Festivais ginásticos

princípios formativos na visão de especialistas

Palavras-chave: Festival, Ginástica, Formação, Tradição, Educação

Resumo

Os Festivais Ginásticos consistem em eventos onde diversas possibilidades gímnicas são apresentadas visando o congraçamento e o intercâmbio entre seus praticantes. O objetivo deste trabalho foi discutir os princípios pedagógicos e formativos que norteiam os festivais ginásticos a partir da opinião de profissionais que atuam na organização deste tipo de evento, visando ainda, conhecer qual sua relevância para o fomento e manutenção da tradição ginástica. Para isso realizamos uma pesquisa de caráter qualitativo, consultando nove voluntários especialistas (Argentina, Brasil, Chile, Dinamarca, Espanha, México, Portugal e República Tcheca) por meio de um questionário semi-estruturado. Os resultados confirmam a importância que os festivais possuem tanto no campo da ginástica como para a formação humana, principalmente na manutenção das tradições gímnicas, na troca de experiências (técnicas e estéticas), no intercâmbio cultural e na valorização da participação, do voluntariado e da coletividade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tamiris Lima Patrício, Universidade Estadual de Campinas

Mestra em Educação Física, na área de Educação Física e Sociedade, linha de pesquisa em Ginástica Para Todos/ Ginástica Geral, pela FEF-UNICAMP. Graduada em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (modalidade bacharelado). 

Marco Antonio Coelho Bortoleto, Universidade Estadual de Campinas

Graduado (Licenciatura Plena) em Educação Física pela Universidade Metodista de Piracicaba (1997), Mestrado em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (2000), Doutorado pela Universidade de Lleida (2004) no Instituto Nacional de Educação Física da Catalunha (INEFC) na Espanha (2004) e Livre Docente (Professor Associado) FEF-UNICAMP (2016). 

Referências

FERREIRA, A. B. H. Novo Aurélio século XXI: o dicionário da língua portuguesa. 3. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2010.

OLIVEIRA, M. S. O panorama da ginástica artística masculina brasileira: um estudo histórico-crítico do período 2005-2008. 270 f. 2010. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2010.

PATRICIO, T. L. Festivais ginásticos: tradição, cultura educação e congraçamento. 80 f. 2012. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Treinamento em Esportes) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2012.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2011.

SOUZA JÚNIOR M. B. M.; TAVARES DE MELO, M. S.; SANTIAGO, M. E. A Análise de conteúdo como forma de tratamento dos dados numa pesquisa qualitativa em educação física escolar. Movimento, Porto Alegre, v. 16, n. 3, p. 31-49, jul./set. 2010.

SANTOS, J. C. E. Ginástica geral: elaboração de coreografias, organização de festivais. Jundiaí: Fontoura, 2001.

MECHBACH, J.; LUNDQUIST WANEBERG, P. The World Gymnaestrada: a non-competitive event. Scandinavian Sport Studies Forum, v. 2, p. 99-118, 2011.

FEDERAÇÃO INTERNACIONAL DE GINÁSTICA. 14th World Gymnaestrada. Récit d’une Aventure Humaine Exceptionnelle. Association World Gymnaestrada Lausanne 2011. Lausane, 2013.

OLIVEIRA, N. R.; STADNIK, A. M. W. Grandes eventos esportivos: um olhar sobre o contexto europeu e o seu movimento de esporte para todos na atualidade. Motrivivência, ano XVIII, n. 27, p. 19-32, dez. 2006.

TESCHE, L. O turnen, a educação e a educação física nas escolas teuto-brasileiras, no Rio Grande do Sul: 1852-1940. Ijuí: Ed. da Unijuí, 2001.

PAOLIELLO, E. Nos bastidores da ginástica geral: o significado da prática. In: PAOLIELLO, E. (Org.). Ginástica geral experiências e reflexões. São Paulo: Phorte, 2008.

BANJAK, S. J. SOKOL gymnastic manual. Slovak: The Slovak Gymnastic Union Sokol, 1993.

QUITZAU, E. A. Educação do corpo e vida associativa: as sociedades ginásticas alemãs em São Paulo (fins do século XIX, primeiras décadas do Século XX). 174 f.Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física. Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2011.

BORTOLETO, M. A. C.; TOLEDO, E.; AYOUB, E.; PAOLIELLO, E. (Org.). Ginástica: movendo pessoas, construindo cidadania. In: FÓRUM INTERNACIONAL DE GINÁSTICA GERAL, 7., 2014, Campinas. Anais... Campinas: FEF/UNICAMP: SESC, 2014.

SANTOS, J. C. E.; SANTOS, N. G. M. História da ginástica geral no Brasil. Jundiaí: Fontoura, 1999.

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE GINÁSTICA (CBG). Festival GymBrasil 2013. Piracicaba: SESC, 2013. (Comitê Técnico de Ginástica Para Todos).

PAOLIELLO, E. et al. Grupo Ginástico Unicamp 25 anos. Campinas: UNICAMP, 2014. 288p.

AYOUB, E. A Ginástica geral na sociedade contemporânea: perspectivas para a Educação Física Escolar. 186 f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1998.

SOUZA, E. P. M. de. Ginástica geral: uma área do conhecimento da Educação Física. 163 f. Tese (Doutorado em Educação Física), Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1997.

GAJDOŠ A.; PROVAZNIKOVA M.; BANJAK S. J. 150 years of the sokol gymnastics in Czechoslovakia, Czech and Slovak Republic. Science of Gymnastics Journal, Slovakia, v. 4, n. 3, p. 73-82, 2014.

PELLEGRINOT, I. L. Performance humana: vida da vida. In: BATISTA, J. C. F. Ginástica em questão. Ribeirão Preto: Tecmedd, 2006.

Publicado
2015-05-12
Como Citar
Patrício, T. L., & Bortoleto, M. A. C. (2015). Festivais ginásticos. Conexões, 13(Esp.), 98-114. https://doi.org/10.20396/conex.v13iEsp.8637578
Seção
Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 > >>