Comparação da composição corporal e do nível de atividade física de alunos do ensino médio entre uma escola pública e uma particular de Itapeva-SP

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v11i2.8637616

Palavras-chave:

Obesidade, Adolescente, Exercício físico, Educação Física, Alimentação

Resumo

O hábito alimentar inadequado e a diminuição da prática de exercícios físicos culminam para o aumento excessivo de gordura corporal em adolescentes. Este estudo teve como objetivo comparar a composição corporal, os hábitos alimentares, nível de atividade física e nível socioeconômico em adolescentes do ensino médio entre uma escola pública e uma particular do município de Itapeva-SP. Foram avaliados 200 adolescentes entre 15 e 17 anos do sexo masculino e feminino. As alunas da rede particular apresentaram maiores valores de estatura, ingestão de carboidratos e maior concentração nas classes socioeconômicas mais elevadas, e menores valores de índice de massa corporal, dobra cutânea tricipital, ingestão de proteínas e proteínas de alto valor biológico quando comparado com as alunas da escola pública. Os alunos da rede particular apresentaram maiores valores de ingestão de energia (kcal), e maior concentração nas classes socioeconômicas mais elevadas quando comparado com os alunos da escola pública. Cerca de 50% dos voluntários de ambas as escolas eram irregularmente ativos. Programas que invistam na prevenção de sobrepeso e obesidade, e aumento da prática de atividade física são necessários para promoção da saúde dos escolares adolescentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno de Souza Vespasiano, Universidade Metodista de Piracicaba

Programa de Pós Graduação em Educação Física- Unimep

Andressa Mella, Universidade Metodista de Piracicaba

Programa de Pós Graduação em Educação Física- Unimep

Maria Imaculada de Lima Montebelo, Universidade Metodista de Piracicaba

Programa de Pós Graduação em Educação Física- Unimep

Marcelo de Castro Cesar, Universidade Metodista de Piracicaba

Programa de Pós Graduação em Educação Física- Unimep

Referências

MOREIRA, W. W; SIMÕES, R; MARTINS, I. C. Aulas de educação física no ensino médio. Campinas, SP- Papirus, 2010.

NAHAS, M. V. Atividade física, saúde e qualidade de vida: conceitos e sugestões para um estilo de vida mais ativo.Londrina : Midiograf, 2001.

NIEMAN, D. Exercício e saúde. São Paulo : Manole, 1999.

NAHAS, M. V. Obesidade, controle de peso e atividade física. Londrina: Midiograf, 1999.

MONTEIRO, A. G. Emagrecimento: exercício e nutrição. Londrina: Miograf, 2007.

AMARAL, A. P. A.; PALMA, A.P. Perfil epidemiológico da obesidade em crianças: relação entre televisão, atividade física e obesidade. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v.4, p.19–24, 2001.

SABIA, R. V.; SANTOS, J. E.; RIBEIRO, R. P. P. Efeito da atividade física associada à orientação alimentar em adolescentes obesos: comparação entre o exercício aeróbio e anaeróbio. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v.10, n.5, p.349-355, 2004.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSITICA– IBGE. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2002-2003 – Antropometria e análise do estado nutricional de crianças e adolescentes no Brasil. Disponível em http://www.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/2003medidas/comentario.pdf. Acesso em 20/09/2011.

OLIVEIRA, C.L; MELLO, M.T; CINTRA, I.P; FISBERG, M. Obesidade e síndrome metabólica na infância e adolescência. Revista de Nutrição, Campinas, v.17, n.2, 2004.

ESCRIVÃO, M.A.M.S.; OLIVEIRA, F.L.C.; TADDEI, J.A.A.C.; LOPEZ, F.A. Obesidade exógena na infância e adolescência. Journal of Pediatrics, v. 76, suplemento 3, p. 305 – 310, 2000.

EBBELING, C.B.; PAWLAK, D.B.; LUDWIG, D.S. Childhood obesity: public- health crisis, common sense cure. Lancet, v.360, p. 473-482, 2002.

BRASIL, MINISTÉRIO DA SAÚDE. Gabinete Ministerial. Portaria n.154, de 24 de janeiro de 2008: cria os Núcleos de Apoio á Saúde da Família (NASF).Diário Oficial da União,Brasília,DF,4 mar.2008.Seção I,p38/42.

BRASIL, MINISTERIO DA SAÚDE. Secretaria de Atenção da Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde na escola/ Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Caderno de atenção básica: obesidade. Brasília: Ministério da Saúde, 2009.

