Narratividade e tensividade em “Mano a Mano”, de Chico Buarque

Autores

Palavras-chave:

Semiótica da Canção, Narratividade, Tensividade

Resumo

Este artigo se debruça sobre as compatibilidades e incompatibilidades entre a semiótica narrativa de Algirdas Julien Greimas e a semiótica tensiva de Claude Zilberberg a partir da análise da canção “Mano a Mano”, de Chico Buarque. Procede-se, inicialmente, ao exame do texto selecionado, o qual é estudado, primeiro, na dimensão da letra e, depois, na da melodia. Em seguida, discutem-se, com base nas sugestões indicadas pela análise da canção, alguns dos pontos de convergência e divergência entre as propostas de Greimas e Zilberberg, a fim de se alvitrar, em última instância, a hipótese de integração das duas tendências em uma metodologia geral de descrição dos processos de produção e apreensão do sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zeno Queiroz, Universidade de São Paulo

Mestrando no Programa de Pós-Graduação em Semiótica e Linguística Geral da Universidade de São Paulo (USP). 

Referências

FIORIN, J. L. Two concepts of enunciation. Semiotica, v. 219, p. 257-271, 2017.

FONTANILLE, J.; ZILBERBERG, C. Tensão e Significação. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Discurso Editorial: Humanitas/FFLCH/USP, 2001.

GREIMAS, A. J. Semântica estrutural: pesquisa de método. Trad. Haquira Osakabe e Izidoro Blikstein. São Paulo: Cultrix, 1973.

GREIMAS, A. J.; COURTÉS, J. Dicionário de Semiótica. 2. ed. Trad. Alceu Dias Lima et al. São Paulo: Contexto, 2016.

GREIMAS, A. J.; FONTANILLE, J. Semiótica das Paixões: dos estados de coisas aos estados de alma. Trad. Maria José Rodrigues Coracini. São Paulo: Ática, 1993.

LEITE, R. L. A complexidade na hipótese tensiva de Claude Zilberberg. Estudos Semióticos, v. 15, p. 27-38, 2019.

LINDENBERG LEMOS, C. Entre expressões e conteúdos: do semissimbolismo às categorias tensivas. Dissertação de Mestrado. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 2010.

MANCINI, R. A enunciação tensiva em diálogo. Estudos Semióticos, v. 15, p. 64-87, 2019.

SARAIVA, J. A. B. Análise da análise: quadrado semiótico e gráfico tensivo. Estudos Semióticos, v. 13, n. 2, p. 77-87, 2017.

TATIT, L. Bases do pensamento tensivo. Estudos Semióticos, v. 15, p. 11-26, 11 abr. 2019.

TATIT, L. Claude Zilberberg e a prosodização da semiótica. In: MENDES, C. M.; LARA,

G. M. P. (org.). Em torno do acontecimento: uma homenagem a Claude Zilberberg. Curitiba: Appris, 2016.

TATIT, L. O cancionista: composição de canções no Brasil. 2. ed. São Paulo: Edusp, 2002.

TATIT, L. Semiótica à luz de Guimarães Rosa. São Paulo: Ateliê Editorial, 2010.

TATIT, L. Semiótica da canção: melodia e letra. São Paulo: Escuta, 1994.

ZILBERBERG, C. Elementos de semiótica tensiva. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Ateliê Editorial, 2011.

ZILBERBERG, C. La structure tensive. Liège: Presses Universitaires de Liège, 2012.

ZILBERBERG, C. Razão e poética do sentido. Trad. Ivã Carlos Lopes, Luiz Tatit e Waldir Beividas. São Paulo: Edusp, 2006.

Downloads

Publicado

2021-01-21

Como Citar

QUEIROZ, Z. Narratividade e tensividade em “Mano a Mano”, de Chico Buarque. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 62, n. 00, p. e020023, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8658005. Acesso em: 28 nov. 2021.