Ou então não será nada

reflexões sobre arte, estética e política em tempos de Brasil fascista

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conce.v9i00.8661800

Palavras-chave:

Estética, Política, Brasil

Resumo

A partir da leitura de Marcia Tiburi (2018) e Jacques Rancière (2005) acerca das relações entre estética e política e da ideia de regimes de visibilidade e dizibilidade proposta pelo pensador francês em A partilha do sensível, tecemos uma análise crítica sobre o atual cenário do setor da Cultura no Brasil. Nessa perspectiva, analisamos as políticas públicas, a censura institucional e a ofensiva de setores da sociedade civil em relação à produção artística e à política não-hegemônica que instauram, refletindo sobre os efeitos estéticos de tal cerceamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nayara Macedo Brito, Universidade Federal da Bahia

Doutorado em Artes Cênicas pela Universidade Federal da Bahia.

Referências

ALVIM, Roberto. Dramáticas do transumano e outros escritos seguidos de Pinokio. Rio de Janeiro: 7Letras, 2012.

ARQUITETURA da destruição. Direção de Peter Cohen. Suécia: Versátil, 1992. DVD (121 min.).

BARROS, Luiza. Roberto Alvim diz que frase de Goebbels foi “coincidência retórica”, mas “é perfeita”. O Globo, Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 2020. Cultura. Disponível em: https://oglobo.globo.com/cultura/roberto-alvim-diz-que-frase-de-goebbels-foi-coincidencia-retorica-mas-perfeita-24196159. Acesso em: 12 de abril de 2020.

BRITO, Nayara M. B. de. Formas de ser um, de ser só. Modos de sentir da dramaturgia brasileira contemporânea. Dissertação (mestrado). 113 f. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2015.

BRITO. Língua em performance. Revista Repertório. Salvador, UFBA, n. 21, p. 97-104, jul.-dez. 2013.

COSTA, José da. Política e subjetividade na cena contemporânea. Anais do V Congresso da ABRACE. 2008.

DELEUZE, Gilles. Conversações. São Paulo: Ed. 34, 2010.

DEMOCRACIA em vertigem. Direção de Petra Costa. Documentário original Netflix. São Paulo: Busca Vida Filmes, 2019. (121 min.). Filme exibido pela Netflix. Acesso em: 11 de abril de 2020.

“Entrevista com Regina Duarte no Fantástico 08/03/2020”, vídeo YouTube, 13:51 min., postado por Rodrigo Cesar Claretiana FM, 08 de março de 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=Ck7uC9yVy3A. Acesso em: 11 de abril de 2020.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: A vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1999.

GUATARRI, Félix; ROLNIK, Sueli. Micropolítica: cartografias do desejo. 4ª ed. Petrópolis: Ed. Vozes, 1996.

MOREIRA, Carlos André. Discurso de Goebbels, ópera de Wagner e cruz medieval: os símbolos do vídeo que derrubou Roberto Alvim. GaúchaZH, Porto Alegre, 17 de janeiro de 2020. Cultura e Lazer. Disponível em: https://gauchazh.clicrbs.com.br/cultura-e-lazer/noticia/2020/01/discurso-de-goebbels-opera-de-wagner-e-cruz-medieval-os-simbolos-do-video-que-derrubou-roberto-alvim-ck5ij567100uh01pl6nzpehr6.html. Acesso em: 02 de abril de 2020.

PONTES, Francini; SIQUEIRA, Elton. Zoe: vida comum ameaçada. Revista Brasileira de Estudos da Presença. Porto Alegre, v. 9, n. 2, p. 1-22, 2019.

“Política, cultura e teatro no Brasil, com Roberto Alvim”, episódio do podcast Senso Comum, 108:15min, junho de 2019. Disponível em: https://open.spotify.com/episode/2PpyaNY2wMZEOTAanvN2Ug?si=ehi23jw8Rwm3GLsJqG9Hsw. Acesso em: 30 de outubro de 2020.

“Prêmio Nacional das Artes”, vídeo YouTube, 6:34 min, postado por Wellington Santos, 16 de janeiro de 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=jAAZ7Q49VUE. Acesso em: 08 de abril de 2020.

RANCIÈRE, Jean-Jacques. A partilha do sensível: estética e política. São Paulo: EXO experimental org. Ed. 34. 2005.

RIBEIRO, Milton. Os 200 anos do genial e ainda polêmico Richard Wagner. Sul 21, Porto Alegre, 19 de maio de 2013. Disponível em: https://www.sul21.com.br/noticias/2013/05/os-200-anos-do-genial-e-ainda-polemico-richard-wagner/. Acesso em: 12 de abril de 2020.

TIBURI, Marcia. Delírio do poder: psicopoder e loucura coletiva na era da desinformação. Rio de Janeiro: Record, 2019.

TIBURI. Marcia. Ridículo político: uma investigação sobre o risível, a manipulação da imagem e o esteticamente correto. 4. ed. Rio de Janeiro: Record, 2018.

TORRES, Bolívar. “É curadoria, não censura”, diz Roberto Alvim após ser questionado por MP sobre critérios da Funarte. O Globo, Rio de Janeiro, 04 de outubro de 2019. Disponível em: https://oglobo.globo.com/cultura/e-curadoria-nao-censura-diz-roberto-alvim-apos-ser-questionado-por-mp-sobre-criterios-da-funarte-23995062. Acesso em: 08 de abril de 2020.

Publicado

2020-12-23

Como Citar

BRITO, N. M. Ou então não será nada: reflexões sobre arte, estética e política em tempos de Brasil fascista. Conceição/Conception, Campinas, SP, v. 9, n. 00, p. e020023, 2020. DOI: 10.20396/conce.v9i00.8661800. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conce/article/view/8661800. Acesso em: 25 jan. 2022.

Edição

Seção

Artigos Temáticos