Considerações sobre o pré-construído na Análise do Discurso

gesto de interpretação de dizeres de uma mulher presa

Autores

Palavras-chave:

Análise do Discurso, Pré-construído, Discurso-transverso, Interdiscurso

Resumo

Compreendendo os conceitos de pré-construído e de discurso-transverso como pontos fundamentais da articulação da Teoria do Discurso com a Linguística, o presente trabalho busca promover uma reflexão acerca desses dois funcionamentos através da análise de um dizer produzido por uma apenada detida em uma Penitenciária brasileira quando entrevistada sobre sua vida na instituição penal. Ao ser questionada sobre sua relação com as agentes penitenciárias, a apenada responde que costuma conversar com as agentes e ter uma boa relação com elas, e afirma: “não é porque a gente é presa que a gente tem que ser ignorante”. A Análise de Discurso, ao compreender o pré-construído e o discurso-transverso enquanto os modos como o interdiscurso se faz presente intradiscursivamente, não desvincula esses funcionamentos da relação entre ideologia e inconsciente, considerando-a como constitutiva do processo de estabelecimento de sentido entre interlocutores. Sendo assim, a análise contribui para um aprofundamento desses conceitos no seio da teoria.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luciana Iost Vinhas, Universidade Federal de Pelotas

Doutorado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Professora da Universidade Federal de Pelotas , Brasil.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Sobre a reprodução. Tradução de Guilherme João de Freitas Teixeira. 2.ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

ARBEX, Thais; DAL PIVA, Juliana; COUTO, Marlen. Bolsonaro compartilha vídeosobre ato convocado contra Congresso e STF e provoca repúdio. 2020. O Globo. Disponível em: <https://oglobo.globo.com/brasil/bolsonaro-compartilha-video-sobre-ato-convocado-contra-congresso-stf-provoca-repudio-24272047>. Acesso em 18 de março de 2020.

CATTELAN, João Carlos. Michel Pêcheux: entre o óbvio e o nome complexo. Alfa, São Paulo, 57 (2):389-412, 2013.

COURTINE, Jean-Jacques. Análise do discurso político: o discurso comunista endereçado aos cristãos. São Carlos: EdUFSCar, 2009.

DUCROT, Oswald. O dizer e o dito. Tradução de Eduardo Guimarães. Campinas: Pontes, 1987.

ERNST-PEREIRA, Aracy. A falta, o excesso e o estranhamento na constituição/interpretação do corpus discursivo. In: SEMINÁRIO DE ESTUDOS EM ANÁLISE DO DISCURSO. 4., 2009, Porto Alegre, RS. Anais...Porto Alegre: UFRGS, 2009. Disponível em <http://anaisdosead.com.br/4SEAD/SIMPOSIOS/AracyErnstPereira.pdf>. Acesso em 18 de março de 2019.

ERNST-PEREIRA, Aracy.; QUEVEDO, Marchiori. Pré-construído e discurso-transverso: ferramentas de derrisão em uma charge de Latuff. Revista do Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade de Passo Fundo, v.9, n.2, p. 325-339, jul./dez. 2013.

INDURSKY, Freda. A fala dos quartéis e as outras vozes. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997.

HAROCHE, Claudine; PÊCHEUX, Michel; HENRY, Paul. A semântica e o corte saussuriano: língua, linguagem, discurso. In: BARONAS, Roberto Leiser. (Org.) Análise do discurso: apontamentos para uma história da noção-conceito de formação discursiva. São Carlos: Pedro & João Editores, 2007.

HENRY, Paul. Construções relativas e articulações discursivas. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, (19), p. 43-64, jul./dez. 1990.

HENRY, Paul. A ferramenta imperfeita: língua, sujeito e discurso. Tradução de Maria Fausta P. de Castro. Campinas: Editora da UNICAMP, 1992.

HENRY, Paul. 2013. O discurso não funciona de modo isolado. 16/12/2013. Disponível em: <http://www.unicamp.br/unicamp/ju/587/o-discurso-nao-funciona-de-modo-isolado>. Acesso em 30 de maio de 2017.

HENRY, Paul. 2017. Paul Henry – Análise de Discurso: alguns conceitos/ Analyse du Discours: quelques concepts. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=nO3lF7v7qHg > Acesso em 24 de novembro de 2017.

LEANDRO-FERREIRA, Maria Cristina. Da ambiguidade ao equívoco: a resistência da língua nos limites da sintaxe e do discurso. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 2000.

LEANDRO-FERREIRA, Maria Cristina. O caráter singular da língua na Análise do Discurso. Organon (UFRGS), v. 17, n. 35, p. 189-200, 2003.

MALDIDIER, Denise. A inquietação do discurso – (Re)ler Michel Pêcheux hoje. Tradução de Eni Orlandi. Campinas: Pontes, 2003.

MORAES, Érika de. Teorias semânticas e a implicitação na língua(gem). Alfa, São Paulo, 53 (1): 262-282, 2009.

PAVAN, Paula Daniele; GALVÃO, Alessandro Nobre. Da produtividade do conceito de pré-construído e seus diferentes modos de funcionamento: uma abordagem teórico-analítica. Linguagem em (Dis)curso – LemD, Tubarão, SC, v. 19 n.1, p. 173-191, jan./abr. 2019.

PÊCHEUX, Michel. A Análise de Discurso: três épocas (1983). In: GADET, Françoise; HAK, Tony. (Orgs.) Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Tradução de Jonas Romualdo. 3.ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997, p. 311-319.

PÊCHEUX, Michel. Semântica e Discurso: uma crítica à afirmação do óbvio. Tradução de Eni Orlandi et al. 4.ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 2009.

PÊCHEUX, Michel. Metáfora e interdiscurso. In: ORLANDI, Eni. (Org.) Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos escolhidos por Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes, 2011a, p. 151-162.

PÊCHEUX, Michel. Efeitos discursivos ligados ao funcionamento das relativas em francês. In: ORLANDI, Eni. (Org.) Análise de Discurso: Michel Pêcheux. Textos escolhidos por Eni Puccinelli Orlandi. Campinas: Pontes, 2011b, p. 131-140.

PÊCHEUX, Michel.; FUCHS, Catherine. A propósito da Análise Automática do Discurso: atualizações e perspectivas. In: GADET, Françoise; HAK, Tony. (Orgs.) Por uma análise automática do discurso: uma introdução à obra de Michel Pêcheux. Tradução de Péricles Cunha. 3.ed. Campinas: Editora da UNICAMP, 1997, p. 163-252.

TEIXEIRA, Marlene. Análise de discurso e psicanálise: elementos para uma abordagem do sentido no discurso. 2.ed. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2005.

TENENTE, Luiza. Universidades federais, que podem perder recursos em 2021, são responsáveis por quase 70% das notas máximas do Enade. 2020. G1. Disponível em: <https://g1.globo.com/educacao/noticia/2020/10/20/universidades-federais-que-podem-perder-recursos-em-2021-sao-responsaveis-por-quase-70percent-das-notas-maximas-no-enade.ghtml>. Acesso em 31 de dezembro de 2020.

ZANDWAIS, Ana. O trabalho da argumentação: da ordem da língua para o funcionamento do discurso. In: VITALE, María Alejandra [et al]. Estudios sobre discurso y argumentación. Coimbra: Grácio Editor, 2019, p. 103-120.

Downloads

Publicado

2021-01-21

Como Citar

VINHAS, L. I. Considerações sobre o pré-construído na Análise do Discurso: gesto de interpretação de dizeres de uma mulher presa. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 62, n. 00, p. e020024, 2021. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8658800. Acesso em: 28 nov. 2021.