Levantamento do índice de fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis entre servidores da UNICAMP

Autores

  • Carlos Aparecido Zamai Universidade Estadual de Campinas
  • Antonia Dalla Pria Bankoff Universidade Estadual de Campinas
  • Marco Antonio A Moraes Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v10i1.8637692

Palavras-chave:

Fatores de risco. Doenças-crônicas. Servidores. Prevenção.

Resumo

Este estudo objetivou identificar e analisar os fatores de risco para hipertensão arterial sistêmica, diabetes mellitus e doenças cardiovasculares entre servidores da Unicamp - Campinas-SP. Preencheram a ficha de anamnese inicial 1300 servidores, sendo 783 do sexo feminino e 517 do sexo masculino, idade entre 30 a 58 anos, num período de julho de 2005 a setembro de 2008, obtendo-se dados referentes ao nome, idade, sexo, IMC, uso de tabaco, etilismo, sedentarismo e histórico familiar de HAS, hipercolesterolemia e evento isquêmico. Após aplicação da anamnese, os servidores que apresentavam três ou mais fatores de risco para HAS, DM e DCV foram orientados e encaminhados para realização da avaliação antropométrica, mensuração da pressão arterial e glicosimetria capilar no Cecom-Unicamp e postos de saúde e até hospitais. Os resultados apontaram que 70,3% dos servidores não realizavam atividade física no momento da coleta, 76,2% apresentaram pressão arterial de 130/80 a 140/100 mmHg, 32,1% dos sujeitos apresentaram antecedentes familiares para DM, 60,5% para hipercolesterolemia, 52,0% para evento isquêmico prévio, destes 75,5% apresentaram sobrepeso e 15,9% obesidade grau I. Os resultados indicam a urgência e a necessidade da disseminação de informações educativas na universidade, visando à educação em saúde e prevenção de fatores de risco e doenças crônicas não-transmissíveis entre os servidores da universidade, bem como a continuidade dos trabalhos oferecidos pelo Programa Mexa-se nas unidades de ensino, pesquisa e extensão e nas áreas de saúde e outras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Carlos Aparecido Zamai, Universidade Estadual de Campinas

Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, Campinas, São Paulo - Brasil

Antonia Dalla Pria Bankoff, Universidade Estadual de Campinas

Faculdade de Educação Física-Unicamp

Marco Antonio A Moraes, Universidade Estadual de Campinas

Cecom-Unicamp

Referências

ZAMAI, C. A. Impacto das atividades físicas nos indicadores de saúde de sujeitos adultos: Programa Mexa-se. 2009. 174f. Tese (Doutorado em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2009.

COSTA, J. S. D. et al. Prevalência de Diabetes Mellitus em Pelotas, RS: um estudo de base populacional. Revista de Saúde Pública, v. 40, n. 2, p. 542-545, 2006.

ORGANIZAÇÃO PANAMERICANA DE SAÚDE (OMS). Plano de reorganização da atenção à hipertensão e ao Diabetes Mellitus. Brasília, 2003.

ZAMAI, C. A. et al. Estudo dos fatores de risco para o desenvolvimento de doenças crônicas não transmissíveis entre funcionários. Conexões: revista da Faculdade de Educação Física da

UNICAMP, v. 6, n. 1, 2008.

BISI, M. M. D. C. et al. Hipertensão arterial e consumo de sal em população urbana. Revista de Saúde Pública, v. 37, n. 6, p. 743-750, 2003.

GUEDES, D. P.; GONÇALVES, L. A. V. Impacto da prática habitual de atividade física no perfil lipídico de adultos. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia e Metabolismo, v. 51, n. 1, p. 72-78, 2007.

MONTEIRO, M. F. Exercícios físicos e o controle da pressão arterial. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 10, n. 6, nov./dez. 2004.

VERAS, V. S. et al. Levantamento dos fatores de risco para doenças crônicas. Revista Brasileira de Promoção da Saúde, v. 20, n. 3, p. 168-172, 2007.

SELBY, J. V.; FRIEDMAN, G. D.; QUESENBERRY JR., C. P. Precursors of essential hypertension: the role of body fat distribution pattern. American Journal of Epidemiology, v. 129, p. 43-53, 1989.

CARNEIRO, G. et al. Influência da distribuição da gordura corporal sobre a prevalência de hipertensão arterial e outros fatores de risco cardiovascular em indivíduos obesos. Revista da Associação Medica Brasileira, v. 49, n. 3, p. 306-311, 2003.

