Banner Portal
A teoria geral da ginástica, o trabalho pedagógico, a formação dos professores e as políticas públicas no campo da ginástica: contribuições da pesquisa matricial do grupo LEPEL/FACED/UFBA
PDF

Palavras-chave

Teoria geral da ginástica. Trabalho pedagógico. Formação de professor.

Como Citar

ALMEIDA, Roseane Soares et al. A teoria geral da ginástica, o trabalho pedagógico, a formação dos professores e as políticas públicas no campo da ginástica: contribuições da pesquisa matricial do grupo LEPEL/FACED/UFBA. Conexões, Campinas, SP, v. 10, p. 98–114, 2012. DOI: 10.20396/conex.v10i0.8637664. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637664. Acesso em: 19 jun. 2024.

Resumo

O presente estudo localiza-se no Grupo LEPEL - Estudo e Pesquisa em Educação Física, Esporte e Lazer. Está sendo desenvolvido no eixo curricular conteúdos específicos, do Curso de Licenciatura em Educação Física da UFBA e envolve estudantes da graduação e da pós-graduação. Trata do conhecimento da Ginástica, seus sentidos e significados na construção da Teoria Pedagógica, tendo como objetivo elaborar a teoria como categorias da prática, considerando as problemáticas referentes à produção do conhecimento, à formação de professores, à prática pedagógica, à política pública e às proposições superadoras. Utiliza procedimentos investigativos próprios à pesquisa matricial e problematiza o conhecimento da Ginástica. O estudo caracteriza-se como pesquisa qualitativa com dados empíricos coletados em diferentes fontes. Articula-se com a formação continuada de professores e trata da organização do trabalho pedagógico da escola. A hipótese do trabalho investigativo é que existem possibilidades concretas de tratar o conhecimento, levando em consideração os ciclos do pensamento, a partir de categorias da prática. Dados da realidade apontam, a partir das contradições do movimento de inclusão/exclusão, possibilidades de construção de uma nova cultura do trato da Ginástica no contexto da formação e da escola básica.
https://doi.org/10.20396/conex.v10i0.8637664
PDF

Referências

GOELLNER, S. V. A categoria da atividade e suas implicações no desenvolvimento humano. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 13, n. 2, p. 288-292, jan., 1992.

CHEPTULIN. A Dialética materialista: categorias e leis da dialética. São Paulo: Alfa-Omega, 1982.

CHAUI, M. Ética e universidade. In: REUNIAL ANUAL DA SOCIEDADE BRASILEIRA PARA O PROGRESSO DA CIENCIA, 46., Vitória, 1994. Anais... Vitoria, 1994.

KATZ, C.; BRAGA, R.; COGGIOLA, O. Novas tecnologias: crítica da atual reestruturação produtiva. São Paulo: Xamã, 1995

SAVIANI, N. Saber escolar, currículo e didática: problemas da unidade/método no processo pedagógico. Campinas: Autores Associados, 1998.

MOLL, L. Vygotsky e a educação: implicações pedagógicas da psicologia sócio-histórica. Porto Alegre: Artes médicas, 1996.

VYGOTSKY, L. Pensamento e linguagem. São Paulo: Martins Fontes. 1986.

VYGOTSKY, L. Formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes, 1984.

VYGOTSKY, L. LURIA, A . LEONTIEV, A . Linguagem, desenvolvimento e conhecimento. São Paulo: Ícone/EDUSO, 1988.

VEIGA, I. P. Projeto político pedagógico da escola: uma construção possível. Campinas: Papirus, 1995.

SOARES, C. L. et al. Metodologia do ensino da Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.

KUENZER, A. Desafios teórico-metodológicos da relação trabalho-educação e o papel social da escola. In: FRIGOTTO, G. Educação e crise do trabalho: perspectivas de final de século. Petrópolis: Vozes, 1998.

PISTRAK. M. M. Fundamentos da escola do trabalho. São Paulo: Expressão Popular, 2000.

CASTELLANI FILHO, L. Política educacional e Educação Física. Campinas: Autores Associados, 1998.

DIECKERT, J. Elementos e princípios da Educação Física. Rio de Janeiro: Ao livro técnico, 1985.

NEGRINE, A.; GAUER, R. Educação Física e desporto, uma visão pedagógica e antropológica. Porto Alegre: Posenato, 1990.

PEREIRA, A. M. Concepção de corpo: a realidade dos professores de Ginástica das Instituições de Ensino Superior do Estado do Paraná. 1998. 138 f. Dissertação (Mestrado em Educação)-Universidade Metodista de Piracicaba, Piracicaba, 1998.

BONETTI, A. Ginástica: em busca de sua identificação no âmbito escolar. 1999. 101 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física)-Centro de Desportos, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1999.

BARBOSA, I. P. A ginástica nos cursos de licenciatura em Educação Física do Estado do Paraná. 1999. 100 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física)-Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1999.

ALMEIDA, R. S. A ginástica na escola e na formação de professores. 2005. 157 f. Tese (Doutorado em Educação)-Faculdade de Educação, Universidade Federal da Bahia, Salvador, 2005.

TAFFAREL, C. N. Z. A formação do educador: o processo de trabalho pedagógico e o trato com o conhecimento no curso de Educação Física. 1993. 302 f. Tese (Doutorado em Educação)-Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1993.

TAFFAREL, C. et al. Projeto de ensino e pesquisa: o conhecimento da ginástica, a formação dos professores, a política pública, a prática pedagógica e as proposições superadoras na escola pública. Salvador: BA, 2001. Grupo LEPEL/FACED/UFBA [mimeo.]

CESÁRIO, M. A organização do conhecimento da ginástica no currículo de formação inicial do profissional de educação física: realidade e possibilidades. 219 f. Dissertação (Mestrado em Educação)-Faculdade de Educação, Universidade Federal de Pernambuco, 2001.

SILVA, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Autêntica, 1999.

SUDEB. SUPERINTENDÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO BÁSICA. A Educação Física e a ginástica nas unidades escolares públicas estaduais. Salvador: Coordenação de Educação Física e Esporte Escolar: Neuber Leite Costa, 2005.

O periódico Conexões: Educação Física, Esporte e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.