TOLOCKA, R.E; COELHO, V.A.C. SAI, T.G; DE MARCO, A; CESAR, M.C; SANTOS, D.C.C. Perfil de crescimento e estado nutricional em crianças de creches e pré- escolas do município de Piracicaba. Revista da Educação Física- UEM, v.19, n.3, p. 343-351, 2008.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA, DEPARTAMENTO DE NUTROLOGIA. Obesidade na infância e na adolescência- Manual de orientação. Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de Nutrologia. São Paulo: Sociedade Brasileira de Pediatria. Departamento de nutrologia, 2008.

I CONSENSO NACIONAL DE REABILITAÇÃO CARDIOVASCULAR. Arquivo Brasileiro de Cardiologia, v.69, n.4, p.267-291, 1997.

ABRANTES, M. M.; LAMOUNIER, J. A.; COLOSIMO, E. A. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes das regiões Sudeste e Nordeste. Jornal de Pediatria, v.78. n.4, 2002.

VI DIRETRIZES BRASILEIRAS DE HIPERTENSÃO ARTERIAL. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v.89, n.3, p.24-79, 2010.

SEABRA, A. F; MENDONÇA, D.M; THOMIS, M. A; ANJOS, L. A; MAIA, J. A. Determinantes biológicos e sócio- culturais associados à prática de atividade física de adolescentes. Caderno de Saúde Pública, v. 24, n.4, p. 721-736, 2008.

BARROS, M.B.A; CÉSAR, C.L.G; CARANDINA, L; TORRE, G.D. desigualdades sociais na prevalência de doenças crônicas no Brasil, PNAD-2003. Ciência e Saúde Coletiva, v.11, n.4, p. 911- 926, 2006.

PARDINI, R.; et al. Validação do questionário internacional de nível de atividade física (IPAQ - versão 6): estudo piloto em adultos jovens brasileiros. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v.9, n.3,p.45 – 51, 2001.

VESPASIANO, B.S.; DIAS,R.; CORREA,D.A. A utilização do Questionário Internacional de Atividade Física (Ipaq) como ferramenta diagnóstica do nível de aptidão física: uma revisão no Brasil. Saúde em Revista. Piracicaba, v. 12, n. 32, p. 49-54, 2012.

THOMPSON, F. E.; BYERS, T. Dietary assessment resource manual. Journal of Nutrition, v.124, p.224 – 231,1994.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE EMPRESAS DE PESQUISA (ABEP). Critério de Classificação Econômica Brasil (CCEB). Disponível em http://www.abep.org/codigosguias/CCEB2008-Base2006e2007.pdf. Acesso em 02/04/2011.

COSTA, R.F. Composição corporal: Teoria e prática da avaliação. Barueri: Manole, 2001.

COLE, T.J., BELLIZI, M.C., FLEGAL, K.M., DIETZ, W.H. Establishing a standard definition for child overweigth and obesity worldwide: international survey. British Medical Journal, v. 320, p. 1240-1244, 2000.

COLE, T.J., FLEGAL, K.M., NICHOLLS, D., JACKSON, A. Body mass index cuts offs to define thinnes in children and adolescents: international survey. British Medical Journal, v. 335, p. 194-201, 2007.

FRISANCHO, A.R. New norms of upper limb fat and muscle áreas for assessment of nutritional status. The American Journal of Clinical Nutrition, v.34, p. 2540- 2545, 1981.

TASSITANO, R.M; BARROS, M.V.G; TENÓRIO, M.C.M; BEZERRA, J; HALLAL, P.C. Prevalencia e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes, estudantes de escolas de ensino médio de Pernambuco, Brasil. Caderno de Saúde Pública, v.25, n.12, p. 2639-2652, dezembro, 2009.

LEAL, V.S; LIRA, P.I.C; OLIVEIRA, J.S; MENEZES, R.C.E; SEQUEIRA, L.A.S; NETO, M.A.A.; ANDRADE, S.L.L.S; FILHO, M.B. Excesso de peso em crianças e adolescentes no estado de Pernambuco, Brasil: prevalência e determinantes. Cadernos de Saúde Pública, v.28, n.6, 2012.

MARCONDES, E. et al. Pediatria Básica: Tomo I Pediatria Geral e Neonatal.9ª edição. São Paulo: Sarvier, 2003.

TIENE, D.C.F; VESPASIANO, B.S. Treinamento Aeróbio: Perspectivas Sobre Intensidades Voltadas ao Emagrecimento em Adolescentes. Revista Brasileira de Obesidade, Nutrição e Emagrecimento. São Paulo v.6, n.32, p.116-122, 2012.