BERGANTIN, M.; MORAES, M. A. A.; ZAMAI, C. A. Incidência de sobrepeso e obesidade entre participantes da "1a ação cidadania Unicamp". In: SIMPÓSIO DE PROFISSIONAIS DA UNICAMP (SIMTEC), 2., Campinas, 2008. Anais... Campinas: UNICAMP, 2008.

BUM, P. C. Adaptações agudas e crônicas do exercício físico no sistema cardiovascular. Revista Paulista de Educação Física, v. 18, n. , p. 21-31, 2004.

BOPP, D. S. Padrão de comportamento relacionado aos fatores de riscos cardiovasculares em profissionais da área da saúde. 2003. 112 f. Tese (Mestrado Engenharia de Produção) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2003.

MATSUDO, S. M. M. Avaliação do idoso: física & funcional. Londrina: Midiograf; 2000.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA (SBC). Diretrizes Brasileiras de Hipertensão. Brasília, 2006.

MORIGUCHI, E. H.; VIEIRA, J. L. C. Conceito de fator de risco-hierarquia dos principais fatores de risco e suscetibilidade individual para diferentes cardiopatias. In: GIONNINI, S. D. Cardiologia preventiva. São Paulo: Atheneu, 2000. p. 27-42, cap. 3.

ORTIZ, M. C. A, ZANETTI, M. L. Levantamento dos fatores de risco para Diabetes Mellitus tipo 2 em uma instituição de ensino superior. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 9, n. 3, p. 58-63, 2001.

MATSUDO, V. K. R. Atividade física: um passaporte para a saúde. In: CONGRESSO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E CIÊNCIAS DO ESPORTE DOS PAÍSES DE LÍNGUA PORTUGUESA, 7., Florianópolis, 1999. Anais... Florianópolis: UFSC, UDESC, 1999.

ALMEIDA FILHO, N.; ROUQUAYROL, M. Z. Epidemiologia e saúde. 6. ed. Rio de Janeiro: Medsi, 2003.

TWISK, J. W. Physical activity guidelines for children and adolescents: a critical review. Sports Medicine, v. 31, p. 617-627, 2001.

ZUBER, M.; MAS, J. L. Epidemiology of cerebrovascular accidents. Revue Neurologique, Paris, v. 148, p. 243-255, 1992.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Assistência a Saúde. Departamento de Assistência e Promoção à Saúde. Coordenação de Doenças Crônico-Degenerativas. Manual de Diabetes. 2. ed. Brasília, 1993.

ZAMAI, C. A.; BANKOFF, A. D. P. Contribuições do programa de convivência e atividades físicas na melhoria da saúde e qualidade de vida de colaboradores da Unicamp. In: SIMPÓSIO NORDESTINO DE ATIVIDADE FÍSICA E SAÚDE, 10., Aracajú, 2010. Anais... Aracaju, 2010.

TOMONO, S.; OHSHIMA, S.; MURATA, K. The risk factors for ischaemic heart disease in young adults. Japanese Circulation, v. 54, p. 436-431, 1990.

LAUER, R. M. A family history of risk factors and cardiovascular diseases. Circulation, v. 84, p. 1445-1446, 1991.

BURKE G. L. Relation of risk factor levels in young adulthood to parenteral history of disease. The CARDIA study. Circulation, v. 84, p. 1176-1187, 1991.

SILVA, P. M. M. S. et al. O estudo do índice de massa corpórea em escolares da rede estadual de ensino da cidade de Aracajú. 2004. Trabalho de Conclusão de Curso – Universidade Gama Filho, Rio de Janeiro, 2004.

ECKEL R. H.; KRAUSS, R. M. American Heart Association Call to Action: obesity as a major risk factor for coronary heart disease. Circulation, v. 97, p. 2099-2100.

JOINT NATIONAL COMMITTEE ON DETECTION (JNCD). Evaluation and treatment of high blood pressure. Archives of Internal Medicine, v. 153, p. 154-183, 1993.

FONSECA, L. R. et al. Estudo da prevalência da hipertensão arterial em acadêmicos do Departamento de Ciências Médicas da Universidade de Taubaté. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 64, n. 6, p. 553-555, 1995.

Downloads

Publicado

2012-05-18

Como Citar

ZAMAI, C. A.; BANKOFF, A. D. P.; MORAES, M. A. A. Levantamento do índice de fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis entre servidores da UNICAMP. Conexões, Campinas, SP, v. 10, n. 1, p. 103-120, 2012. DOI: 10.20396/conex.v10i1.8637692. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637692. Acesso em: 30 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>