Banner Portal
Estudos sociolinguísticos sobre contato dialetal
PDF

Palavras-chave

Laboratório VARIEM
Contato dialetal
Migrantes

Como Citar

OUSHIRO, L.; SILVEIRA, G. de C. P. da; SOUZA, E. S. de; FERRAZ, L.; MASSUCI, I.; RUIZHI, Z.; BARBOSA, S. P.; OLIVEIRA, A. A. de; FIGUEREIDO, J. G. dos S. Estudos sociolinguísticos sobre contato dialetal: contribuições do VARIEM e agenda de pesquisa. Cadernos de Estudos Linguísticos, Campinas, SP, v. 65, n. 00, p. e023021, 2023. DOI: 10.20396/cel.v65i00.8673331. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/cel/article/view/8673331. Acesso em: 24 fev. 2024.

Dados de financiamento

Resumo

A fala de migrantes em situação de contato dialetal tem sido preterida em estudos sociolinguísticos de vertente variacionista, que costumam privilegiar a fala de pessoas nascidas e criadas localmente. Tendo em vista a mobilidade populacional e a realidade sociodemográfica de muitas comunidades brasileiras, este artigo tem o duplo objetivo de (i) apresentar pesquisas realizadas pelo Laboratório VARIEM (UNICAMP) sobre a fala de migrantes nordestinos residentes no estado de São Paulo, as quais, em conjunto, já permitem traçar algumas generalizações sobre o papel das variáveis Gênero, Idade de Migração e Tempo de Residência nos processos de variação e mudança na fala de migrantes; e (ii) mapear lacunas e questões pendentes, a fim de delinear uma agenda de pesquisa para os estudos sociolinguísticos sobre contato dialetal. Argumenta-se que se faz necessária a análise da fala de migrantes, da mobilidade sociodemográfica e do contato dialetal para um quadro mais completo da Teoria da Variação e da Mudança (Weinreich et al, 2006 [1968]) e que, não obstantes os desafios que circundam o tema, a metodologia de análise variacionista se mostra particularmente adequada para a observação dos complexos padrões de variação na fala de migrantes.

https://doi.org/10.20396/cel.v65i00.8673331
PDF

Referências

ALVES, M. I. P. M. Atitudes linguísticas de nordestinos em São Paulo (Abordagem prévia). Dissertação (Mestrado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Unicamp, Campinas, 1979.

BARBOSA, P. A. Manual de prosódia experimental. Campinas: Editora da Abralin, 2022.

BARBOSA, S. P. Análise do /s/ em coda na fala de migrantes alagoanos e paraibanos em Campinas. Trabalho de Conclusão de Curso (Licenciatura em Letras) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2022.

BORTONI-RICARDO, S. M. The urbanization of rural dialect speakers. Cambridge: Cambridge University Press, 1985.

BORTONI-RICARDO, S. M.; VELLASCO, A. M. M. S.; FREITAS, V. A. L. (eds). O falar candango: análise sociolinguística dos processos de difusão e focalização dialetais. Brasília: Editora UnB, 2010.

BRITAIN, D. Space, diffusion, and mobility. In: CHAMBERS, J. K.; SCHILLING, N. (orgs.) The Handbook of Language Variation and Change. Malden, MA: Wiley-Blackwell, 2013. p. 471–500.

CHAMBERS, J. K. Dialect acquisition. Language, v. 68, n. 4, p. 673-705, 1992.

COLLET, V. A. Variação linguística ao longo da vida em situação de contato dialetal: a variação do rótico em coda e das oclusivas dentais em ataque. Dissertação (Mestrado em Letras) – Escola de Humanidades, PUC-RS, Porto Alegre, 2020.

DELLWO, V. Rhythm and Speech Rate: A Variation Coefficient for deltaC. In: KARNOWSKI, P.; SZIGETI, I., (eds.) Language and language-processing: Proceedings of the 38th Linguistics Colloquium, Piliscsaba 2003. Linguistik International (15). Peter Lang Publishing Group, Frankfurt am Main, Germany, jan. 2006. p. 231–241.

DODSWORTH, R. Migration and dialect contact. Annual Review of Linguistics, v. 3, p. 331-346, 2017.

DRAGOJEVIC, M. Language attitudes. In: GILES, H.; HARWOOD, J. Oxford Research Encyclopedia of Intergroup Communication. New York: Oxford University Press, 2017.

ECKERT, P. Three waves of variation study: the emergence of meaning in the study of variation. Annual Review of Anthropology, v. 41, p. 87–100, 2012.

FERRAZ, L. A acomodação dialetal na fala de migrantes baianos em Palmares Paulista. Campinas: UNICAMP, 2022. Ms. Projeto de Mestrado.

