Relação do saque e recepção na finalização do ataque no voleibol escolar feminino infantil e juvenil

Autores

  • Gilmário Ricarte Batista Universidade Federal da Paraíba/Docente https://orcid.org/0000-0002-8095-7632
  • Alysson Simões Bezerra Universidade Federal da Paraíba/Discente
  • Yago Pessoa Costa Universidade Federal da Paraíba/Discente
  • Idebaldo Grisi Universidade Federal da Paraíba

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v13i1.2151

Palavras-chave:

Esporte escolar, Análise de jogo, Habilidade motora

Resumo

O objetivo do presente estudo foi analisar a relação do saque e da recepção com o efeito da finalização do ataque no voleibol em equipes escolares nas categorias infantil e juvenil da Paraíba. Essa pesquisa foi descritiva observacional de forma transversal. A amostra foi composta por oito equipes de voleibol feminino das categorias infantil (12 a 14 anos) e juvenil (15 a 17 anos), participantes dos Jogos Escolares da Paraíba, Etapa Estadual de 2013. Foram observados seis jogos, três para de cada categoria, sendo analisados 687 saques, 584 recepções e 233 ataques.Em todas as análises foram encontradas um efeito significativo (p<0,001) na relação do saque e da recepção com o efeito da finalização do ataque para ambas às categorias. A qualidade do saque apresentou uma relação de dependência com a finalização do ataque tanto para o infantil quanto para o juvenil, respectivamente (X2=49,947, p<0,001; X2=88,854, p<0,001). A qualidade da recepção também apresentou uma relação de dependência para o infantil e juvenil (X2=104,780, p<0,001; X2=160,091, p<0,001). É possível que a qualidade da recepção e da criação de oportunidades do ataque da amostra em questão, não seja eficaz, em habilidade técnica para contribuir de forma positiva no efeito da finalização do ataque.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gilmário Ricarte Batista, Universidade Federal da Paraíba/Docente

Adjunto da Universidade Federal da Paraíba Departamento de Educação Física

Alysson Simões Bezerra, Universidade Federal da Paraíba/Discente

Departamento de Educação Física

Yago Pessoa Costa, Universidade Federal da Paraíba/Discente

Departamento de Educação Física

Idebaldo Grisi, Universidade Federal da Paraíba

Departamento de Educação Física

Referências

SHAFIZADEH, M.; TAYLOR, M.; PEÑAS, C. L.; Performance consistency of international soccer teams in Euro 2012: a time series analysis. Journal of Human Kinetics, Katowice, v. 38, 213-225, sept. 2013.

GARGANTA, J. A análise da performance nos jogos desportivos: revisão acerca da análise do jogo. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, Porto, v. 1, n. 1, p. 57-64, 2001.

HUGHES, M. National analysis. In: REILLY, T. (Ed.). Science and soccer. London: E & FN Spon, 1996. p. 343-362,

HUGHES, M.; BARLETT, R. JSS: editorial of the special edition on performance analysis. International Journal of Performance Analysis of Sport, Cyncoed, v. 2, p. 104-106, 2002.

MATIAS, C. J. A. S.; GRECO, P. J. Análise de jogo nos jogos esportivos coletivos: a exemplo do voleibol. Pensar a Prática, Goiânia, v. 12, n. 3, p. 1-16, 2009.

HUGHES, M.; FRANKS, I. Notational analysis of sport: systems for better coaching and performance in sport. 2nd ed. London: Routledge, 2004.

MORAES, J. C. Determinantes da dinâmica funcional do jogo de voleibol: estudo aplicado em seleções adultas masculinas. 2009. 328f. Tese (Doutorado em Ciências do Desporto) – Faculdade de Desporto, Universidade do Porto, Porto, 2009.

COSTA, G. C. T. et al. Relação saque, recepção e ataque no voleibol juvenil masculino. Motriz, Rio Claro, v. 17, n. 1, p. 11-18, jan./mar. 2011.

ANFILO, M. A. A prática pedagógica do treinador da seleção brasileira masculina de voleibol: processo de evolução tática e técnica na categoria infanto-juvenil. 2003. 182f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Universidade Federal de Santa Catarina, 2003.

COSTA, G. C. T. et al. Determinants of attack tactics in youth male elite volleyball. International Journal of Performance Analysis of Sport, Cyncoed, v. 11, n. 1, p. 96-104, 2011.

MAIA, N.; MESQUISTA, I. Estudo das zonas e eficácia da recepção em função do jogador recebedor no voleibol sênior feminino. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 20, n. 4, p. 257-270, out./dez. 2006.

MONTEIRO, R.; MESQUITA, I.; MARCELINO, R. Relationship between the set outcome and the dig and attack efficacy in elite male volleyball games. International Journal of Performance Analysis of Sport, Cyncoed, v. 9, n. 3, p. 294-305, 2009.

AFONSO, J.; et al. Analysis of the setter’s tactical action in high-performance women’s volleyball. Kinesiology, Zagreb, v. 42, n. 1, p. 82-89, 2010.

MONGE, A. M. Propuesta estructural del desarollo del juego em voleibol. In: MESQUITA, I.; MOUTINHO, C. A. S. S.; FARIA, R. (Ed.). Investigação em voleibol: estudos ibéricos. Porto: FCDEF-UP, 2003. p. 142-149.

EOM, H. J.; SCHUTZ, R. W. Statistical analyses of volleyball team performance. Research Quarterly for Exercise and Sport, Washington, v. 63, n.1, p. 11-18, mar. 1992.

TABACHNICK, B.; FIDELL, L. Using multivariate statistics. Ney York: Harper & Row, 1989.

UREÑA, A.; et al. A. La facilatación defensiva a través del saque em el voleibol femenino de alto nível. Revista Motricidad, Granada, v. 6, p. 175-189, 2000.

GOUVEA, F. L. Análise das ações de jogos de voleibol e suas implicações para o treinamento técnico-tático da categoria infanto-juvenil feminina (16 e 17 anos). 2005. 106f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

Downloads

Publicado

2015-04-07

Como Citar

Batista, G. R., Bezerra, A. S., Costa, Y. P., & Grisi, I. (2015). Relação do saque e recepção na finalização do ataque no voleibol escolar feminino infantil e juvenil. Conexões, 13(1), 99–113. https://doi.org/10.20396/conex.v13i1.2151

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)