Fases de transição da carreira esportiva: perspectiva de ex-atletas profissionais do futebol brasileiro

Autores

  • Varley Teoldo da Costa Centro Universitário de Belo Horizonte
  • Renato Melo Ferreira Universidade Federal de Minas Gerais
  • Eduardo Macedo Penna Universidade Federal de Minas Gerais
  • Israel Teoldo da Costa Universidade Federal de Viçosa
  • Tatiana Natalina Silva Paiva Centro Universitário de Belo Horizonte
  • Dietmar Martin Samulski Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v8i3.8637729

Palavras-chave:

Fases de desenvolvimento. Carreira esportiva. Futebol.

Resumo

Considerado como a principal modalidade esportiva do país, o futebol pode ser praticado por pessoas de todas as idades e níveis sociais. Sua prática voluntária e plurianual é constituída de diferentes fases de desenvolvimento durante a carreira dos atletas. Essas fases apresentam características específicas em relação às interferências existentes entre o ambiente e o atleta. O objetivo do estudo foi investigar, de forma retrospectiva, os principais aspectos relacionados à cada fase de transição da carreira esportiva de ex-atletas de futebol. Durante as fases de desenvolvimento, o apoio da família, as dificuldades encontradas para a continuidade da prática e a preocupação com o planejamento da carreira esportiva foram destacadas como importantes no processo de desenvolvimento esportivo. Concluiu-se que o desenvolvimento da carreira dos atletas foi assistido, em todas as fases, pelo apoio (financeiro e / ou motivacional) de suas famílias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Varley Teoldo da Costa, Centro Universitário de Belo Horizonte

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (1999). Mestrado em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (2003). Atualmente é discente do programa de Doutorado em Ciencias do Esporte da Escola de Educação Física da UFMG. Membro da Sociedade Sul-Americana de Psicologia do Esporte (SOSUPE), da Sociedade Brasileira de Psicologia do Esporte (SOBRAPE) e do Laboratório de Psicologia do Esporte (LAPES) CENESP-UFMG. Professor Fundador do Laboratório de Psicologia do Esporte (LAPES-UNIBH). Na graduação é professor assitente V do Centro Universitário de Belo Horizonte (UNI-BH) . Ministra as disciplinas: Psicologia do Esporte, Futebol de Campo, Futsal. Trabalha também em cursos de pós-graduação stricto-sensu pelo Brasil. Foi treinador de futsal e futebol de campo por 12 anos initerruptos (1996-2008). Possui trabalhos publicados nas áreas de Psicologia do Esporte, Futebol, Futsal.

Renato Melo Ferreira, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui graduação em Educação Física pelo Centro Universitário de Belo Horizonte Uni-BH (2006). Mestrado em Ciências do Esporte - Psicologia do Esporte pela Universidade Federal de Minas Gerais (2010). Doutorando em Ciências do Esporte pela Universidade Federal de Minas Gerais. Tem experiência na área Atividades Aquáticas Esportivo e Psicologia do Esporte, atuando principalmente nos seguintes temas: natação, contexto do desenvolvimento expert e pesquisa qualitativa.

Eduardo Macedo Penna, Universidade Federal de Minas Gerais

Atualmente é Mestrando do Programa de Pós Graduação em Ciências do Esporte da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da Universidade Federal de Minas Gerais. Membro do LAPES (Laboratório de Psicologia do Esporte) desde Agosto de 2007. É monitor acadêmico das disciplinas Psicologia do Esporte e das Atividades Físicas I e II. Atua principalmente nos seguintes temas: futsal, expert performance e Efeito da Idade Relativa.

Israel Teoldo da Costa, Universidade Federal de Viçosa

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Viçosa (2002), mestrado em Educação Física pela Universidade Federal de Minas Gerais (2006) e doutorado em Ciências do Desporto pela Faculdade de Desporto na Universidade do Porto (2010). Atualmente é Professor Adjunto do Departamento de Educação Física da Universidade Federal de Viçosa. Desenvolve trabalhos científicos nas áreas da Análise Tática, Psicologia do Esporte, Treinamento Esportivo, Futebol e Futsal.