GUEDES, S. Emprego do artigo definido em situação de contato dialetal: um estudo da fala de migrantes paraibanos em São Paulo. Domínios de Lingu@gem, Uberlândia, v. 13, n. 4, p. 1401-1432, 2019.

HORA, D. Projeto Variação Linguística no Brasil. João Pessoa: Idéia, 2005.

KERSWILL, P. Dialects converging: Rural speech in urban Norway. Oxford: Oxford University Press, 1994.

LOBANOV, B. M. Classification of Russian vowels spoken by different speakers. The Journal of the Acoustical Society of America, v. 49, n. 2, p. 606-608, 1971.

MARQUES, M. J. B.; SANTIAGO-ALMEIDA, M. M. Metodologia de estudos do contato linguístico do norte do Mato Grosso. Porto das Letras, v. 6, n. 3, p. 172-193, 2020.

MARQUES, S. M. O. As vogais médias pretônicas em situação de contato dialetal. Tese (Doutorado em Língua Portuguesa) – Faculdade de Letras, UFRJ, Rio de Janeiro, 2006.

MENDES, R. B.; OUSHIRO, L. O paulistano no mapa sociolinguístico brasileiro. Alfa, v. 56, n. 3, p. 973-1001, 2012.

MILROY, L. Language and social networks. Oxford: Basil Blackwell, 2. ed., 1987 [1980].

MOURÃO, N. R. Mobilidade e difusão linguística no interior de São Paulo: uma análise de Campinas e Jundiaí. Campinas: UNICAMP, 2018. Ms. Projeto de Mestrado.

OLIVEIRA, A. J. Projeto PORTAL: variação linguística no português alagoano, 2017. Disponível em: <http://www.portuguesalagoano.com.br/>.

OLIVEIRA, J. M. O imperativo gramatical nas capitais do Nordeste: análise sociolinguística de dados do ALiB. In: LOPES, N. da S.; OLIVEIRA, J. M. de (orgs.). Estudos sobre o Português do Nordeste: língua, lugar e sociedade. São Paulo: Blucher, 2017.

OLIVEIRA, A. A. Contato linguístico e dialetal: como falam os alagoanos que retornaram de São Paulo. Campinas: UNICAMP, 2022. Ms. Projeto de Pós-Doutorado.

OUSHIRO, L. Identidade na pluralidade: avaliação, produção e percepção linguística na cidade de São Paulo. Tese (Doutorado em Linguística). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 2015.

OUSHIRO, L. Questões e métodos: vogais médias pretônicas na fala de migrantes nordestinos em situação de contato dialetal. In: VIEIRA, M. S.; WIEDEMER, M. L. (eds.) Dimensões e experiências em Sociolinguística. São Paulo: Blucher, 2019a. p. 157–187.

OUSHIRO, L. Linguistic uniformity in the speech of Brazilian internal migrants in a dialect contact situation. In: SASHA CALHOUN et al. Proceedings of the 19th International Congress of Phonetic Sciences. Melbourne, Australia: [s.n.], 2019b. p. 686–690.

OUSHIRO, L. Múltiplas variáveis na fala de nordestinos residentes em São Paulo. In: BRESCANCINI, C. R.; MONARETTO, V. N. O. (Ed.). Sociolinguística no Brasil: textos selecionados. [S.l.]: Porto Alegre: EDUPUCRS, 2020a. p. 121–153.

OUSHIRO, L. Contrasting Age of Arrival and Length of Residence in Dialect Contact. University of Pennsylvania Working Papers in Linguistics, v. 25, n. 2, p. 79–88, 2020b.

OUSHIRO, L. Avaliações e percepções sociolinguísticas. Estudos Linguísticos, v. 50, n. 1, p. 318–336, 2021.

OUSHIRO, L. Non-lexical filled pauses in eh... Brazilian Portuguese dialectal contact. Stanford, California, 2022. Trabalho apresentado no NWAV50.

OUSHIRO, L. O estudo da fala de migrantes internos: desafios, procedimentos e resultados do Projeto Acomodação. In: BRANDÃO, S. F.; VIEIRA, S. R. (Ed.). Para o estudo comparativo de variedades do português: Questões teórico-metodológicas e análises de dados. Mouton de Gruyter, 2023a. p. 171–196.

OUSHIRO, L. Dialect contact in lusophone communities. In: CARVALHO, A. M.; OUSHIRO, L. (Ed.). The Oxford Handbook of the Portuguese Language. Oxford: Oxford University Press, no prelo.

OUSHIRO, L. Coesão e dispersão: análise sociofonética da variação idioletal em situação de contato entre dialetos. Projeto Regular FAPESP (2023/00968-7). Ms. 2023b.

