A divulgação da filosofia nas revistas Philosophie Magazine e Filosofia Ciência & Vida

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/cel.v62i0.8660380

Palavras-chave:

Análise de discursos comparativa, Filosofia, Revistas de filosofia, Divulgação científica, Formas de transmissão do discurso alheio

Resumo

O artigo tem como objetivo apresentar os resultados da comparação de discursos de revistas de divulgação da filosofia. Mais precisamente, o corpus analisado é composto pelo gênero “artigo de capa”, da revista francesa Philosophie Magazine e da revista brasileira Filosofia Ciência & Vida, publicados entre 2006 e 2016. A metodologia empregada nas análises é a análise de discursos comparativa, e as categorias conceituais mobilizadas são as formas de transmissão do discurso alheio e, em menor medida, os dêiticos. Os resultados apontam para uma presença, na comunidade francesa, de divulgadores (no caso, de jornalistas) especializados em filosofia, ao passo que, na comunidade brasileira, ainda não se constata uma tal especialização, sendo a filosofia divulgada predominantemente por acadêmicos da área de ciências humanas. Tal especialização, na França, se deve a fatores sócio-econômicos e culturais, os quais favorecem o interesse e as condições do grande público para a aquisição de revistas de divulgação da filosofia; algo que ainda não ocorre no Brasil, onde essas revistas estão vinculadas à esfera didática, sendo distribuídas nas escolas públicas brasileiras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Nienkötter Sardá, Universidade de São Paulo

Doutorado em Ciências da Linguagem pelo Université Sorbonne Paris Cité (Université Paris Descartes), França. Pesquisadora de pós-doutorado da Universidade de São Paulo, Brasil.

Referências

BRAIT, B. Análise e teoria do discurso. In: ______ (Org.). Bakhtin: outros conceitos-chave. São Paulo: Contexto, 2018. p. 9-31.

CLAUDEL, C.; VON MÜNCHOW, P.; PORDEUS RIBEIRO, M.; PUGNIÈRE-SAAVEDRA, F.; TRÉGUER-FELTEN, G. Langue, discours et culture: déchiffrer les formes du vivre ensemble. In: ______ (Org.). Cultures, discours, langues. Nouveaux abordages. Limoges: Lambert-Lucas, p. 15-45, 2013.

COMBETTES, B. Discours rapporté et énonciation : trois approches différentes, Pratiques, nº 64, dez. 1989. p. 111-122.

DICIONÁRIO ELETRÔNICO LE GRAND ROBERT DE LA LANGUE FRANÇAISE. Paris: Le Robert, 2005.

GRILLO, S. V. de C. Divulgação científica: linguagens, esferas e gêneros. Tese de livre-docência. São Paulo: Universidade de São Paulo, 333 f., 2013.

GRILLO, S. V. de C.; GIERING, M. E.; MOTTA-ROTH, D. Perspectivas discursivas da divulgação/popularização da ciência, Bakhtiniana, 11 (2), São Paulo, p. 3-13, 2016.

GRILLO, S. V. de C.; GLUSHKOVA, M. A divulgação científica no Brasil e na Rússia: um ensaio de análise comparativa de discursos, Bakhtiniana, nº 11 (2), São Paulo, p. 69-92, 2016.

LUNA, T. S.; CUNHA, D. de A. C. da. O discurso outro em narrativas ficcionais e não ficcionais, Linha D’Água, São Paulo, v. 31, n. 3, p. 167-190. set./dez. 2018.

MAINGUENEAU, D. Trouver sa place dans l’enceinte philosophique : penseurs, gestionnaires, passeurs, Argumentation & Analyse du Discours, nº 22, 2019, n/p.

MOIRAND, S.; REBOUL-TOURÉ, S.; RIBEIRO, M. P. A divulgação científica no cruzamento de novas esferas de atividade linguageira, Bakhtiniana, São Paulo, 11 (2), p. 145-171, maio/ago. 2016.

MÜNCHOW, P. von. Le discours sur les conflits entre nations dans les manuels d’histoire français et allemands. Représentations de la Première Guerre mondiale. In: GONNOT, A.-C.; RENTEL, N.; SCHWERTER, S. (Org.). Dialogues entre langues et cultures. Francfort-sur-le-Main: Peter Lang Édition, p. 85-106, 2013.

OLIVEIRA, G. M. V. de S. Da popularização da filosofia à expertise filosófica: uma problematização do papel do intelectual na mídia (revista Cult 1997-2013). Dissertação de mestrado, Universidade de São Paulo, 2015, 189 p.

RASTIER, F.; PINCEMIN, B. Des genres à l’intertexte, Cahiers de praxématique, 33, p. 83-111, 1999.

SARDÁ, D. N. A análise de discursos comparativa no Brasil: uma reflexão a partir da noção de categoria, Bakhtiniana, São Paulo, v. 16, nº 2, mar. 2021 [aceito para publicação].

SARDÁ, D. N. Les manuels de philosophie en France et au Brésil. Une analyse du discours contrastive de la prise en charge énonciative. Tese de doutorado. Paris: Université Paris Descartes/ Sorbonne Paris Cité, 316 f., 2015.

VOLÓCHINOV, V. Marxismo e filosofia da linguagem. Problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. São Paulo: Editora 34, 2018 [1929]. Trad. Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo.

Downloads

Publicado

2020-12-30

Como Citar

NIENKÖTTER SARDÁ, D. A divulgação da filosofia nas revistas Philosophie Magazine e Filosofia Ciência & Vida. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 62, n. 00, p. e020020, 2020. DOI: 10.20396/cel.v62i0.8660380. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8660380. Acesso em: 28 nov. 2021.