Perfil antropométrico e aptidão física de lutadores de elite de taekwondo

  • Bruno Fernades Antunez Universidade Federal de Pelotas
  • José Palermo Júnior Universidade Federal de Pelotas
  • Anelita HM Del Vecchio Universidade Federal de Pelotas
  • Fabrício Boscolo Del Vecchio Universidade Federal de Pelotas
Palavras-chave: Treinamento desportivo. Artes marciais. Taekwondo.

Resumo

O taekwondo (TKD) é modalidade esportiva de combate oficial do Comitê Olímpico Internacional e, considerando a perspectiva competitiva, compreender as características antropométricas e motoras dos atletas de diferentes níveis pode contribuir no aperfeiçoamento do desempenho esportivo. Nesse sentido, o objetivo da presente investigação foi quantificar características antropométricas e motoras de equipe de lutadores de TKD de elevado nível competitivo. O estudo se caracteriza como observacional transversal descritivo. Para sua realização, foram convocados sete lutadores experientes da modalidade, todos do sexo masculino e maiores de 18 anos. Quanto ao nível competitivo, eram medalhistas em campeonatos internacionais, nacionais e estaduais, compunham a seleção do estado ou do país nos anos de 2007 e/ou 2008, e treinavam de cinco a sete vezes por semana, de modo ininterrupto pelos últimos seis meses. Para análise estatística, após ausência de significância no teste de Shapiro-Wilk, que constatou distribuição normal dos dados, utilizaram-se média e desvio padrão. As correlações foram testadas com a prova de Spearman. Os resultados acerca das características antropométricas dos lutadores foram: massa corporal de 76,33 ± 10,21 kg, 181,67 ± 8,5 cm de altura, IMC de 23,19 ±3,25 kg/m² e 13,23 ± 2,38 % de gordura corporal. Quanto ao desempenho físico: observou-se 53,71 ± 6,05 cm no salto vertical e 264 ± 18,89 cm no horizontal. Na resistência de força, foram realizadas 54,14 ± 5,24 repetições no teste de abdominais e 60,57 ± 13 flexões de braço. Na avaliação da frequência de velocidade de chute foram aplicados 23,9 ± 0,66 golpes em dez segundos. Na mensuração da capacidade anaeróbia, considerando as cinco séries de dez segundos executadas, registrou-se média de 20 chutes e índice de fadiga de 24,55% entre a melhor e pior série de chutes. Por fim, conclui-se que os atletas de elite de TKD apresentam baixo percentual de gordura, valores superiores de massa magra e estatura dentro de sua categoria de peso. Já em relação ao desempenho físico, registra-se potência elevada de membros inferiores, inferida pelo salto vertical, grande resistência abdominal e força de membros superiores acima da média.

Biografia do Autor

Bruno Fernades Antunez, Universidade Federal de Pelotas

Universidade Federal de Pelotas – UFPel, Pelotas, Rio Grande
do Sul - Brasil

José Palermo Júnior, Universidade Federal de Pelotas

Universidade Federal de Pelotas – UFPel, Pelotas, Rio Grande do Sul - Brasil

Anelita HM Del Vecchio, Universidade Federal de Pelotas
Universidade Federal de Pelotas – UFPel, Pelotas, Rio Grande do Sul - Brasil
Fabrício Boscolo Del Vecchio, Universidade Federal de Pelotas
Universidade Federal de Pelotas – UFPel, Pelotas, Rio Grande do Sul - Brasil

Referências

ZAR, A. et al. A survey of the physical fitness of the male taekwondo athletes of the Iranian national team. Physical Education and Sport, Tehran, v. 6, n. 1, p. 21-29, 2008.

BIRRER, R. B. Trauma epidemiology in the Martial Arts, The result of an eighteen-year international survey. American Journal of Sports Medicine, Baltimore, v. 24, n. 6, p. S72-S79, 1996.

LIN, W. L. et al. Anaerobic capacity of elite taiwanese taekwondo athletes. Science & Sports, Taiwan, v. 21, n. 5, p. 291-293, 2006.

CHAN, K.; PIETER, W.; MOLONEY, K. Kinanthropometric profile of recreational taekwondo athletes. Biology of Sport, Oregon, v. 20, n. 3, p.175-179, 2003.

KAZEMI, M.; PERRI, G.; SOAVE, D. A profile of 2008 Olympic Taekwondo competitors. Journal of the Canadian Chiropractic Association, Toronto v. 54, n. 4, p. 243-249, 2010.

BUTIOS, S.; TASIKA, N. Changes in heart rate and blood lactate concentration as intensity parameters during simulated Taekwondo competition. Journal Sports Medicine and Physical Fitness, Torino, v. 47, n. 2, p.179-185, 2007.

KAZEMI, M. et al. Profile of olympic taekwondo competitors. Journal of Sports Science and Medicine, Ontario, v. 5, n. CSSI, p 114-121, 2006.

HELLER, J. et al. Physiological profiles of male and female taekwon-do (ITF) black belts. Journal of Sports Sciences, London, v. 16, n. 3, p.243-249, 1998.

MARKOVIĆ, G.; MISIGOJ-DURAKOVIĆ, M.; TRNINIĆ, S. Fitness profile of elite croatian female taekwondo athletes. Collegium Antropologicum, Zagreb, v. 29, n. 1, p. 93-99, 2005.

BALDI, M. et al. Comparação de aptidão física em atletas de taekwon-do masculino em dois diferentes níveis. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, São Caetano do Sul, v. 4, n. 3, p.26-31, 1990.

