A intervenção do professor de educação física junto a alunos do ensino médio sobre o fenômeno do culto ao corpo

Autores

  • Dolores Setuval Assaritti Universidade Estadual de Campinas
  • Jocimar Daolio Universidade Estadual de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v9i1.8637714

Palavras-chave:

Física escolar. Ensino médio. Culto ao corpo.

Resumo

Esse artigo pretende compreender se os professores de Educação Física atentam para a influência que o fenômeno do culto ao corpo exerce sobre os alunos do Ensino Médio e se ocorre algum tipo de intervenção educativa por parte deles. Foram realizadas entrevistas semi-estruturadas com professores da rede pública de ensino de Campinas, SP, atuantes no Ensino Médio. Pôde-se concluir que os professores percebem o culto ao corpo como um fenômeno social presente no universo dos alunos, influenciando o conteúdo das aulas. Embora afirmem não ter formação suficiente para lidar com o tema, a maioria dos professores afirmou incorporá-lo em suas aulas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dolores Setuval Assaritti, Universidade Estadual de Campinas

Mestra em Educação, Conhecimento, Linguagem e Arte pela Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Graduada em Licenciatura e Bacharelado em Educação Física pela Faculdade de Educação Física da mesma universidade. Experiência como Educadora Social em projetos de arte-educação em ONGs da cidade de Campinas (SP). 

Jocimar Daolio, Universidade Estadual de Campinas

Doutorado em Educação Física pela Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Brasil(1997)
Professor Livre-docente da Universidade Estadual de Campinas , Brasil

Referências

SOARES, C. L. et al. Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez,1992. et al. Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez,1992.

DAOLIO, J. Cultura: educação física e futebol. 3ed. Campinas: Unicamp, 2006a.

SOARES, C. L. Educação física escolar: conhecimento e especificidade. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, supl. 2, p. 6-12, 1996.

MAUSS, M. Sociologia e antropologia. São Pulo: EPU-EDUSP, 1974. v. 2.

DAOLIO, J. Corpo e identidade. In: MOREIRA, W. W. (Org.). Século XXI: a era do corpo ativo. Campinas: Papirus, 2006b.91Conexões: revista da Faculdade de Educação Física da UNICAMP, Campinas, v. 9, n. 1, p. 67-91, jan./abr. 2011. ISBN: 1983-9030

KOFES, S. E sobre o corpo, não é o próprio corpo que fala? Ou o discurso desse corpo sobre o qual se fala. In: BRUHNS, H. T. (Org.). Conversando sobre o corpo. Campinas: Papirus, 1985.

COSTA, J. F. O vestígio e a aura: corpo e consumismo na moral do espetáculo. 4ed. Rio de Janeiro: Garamond, 2005.

SANT´ANNA, D. B. (Org.). Políticas do corpo. São Paulo: Estação Liberdade, 1995.

SANT´ANNA, D. B. Corpos de passagem: ensaios sobre a subjetividade contemporânea.São Paulo: Estação Liberdade, 2001.

BETTI, M. A janela de vidro: esporte, televisão e educação física. 3ed. Campinas: Papirus, 2004.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

Downloads

Publicado

2011-05-26

Como Citar

ASSARITTI, D. S.; DAOLIO, J. A intervenção do professor de educação física junto a alunos do ensino médio sobre o fenômeno do culto ao corpo. Conexões, Campinas, SP, v. 9, n. 1, p. 67-91, 2011. DOI: 10.20396/conex.v9i1.8637714. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637714. Acesso em: 31 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)