Banner Portal
Processo de institucionalização do esporte paralímpico brasileiro
PDF

Palavras-chave

Esporte paralímpico
Rúgbi em cadeiras de rodas
Gestão esportiva

Como Citar

PASINI, Gustavo Moreira; CAMPOS, Luis Felipe Correia de; GORLA, José Irineu; MONTAGNER, Paulo Cesar. Processo de institucionalização do esporte paralímpico brasileiro: caracterização do caso da equipe de rúgbi em cadeiras de rodas da Unicamp/ADEACAMP. Conexões, Campinas, SP, v. 12, n. 2, p. 82–93, 2014. DOI: 10.20396/conex.v12i2.2170. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/2170. Acesso em: 14 abr. 2024.

Resumo

O movimento paralímpico apresenta em sua trajetória um processo de consolidação. No Brasil, o seu desenvolvimento vem sendo impulsionado por diferentes agentes sociais, Estatais e Privados. Este estudo pretende apresentar uma contextualização do desporto paralímpico nacional com o objetivo principal em caracterizar o caso da equipe de Rúgbi em cadeira de rodas da UNICAMP/ADEACAMP, procurando apontar o desenvolvimento nas formas de gestão desportiva em sua manifestação do alto rendimento, realçando as formas de organização e financiamento. Para tanto, utilizando do método de análise de conteúdo, que possibilita construir instrumentos visando estudar os conteúdos das mensagens, buscando inferir e selecionar os aspectos latentes e manifestos dos conteúdos expressos das falas e dos conteúdos de entrevistas, que permitam interpretar a pesquisa qualitativa do presente projeto. Com essa metodologia foi possível construir ainda que introdutoriamente um panorama deste projeto atualmente desenvolvido na UNICAMP, determinados na configuração expressa por atletas, dirigentes e técnicos buscando interpretação da estruturação da equipe discutindo como esse conjunto de fatores nortea o funcionamento da UNICAMP/ADEACAMP, além das formas e sistemas de distribuição de recursos.

https://doi.org/10.20396/conex.v12i2.2170
PDF

Referências

PRONI, W. M. Esporte espetáculo e futebol-empresa. 1998. 262 f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1998.

BALDI, M.; LOPES, D. F. Rede-forma híbrida ou nova forma. Revista Brasileira e Portuguesa de Gestão, v.1, n. 3, out./dez. 2002.

MARQUES, R. F. R. et al. Esporte olímpico e paralímpico: coincidências, divergências e especificidades numa perspectiva contemporânea. Revista Brasileira Educação Física e Esporte, v. 23, n. 4, p.365-377, out./dez. 2009.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo. Ed. Atlas, 1991.

ARAUJO, P. F. Desporto adaptado no Brasil: origem, institucionalização e atualidade. Brasília: Ministério da Educação e do Desporto: INDESP, 1998.

O periódico Conexões: Educação Física, Esporte e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.