GRATTON, C.; JONES, I. Research methods for sports studies. 2nd ed. London: Routledge, 2010.

BISHOP, D. Warm up II: performance changes following active warm up and how to structure the warm up. Sports Medicine, Auckland, v. 33 n. 7, p. 483-498, 2003.

QUEIROGA, M. R. Testes e medidas para avaliação da avaliação física relacionada à saúde em adultos. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

HEYWARD, V. H. Avaliação física e prescrição do exercício: técnicas avançadas. 4. ed. Porto Alegre: ArtMed, 2004.

VILLANI, R.; TOMASSO, A.; ANGIARI, P. Elaborarion of a specific test to evaluate the execution time of the circular kick in Full Contact. In: ANNUAL CONGRESS OF THE EUROPEAN COLLEGE OF SPORT SCIENCE, 9., Clermont-Ferrand, 2004. Annals... Clermont-Ferrand, 2004. p.295, [cd-rom].

KIRKWOOD, B. R; STERNE, J. A. C. Essential medical statistics. 2nd ed. Oxford: Blackwell Science, 2003.

TRITSCHLER, K. Medida e avaliação em Educação Física e esporte de Barrow e McGee. 5. ed. Barueri: Manole, 2000.

BAPTISTA, R. R.; FOFONKA, A.; ROSA, C. P. O. Perfil cineantropométrico de atletas de taekwondo. Logos, Canoas, v. 18, p. 135-141, 2007.

CAMPOS, F. A. D. et al. Perfil antropométrico de atletas de taekwondo de alto rendimento. In: CONGRESSO DE CIÊNCIA DO DESPORTO, 3., e SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE CIÊNCIA DO DESPORTO, 2., Campinas, 2009. Anais... Campinas: FEF, 2009. v. 1.

SUZANA, M. A.; PIETER, W. Motor ability profile of junior and senior taekwondo club athletes. Brazilian Journal of Biomotricity, Brasília, v. 3, n. 4, p. 325-331, dez. 2009.

THOMPSON, W. R.; VINUEZA, C. Physiologic profile of tae kwon do black belts. Sports Medicine Training and Rehabilitation, London, v. 3, n. 1, p. 49-53, 1991.

RIVERA, M. A; RIVERA-BROWN, A. M; FRONTERA, W. R. Health related physical fitness characteristics of elite Puerto Rican athletes. Journal of Strength & Conditioning Research, Colorado Springs, v. 12, n. 3, 199-203, 1998.

DEL VECCHIO, F. B. et al. Energy absorved by electronic body protector from kicks in a taekwondo competition. Biology of Sport, Warsaw, v. 28, n.1, p. 75-78, 2011.

NOORUL, H. R.; PIETER, W.; ERIE , Z. Z. Physical fitness of recreational adolescent taekwondo athletes. Brazilian Journal of Biomotricity, Brasília, v. 2, n. 4, p. 230-240, 2008.

POLLOCK, M. L.; WILMORE, J. H. Exercício na saúde e na doença, 2. ed. Rio de Janeiro: Médica e Científica, 1993.

WASIK, J. The structure of the roundhouse kick on the example of a European champion of taekwon-do. Archives of Budo, Colorado, v. 6, n. 4, p. 211-216, 2010.

VILLANI, R; PETRILLO, D, D; DISTASO, M. Influence of four different methods of training on the specific rapidity. In: ANNUAL CONGRESS OF THE ECSS, 12., Finlândia, 2007. Annals... Finlândia, 2007. Disponível em: https://ecss2007.cc.jyu.fi/schedule/proceedings/pdf/1872.pdf.

OLIVEIRA, L. F. et al. Influência de uma e duas passadas de aproximação no desempenho do salto vertical, medido através da plataforma de salto. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, São Paulo, v. 7, n. 1, p. 19, 1993.

KELLIS, E.; KATIS, A. The relationship between isokinetic knee extension and flexion strength with soccer kick kinematics: an electromyographic evaluation. Journal of Sports Medicine and Physical Fitness, Torino, v. 47, n. 4, p.385-394, 2007.

MASUDA, K. et al. Relationship between muscle strength in various isokinetic movements and kick performance among soccer players. Journal of Sports Medicine and Physical Fitness, Torino, v.45, n.1, p.44-52, 2005.

CHIODO, S. Effects of official taekwondo competitions on all-out performances of elite athletes. Journal of Strength & Conditioning Research, Colorado Springs, v. 25, n. 2, p. 334-339, 2011.

MACHADO, S. et al. Biomechanical analysis of the muscular power of martial arts athletes. Medical & Biological Enginnering & Computing, Stevenage, v. 48, n. 6, p. 573-577, 2010.

MANOLOPOULOS, E.; PAPADOPOULOS, C.; KELLIS, E. Effects of combined strength and kick coordination training on soccer kick biomechanics in amateur players. Scandinavian Journal of Medicine and Science in Sports, Thessaloniki, v.16, n. 2, p.102-110, 2006.

YOUNG, W. B.; RATH, D. A. Enhancing foot velocity in football kicking: the role of strength training. Journal of Strength & Conditioning Research, Colorado Springs, v. 25, n. 2, p. 561-566, 2011.

Publicado
2012-12-20
Como Citar
Fernades Antunez, B., Palermo Júnior, J., HM Del Vecchio, A., & Del Vecchio, F. B. (2012). Perfil antropométrico e aptidão física de lutadores de elite de taekwondo. Conexões: Educação Física, Esporte E Saúde, 10(3), 61-76. https://doi.org/10.20396/conex.v10i3.8637647
Seção
Artigos