwell companion to syntax. Blackwell Publishing, 2006. p. 209-233.

SCHULTZE-BERNDT, Eva; HIMMELMANN, Nikolaus P. Depictive secondary predicates in crosslinguistic perspective. Linguistic Typology, v. 8, n. 1, p. 59-131, 2004.

SIBALDO, Marcelo Amorim. Qual a estrutura das small clauses livres do português brasileiro? Revista Letras, Curitiba, n. 78, p. 125-145, maio/ago. 2009.

SLEEMAN, Petra. Adjectival agreement within DP without feature movement. In: SATTERFIELD, Teresa; TORTORA, Christina; CRESTI, Diana (ed.). Current Issues in Romance Languages. Amsterdam/Philadelphia: John Benjamins, 2002. p. 301–316.

STOWELL, Timothy. Subjects across categories. The Linguistic Review, v. 2, p. 285-312, 1983.

WILLIAMS, Edwin. Predication. Linguistic Inquiry, v. 11, n. 1, p. 203-238, 1980.

Publicado
2020-08-07
Como Citar
Ferreira, E. (2020). Adjetivos stage-level e individual-level em construções depictivas. Cadernos De Estudos Lingüísticos, 62, e020006. https://doi.org/10.20396/cel.v62i0.8657999