Intervenção do profissional de educação física em jovens em situação de risco social: a contribuição da psicologia do esporte

Autores

  • Joana Bastos Matos Universidade Federal de Santa Catarina
  • Alexandro Andrade Universidade do Estado de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v9i2.8637705

Palavras-chave:

Projeto social. Intervenções. Psicologia do esporte. Educação Física.

Resumo

Este estudo teve como objetivo identificar, descrever e analisar as intervenções do profissional de Educação Física, a partir da Psicologia do Esporte, em jovens em situação de risco social. Neste contexto, uma revisão de literatura foi realizada através de levantamentos em bases de dados na busca de artigos científicos devidamente qualificados. Observou-se que as intervenções podem ser aplicadas por meio da identificação de variáveis envolvidas no desenvolvimento dos jovens em projetos sociais, buscando a socialização, trabalho em equipe, desenvolvimento de caráter, moral e ética.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Joana Bastos Matos, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestranda em Psicologia pela Universidade Federal de Santa Catarina, graduada em Educação Física pela Universidade do Estado de Santa Catarina.

Alexandro Andrade, Universidade do Estado de Santa Catarina

Doutor em Engenharia de Produção (Tese em Psicologia do Exercício) pela Universidade Federal de Santa Catarina. Professor da graduação, Mestrado e Doutorado da Universidade do Estado de Santa Catarina.

Referências

SILVA, F. S. Projetos sociais em discussão na psicologia do esporte. Revista Brasileira de Psicologia do Esporte, v. 1, n.1. 2007.

VIANNA, J. A.; LOVISOLO, H. R. Projetos de inclusão social através do esporte: notas sobre a avaliação. Movimento, Porto Alegre, v.15, n. 3, 2009.

MACHADO, P. X. et al. O impacto de um projeto de educação pelo esporte no desenvolvimento infantil. Psicologia Escolar e Educacional, v.11, 2007.

VILLAS BÔAS, M. S.; FONTANELLA, F. C.; PEREIRA, V. R. As Faces do esporte e a Educação Física. Revista da Educação Física/UEM, Maringá, v.11, n. 1, p. 87-96. 2000.

MORETTI, A. R. Psicologia do esporte: perspectivas históricas. Argumento, ano 6, n.11, 2004.

SAMULSKY, D. Psicologia do esporte: conceitos e novas perspectivas. 2. ed. São Paulo: Manole, 2009.

RUBIO, K. Origens e Evolução da Psicologia do Esporte no Brasil. Revista Bibliográfica de Geografía y Ciencias Sociales, Barcelona, v. 7, n. 3, maio 2002.

FERREIRA NETO, A.; MELLO, A. S.; VOTRE, S. J. Intervenção da Educação Física em Projetos Sociais: uma experiência de cidadania e esporte em Vila Velha (ES). Revista Brasileira de Ciências do Esporte, Campinas, v. 31, n. 1, p. 75-91, 2009.

BUCKWOTRH, J.; DISHMAN, R. K. Exercise psychology. Champaign: Human Kinetics, 2002.

VIEIRA, S.; HOSSNE, W. S. Metodologia científica para a área da saúde. Rio de Janeiro: Elsevier, 2001.

INSTITUTO ETHOS DE EMPRESAS E RESPONSABILIDADE SOCIAL. Disponível em: www1.ethos.org.br. Acesso em: 10 maio 2011.

AFONSO, S. Avaliação da inserção urbana no meio físico: descrição detalhada para solicitação de Projeto Integrado de Pesquisa e Bolsas Vinculadas. Santa Catarina: Ed. Da UFSC, 2003.

SOARES, C. B. et al. Juventude e consumo de drogas: oficinas de instrumentalização de trabalhadores de instituições sociais, na perspectiva da saúde coletiva. Interface: comunicação, saúde, educação, Botucatu, v. 13, n. 28 jan./mar. 2009.

URNAU, L. C.; ZANELLA, A. V. Quatro jovens, um projeto social: espaço de (des)encotros. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 61, n.1. 2009.

LEVITAN, D.; FURTADO, J. R.; ZANELLA, A. V. Jovens, imagens de si e a cidade: discursos em movimento. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, São Paulo, v.19, n.2, 2009.

GUARESCHI, N. M. F. et al. Intervenção na condição de vulnerabilidade social: um estudo sobre a produção de sentidos com adolescentes do programa do trabalho educativo. Estudos e Pesquisas em Psicologia, v.7, n.1, 2007.

SANTOS, R.; FREIRE, E. S. Educação Física e esporte no terceiro setor: estratégias utilizadas no ensino e aprendizagem de valores, atitudes e normas no projeto Esporte Talento. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v. 5, n. 1, p. 35-45, 2006.