OUSHIRO, L.; GUEDES, S. Usage rates and variable rules: what changes in migrants’ speech. Eugene, Oregon, 2019. Trabalho apresentado no NWAV48.

PAIVA, M. C.; DUARTE, M. E. L. (Eds.). Mudança linguística em tempo real. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2003.

PEREIRA, R. C. M. As vogais médias pretônicas na fala pessoense urbana. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 1997.

R CORE TEAM. R: A language and environment for statistical computing. 2018–2022. R Foundation for Statistical Computing, Vienna, Austria. Disponível em: <http://www.R-project.org/>.

RIBEIRO, C. C. de S. Deslocamento geográfico e padrões de uso linguístico: a variação entre as preposições em ni na comunidade de práticas da Universidade Federal de Sergipe. Dissertação (Mestrado em Letras) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2019.

RODRIGUES, A. C. S. A concordância verbal no português popular em São Paulo. Tese (Doutorado) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo. São Paulo, 1987.

SANTANA, A. L.; MENDES, R. B. Sergipanos em São Paulo: redes sociais, contato dialetal e pronúncia variável de vogais médias pretônicas. Linguíʃtica, v. 15, n. 2, p. 54–85, 2019.

MASSUCI, I. Acomodação dialetal na fala de migrantes maranhenses, cearenses e piauienses na Região Metropolitana de Campinas. Campinas: UNICAMP, 2022. Ms. Projeto de Iniciação Científica CNPq/PIBIC.

SIEGEL, J. Second dialect acquisition. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.

SILVA, M. R. da. Contato dialetal: atitudes do falar paraibano em São Paulo. Dissertação (Mestrado) – Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa, 2016.

SILVA, P. F. Q.; LUCENA, R. M. de. A lateral pós-vocálica em contato dialetal: um estudo com africanos lusófonos na Paraíba. Revista da ABRALIN, v. 14, n. 1, p. 431–468, 2015.

SILVEIRA, G. C. P. The prosody of speech in a dialect contact situation: a sociophonetic study of the speech of Alagoan migrants in São Paulo. 2022a. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2022a.

SILVEIRA, G. C. P. Fundamental frequency change rate and dialect contact. In: Anais do Congresso Brasileiro de Prosódia, v. 1, n. 2, 2022b.

SIQUEIRA, J. M. Variação no preenchimento da posição determinante antes de possessivos pré-nominais: padrões dialetais e contato. 2020. Dissertação (Mestrado). Universidade Federal de Sergipe. São Cristóvão, 2020.

SLOETJES, H.; WITTENBURG, P. Annotation by Category: ELAN and ISO DCR. In: Proceedings of the Sixth International Conference on Language Resources and Evaluation (LREC’08). Marrakech, Morocco: European Language Resources Association (ELRA), mai. 2008. Disponível em: <http://www.lrec-conf.org/proceedings/lrec2008/pdf/208_paper.pdf>.

SOUZA, E. S. d. O uso variável do imperativo de migrantes baianos em São Paulo. Domínios da Lingu@gem, v. 13, n. 4, p. 1433–1464, 2019.

SOUZA, E. S. de. A plasticidade dialetal de migrantes baianos residentes em São Paulo/SP. Tese (Doutorado em Linguística) – Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas. Campinas, 2023.

TAGLIAMONTE, S. A. Situating media influence in sociolinguistic context. Journal of Sociolinguistics, v. 18, n. 2. 2014.

THOMAS, E. Sociophonetics. In: CHAMBERS, J. K.; SCHILLING, N. (orgs.). The Handbook of Language Variation and Change. Malden, MA: Wiley-Blackwell. p. 108–127.

THUN, Harald. La geolingüística como lingüística variacional general (con ejemplos del Atlas lingüístico Diatópico y Diastrático del Uruguay). In: International Congress of Romance Linguistics and Philology, 21, 1995, Palermo. Atti del XXI Congresso Internazionale di Linguistica e Filologia Romanza. Tübingen: Niemeyer, 1998. v. 5, p. 701–729.

TRUDGILL, P. Dialects in contact. New York: Basil-Blackwell, 1986.

WEINREICH, U.; LABOV, W.; HERZOG, M. I. Fundamentos empíricos para uma teoria da mudança linguística. São Paulo: Parábola, 2006 [1968].

ZHU, R. A interferência linguística no contato entre chineses e brasileiros na cidade de São Paulo: uma abordagem etnográfica. Campinas: UNICAMP, 2022. Ms. Projeto de Doutorado (FAPESP 2022/09601-6).

Creative Commons License

Este trabalho está licenciado sob uma licença Creative Commons Attribution-NonCommercial 4.0 International License.

Copyright (c) 2023 Cadernos de Estudos Linguísticos

Downloads

Não há dados estatísticos.