Proposta metodológica de dança para crianças com deficiência intelectual

  • Flávia Regina Ferreira Alves Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Flávia Ceccon Moreira Gil Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Carolina Lessa Cataldi Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Otávio Rodrigues de Paula Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Eliana Lúcia Ferreira Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Deficiência intelectual. Dança. Atividades motoras.

Resumo

O artigo pautou na busca de uma visão multidisciplinar em benefício de crianças com deficiência intelectual, através de uma proposta metodológica utilizando a dança através do movimento e da interação com o corpo. As atividades foram realizadas com alunos com deficiência intelectual na escola estadual Maria das Dores de Souza, (Juiz de Fora-MG) e o objetivo era desenvolver um método de dança para esta população com base no estudo das práticas corporais inclusivas. A metodologia baseou-se na observação das atividades motoras através da dança, com o propósito de criar uma proposta para melhoria do atendimento de alunos com deficiência intelectual. A criança que apresenta a deficiência intelectual não desenvolve no mesmo ritmo em relação às crianças que não apresentam a deficiência. O desenvolvimento é tardio em relação às crianças com a mesma idade cronológica. Esse desenvolvimento tardio não é apenas na área da educação, é também na aprendizagem de habilidades, nas ações básicas do cotidiano e nos limites sociais. Concluímos que a dança terapêutica promoveu um feedback motivacional para a prática desportiva e proporcionou um aperfeiçoamento no desempenho motor, melhoras no seu relacionamento com a dança em cadeira de rodas, na imagem corporal e uma melhor qualidade de vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Flávia Regina Ferreira Alves, Universidade Federal de Juiz de Fora
Mestra em Educação Física na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), graduada em EDUCAÇÃO FÍSICA (Licenciatura Plena) pela Universidade Estadual de Minas Gerais/ Fundação de Ensino e Pesquisa do Sul de Minas (UEMG/FEPESMIG). Pós Graduada em Psicomotricidade pela Universidade Gama Filho (UGF) e em Educação Especial Inclusiva pelo Centro Universitário Newton Paiva (UNP).
Flávia Ceccon Moreira Gil, Universidade Federal de Juiz de Fora
Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF- 2000), especialização Lato-Sensu em Educação Psicomotora pela Universidade/ Instituto de Medicina de Reabilitação do Rio de Janeiro (UNI-IBMR/RJ- 2002), especialização Lato-Sensu em Metodologia da Pesquisa pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF- 2012) e mestrado em Educação pela Universidade de São Paulo (USP- 2009), além de Formação em Programação Neurolinguística.
Carolina Lessa Cataldi, Universidade Federal de Juiz de Fora
Mestre em Educação Física pela Universidade Federal de Juiz de Fora - (UFJF) - 2013 , pós graduada em Aspectos metodológicos da pesquisa científica (2008) e em "Atividade física para pessoas com deficiência" (2009), ambas pela UFJF e graduada (licenciatura plena) em Educação Física - (2007).
Otávio Rodrigues de Paula, Universidade Federal de Juiz de Fora
Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Juiz de Fora (2006) e mestrado pela mesma instituição (2010), é aluno do Programa de Doutorado em Comunicação e Educação em Ambientes Digitais da UNED (Espanha). 
Eliana Lúcia Ferreira, Universidade Federal de Juiz de Fora
Possuí Pós-doutorado em Avaliação Educacional do Ensino pela Universidade Nacional do Ensino a distância - UNED-Espanha (2012), financiado pela Fundacion Carolina; Pós-doutorado em Linguística com ênfase em Análise de discurso pela UNICAMP (2008). Doutorado e mestrado em Educação Física pela UNICAMP (2003, 1998)

Referências

FERREIRA, E. L. Proposta metodológica para o desenvolvimento da dança em cadeira de rodas. Conexões: Educação Física Esporte Lazer, Campinas, v. 1, n. 6, p. 37-46, 2001.

TAVARES, V. P.; FERREIRA, E. L. Análise do desenvolvimento da dança em cadeira de rodas no Brasil. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DANÇA EM CADEIRA DE RODAS, 4., Juiz de Fora, 2005. Anais... Juiz de Fora, 2005.

FERREIRA, E. L. Dança em cadeira de rodas: Um espaço de materialidades múltiplas, densas, latentes. In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DANÇA EM CADEIRA DE RODAS, 4., Juiz de Fora, 2005. Anais... Juiz de Fora, 2005.

MELLO, M. T. O desenvolvimento da atividade de pesquisa científica no âmbito da dança em cadeira de rodas: aspectos psicobiológicos. In: In: SIMPÓSIO INTERNACIONAL DE DANÇA EM CADEIRA DE RODAS, 1., Campinas, 2001. Anais... Campinas: Unicamp, 2001. p. 88-90.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. (OMS). The ICD-10 classification of mental and behavioral disordes: clinical descriptions and diagnostic guidelines. Genebra, 1992

GIMENEZ, R.; MANOE, E. J. Comportamento motor e deficiência: considerações para pesquisa e intervenção. In: TANI, G. Comportamento motor aprendizagem e desenvolvimento. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.

ALBINATI, M. E. C. B. Recursos musicais aplicados à saúde e à educação da criança e do adolescente: contribuições da musicoterapia à clínica pediátrica. 2008. Tese (Doutorado em Medicina) – Faculdade de Medicina, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

SOARES, A. H. R. et al. A qualidade de vida de jovens portadores de espinha bífida do Children’s National Medical Center – Washington DC. Ciências e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 11, n. 3, jul./set. 2006.

RESENDE, C. O que pode um corpo? O método Ângel Vianna de conscientização do movimento como um instrumento terapêutico. Physis: revista de saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 3, set. 2008.

GÂNDARA, M. A expressão corporal do deficiente corporal. Campinas: Cip – Brasil, 1993.

BOFF, S. R. A influência da dança no desenvolvimento da coordenação motora em crianças com Síndrome de Down. Conexões: revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Campinas, v. 6, ed. especial, p. 144-154, jul. 2008.

ZIMMERMAN, E. B.; MESQUITA, K. Dança: estímulo ao desenvolvimento de crianças portadoras de deficiência mental. Revista Digital Art, v. 5, abr. 2006

FERREIRA, E. L. et al. (Org.). Interfaces da dança para pessoas com deficiência. Campinas: CBDCR, 2002.

FERREIRA, E. L.; FERREIRA, M. B. R. A possibilidade do movimento corporal na dança em cadeira de rodas. Revista Brasileira de Cinesiologia e Movimento, Brasília, v. 12, n. 4, dez. 2004.

FERREIRA E. L. Dança em cadeira de rodas. In: FERREIRA E. L. (Org.). Atividade Física, deficiência e inclusão escolar. Niterói: Intertexto, 2010.

CASTRO, E. M. Atividade física adaptada. São Paulo, 2005.

Publicado
2012-12-20
Como Citar
Alves, F. R. F., Gil, F. C. M., Cataldi, C. L., Paula, O. R. de, & Ferreira, E. L. (2012). Proposta metodológica de dança para crianças com deficiência intelectual. Conexões: Educação Física, Esporte E Saúde, 10(3), 101-112. https://doi.org/10.20396/conex.v10i3.8637650
Seção
Artigos