ALVES, J. A. B.; PIERANTI, O. P. O Estado e a formulação de uma política nacional de Esporte no Brasil. RAE electronica, v. 6, n. 1, 2007.

WEINBERG, R.; GOULD, D. Fundamentos da psicologia do esporte e do exercício. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2008.

BURITI, M. A. Psicologia do esporte. Campinas: Alínea, 1997.

FRASCARELI, L. S. Interfaces entre psicologia e esporte: sobre o sentido de ser atleta. 2008. Dissertação (Mestrado) - Instituto de Psicologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2008.

RUBIO, K. A psicologia do esporte: histórico e áreas de atuação e pesquisa. Psicologia Ciência e Profissão, v.19, n. 13, p. 60-69, 1999.

VARGAS, A. L. S.; GALVÃO, A. L. O. A construção do humano através do esporte como um direito inalienável. Fit Perf Journal, v. 6, n. 4, p. 262-267, 2007.

DE CILLO, E. N. P. Psicologia do esporte: conceitos aplicados a partir da análise do comportamento. In: TEIXEIRA, A. M. S. (Org.). Ciência do comportamento: conhecer e avançar. Santo André: ESETec, 2002. p. 119-137.

BOUVIER, S. M. Dossiê “Sociologia da Infância: pesquisa com crianças” – transformação dos modos se socialização das crianças: uma abordagem sociológica. Educação e Sociedade, Campinas, v. 26, n. 91, 2005.

STIGGER, M. P.; GONZALES, F. J; SILVEIRA R. O esporte na cidade: estudos etnográficos sobre sociabilidades esportivas em espaços urbanos. Porto Alegre: Ed. Da UFRGS, 2007.

BARTHOLOMEU, D. et al. Traços de personalidade, ansiedade e depressão em jogadores de futebol. Revista Brasileira de Psicologia de Esporte, v. 3, n.1, 2010.

FERRETTI, M. A. C.; KNIJNIK, J. D. A Prática Esportiva e Atividade Física Podem Educar Pessoas Atrás das Grades? Conexões: revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Campinas, v.7, n.3, p.59-73, set./dez. 2009.

SOUZA, M. A.; VENDITTI JÚNIOR, R. Iniciação esportiva no Programa Segundo Tempo: perspectivas teóricas, reflexões e proposta metodológica para os fundamentos do Basquetebol. Movimento & Percepção, Espírito Santo do Pinhal, v.10, n.14, jan./jun. 2009.

SANTOS, A. R. R. Espírito esportivo: fair play e a prática de esportes. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, ano 4, n. 4, 2005.

RUBIO, K. Ética e compromisso social na psicologia do esporte. Psicologia: ciência e profissão, Brasília, v. 27, n.2, jun. 2007.

VIEIRA, L. F. et al. Análise do autoconceito de atletas de voleibol de rendimento. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 24, n.3, 2010.

SADI, R. S. Compreensão, criatividade e competitividade em jogos esportivos coletivos. Revista Eletrônica da Escola de Educação Física e Desportos, Rio de Janeiro, v. 4, n. 2, jul./dez. 2008.

BALIULEVICIUS, N. L. P.; MACÁRIO, N. M. Jogos cooperativos e valores humanos: perspectiva de transformação pelo lúdico. Fitness & Performance Journal, v. 5, n.1, p. 50-56, 2006.

PERES, F. F et al. Lazer, esporte e cultura na agenda local: a experiência de promoção da saúde em Manguinhos. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 10, n. 3, jul./set. 2005.

SAMULSKY, D. Esporte e desenvolvimento da personalidade. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 5, n. 3, p. 24-28. 1991.

SILVA, F. S. et al. Futebol libertário: compromisso social na medida. Psicologia: ciência e profissão, v. 28, n. 3, p. 558-573, 2008.

MENDES, L. C.; PAIANO, R.; FILGUEIRAS, I. P. Jogos cooperativos: eu aprendo, tu aprendes e nós aprendemos. Revista Mackenzie de Educação Física e Esporte, v. 8, n. 2, p. 133-154, 2009.

MARTINS, D. F. et al. O esporte como papel de uma reunião social. Revista Eletrônica de Ciências da Educação, v. 1, n. 1, 2002.

FRASER THOMAS, J. L.; DEAKIN, J. C.; DEAKIN, J. Youth Sport programs: an avenue to Foster positive youth development. Physical Education &Sport Pedagogy, v. 10, n. 1, p. 19-40, 2005.

Downloads

Publicado

2011-09-16

Como Citar

Matos, J. B., & Andrade, A. (2011). Intervenção do profissional de educação física em jovens em situação de risco social: a contribuição da psicologia do esporte. Conexões, 9(2), 153–176. https://doi.org/10.20396/conex.v9i2.8637705

Edição

Seção

Artigo de Revisão