MAHAN, L.K; ESCOTT-STUMP, S. Karuse: Alimentos, Nutrição e Dietoterapia. Roca LTDA, 2005.

DUTRA, C.L; ARAÚJO, C.L; BERTOLDI, A.D. Prevalência de sobrepeso em adolescentes: um estudo de base populacional em uma cidade no Sul do Brasil. Caderno de Saúde Pública, v.22, n.1, p. 151-162, janeiro, 2006.

KUSCHNIR, M. C. C.; CARNEIRO, J. R. I.; RIBEIRO, M. G.; CALAZANS, M.L; MELLO, M.; BRAGA, C.; CORREIA, S. A saúde de adolescentes e jovens: competências e habilidades. Disponível em http://portal.saude.gov.br/portal/arquivos/multimedia/adolescente/textos_comp/tc_06.html[ Acesso em 3 março. 2010].

COSTA, R.F; CINTRA, I.P; FISBERG, M. Prevalência de sobrepeso e obesidade em escolares da cidade de Santos, SP. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, v.50, n.1, p. 60-67, 2006.

STYNE, D. M. Childhood and adolescent obesity. Prevalence and significance. Pediatric Clinics of North America, v.48, p. 823-853, 2001.

OLIVEIRA, C. L.; FISBERG, M. Obesidade na infância e adolescência uma verdadeira epidemia. Arqvuivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabologia, v.42, n.2,p.107-108,2003.

GUEDES, D. P.; GUEDES, J. E. R. P. Controle do peso corporal; composição corporal, atividade física e nutrição. Rio de Janeiro: Shape; 2003.

LIMA, S.C.V.C. et al. Perfil lipídico e peroxidação de lipídeos no plasma de crianças e adolescentes com sobrepeso e obesidade. Porto Alegre. Jornal de Pediatria. Jan/ Fev. v.80,p.23-28,n.1,2004.

ALVES, B.S. Obesidade na infância: Critérios diagnósticos e impacto no rendimento escolar. 2007. Dissertação (Mestrado em Ciências Médicas)- Faculdade de Medicina. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre.

TERRES, N.G; PINHEIRO, R.T; HORTA, B.L; PINHEIRO, K.A.T; HORTA, L.L. Prevalência e fatores associados ao sobrepeso e à obesidade em adolescentes. Revista de Saúde Pública, v.40, n.4, 2006.

REZENDE, V.A; ALVES, A.P.P; CASTRO, L.P.T; PONTIERI, F.M. Prevalencia de sobrepeso e obesidade em alunos de uma escola da rede pública de Anápolis. Anuário da produção de iniciação científica discente, v.11, n.12, 2008.

RODRIGUES, P.A; MARQUES, M.H; CHAVES, M.G.A.M; SOUZA, C.F; CARVALHO, M.F. Prevalência e fatores associados a sobrepeso e obesidade em escolares da rede pública. Ciência e Saúde Coletiva, v.16, supl.1, p. 1581-1588, 2011.

COSTA, C.D; FERREIRA, M.G; AMARAL, R. Obesidade infantil e juvenil. Acta Médica Portuguesa, v.23, n.3, p. 379-384, 2010.

BARUFALDI, L.A; ABREU, G.A; COUTINHO, E.S.F; BLOCH, K.V. Meta- analysis of the prevalence of physical inactivity among Brazilian adolescents. Caderno de Saúde Pública, v.28, n.6, junho, 2012.

SANTOS, L.A.S. O fazer educação alimentar e nutricional: algumas contribuições para reflexão. Ciência e Saúde Coletiva, v.17, n.2, p. 453-462, 2012.

ROSENBAUM, M.; LEIBEL, R. L. The physiology of body weight regulation: relevance to the etiology of obesity in children. Pediatrics, v.101,n.3,p.525-539, 1998.

ABRANTES, M. M.; LAMOUNIER, J. A.; COLOSIMO, E. A. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes das regiões Sudeste e Nordeste. Jornal de Pediatria, v.78. n.4, 2002.

BALABAN, G.; SILVA,G.A.P. Prevalência de sobrepeso em crianças e adolescentes de uma escola da rede privada de Recife. Jornal de Pediatria, v.77,p.96-100, 2001.

Downloads

Publicado

2013-06-17

Como Citar

Vespasiano, B. de S., Mella, A., Montebelo, M. I. de L., & Cesar, M. de C. (2013). Comparação da composição corporal e do nível de atividade física de alunos do ensino médio entre uma escola pública e uma particular de Itapeva-SP. Conexões, 11(2), 31–59. https://doi.org/10.20396/conex.v11i2.8637616

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)