Tatiana Natalina Silva Paiva, Centro Universitário de Belo Horizonte

Centro Universitário de Belo Horizonte - UNI-BH - Belo Horizonte, Minas Gerais

Dietmar Martin Samulski, Universidade Federal de Minas Gerais

Professor Titular da Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional da UFMG. Possui graduação em Educação Física pela Universidade do Esporte de Colônia (1974) e doutorado em Ciências do Esporte - Psicologia do Esporte pela Universidade do Esporte de Colônia (1985). Tem experiência na área de Psicologia do Esporte e Treinamento Esportivo, atuando principalmente nos seguintes temas: estresse, motivação, atividade física e qualidade de vida, liderança, comunicação, overtraining, burnout e treinamento mental. Atualmente é presidente da Sociedade Sulamericana de Psicologia do Esporte (SOSUPE). Participou como membro da delegação brasileira em 3 Paraolimpiadas (Sidney, Atenas e Pequim) e uma Olimpiadas (Atenas). Autor de diversos livros na Psicologia do Esporte

Referências

TIMPKA, T.; RISTO, O.; BJORMSJO, M. Boys soccer league injuries: a community-based study of time-loss from sports participation and long-term sequelae. Eur J Pub Health, v. 18, n. 1, p. 19-24, 2007.

MARQUES, M. P.; SAMULSKI, D. M. Análise da carreira esportiva de jovens atletas de futebol na transição da fase amadora para a fase profissional: escolaridade, iniciação, contexto sócio-familiar e planejamento da carreira. Rev Bras Educ Fís Esporte, v. 23, n. 2, p. 103-119, 2009.

SINCLAIR, D. A.; ORLICK, T. Positive transitions from high-performance sport. The Sport Psychologist, v. 7, p. 138-150, 1993.

WYLLEMANN, P.; ALFERMANN, D.; LAVALLEE, D. Career transitions in sport: European perspectives. Psych Sport Exerc, v. 5, p. 7-20, 2004.

ROCHA, P. G. M.; SANTOS, E. S. O abandono da modalidade esportiva na transição da categoria juvenil para adulto: Estudo com talentos do atletismo. Revista da Educação Física, v. 21, n. 1, p. 69-77, 2010.

TAYLOR, J.; OGILVIE, B. C. A conceptual model of adaptation to retirement among athletes. J Appl Sport Psychol, v. 6, p. 1-20, 1994.

STAMBULOVA, N. Sports career psychological models and its applications. In: CONGRESSO MUNDIAL DE PSICOLOGIA DO ESPORTE, 9., Israel, 1997. Proceedings... Israel, 1997.

STAMBULOVA, N., CHEREMNYH, A. D. Transitions of disabled athletes. In: CONGRESSO EUROPEU DE PSICOLOGIA DO ESPORTE, 10. 1999, Praga. Proceedings... Praga, 1999. p. 184-186.

AGRESTA, M. C.; BRANDÃO, M. R. F.; BARROS NETO, T. L. Causas e conseqüências físicas e emocionais do término de carreira esportiva. Rev Bras Med Esport, v. 14, n. 6, p. 504-508, 2008.

FULLER, C. W. et al. Consensus statement on injury definitions and data collection procedures in studies of football (soccer) injuries. British J Sports Med, v. 40, p. 193-201, 2006.

COUTINHO, R. M. S. Influência da sobrecarga e das lesões articulares no estado de saúde atual das articulações do joelho e tornozelo, em antigos profissionais de futebol. 2009. Dissertação (Mestrado) - Faculdade de Desporto, Universidade do Porto, Portugal, 2009.

ALFERMANN, D. Career transition and concomitant changes in athletes. In: WORLD CONGRESS OF SPORT PSYCHOLOGY, 11., 2005, Sidney, Austrália. Proceedings ... Sidney: International Society of Sport Psychology; 2005.

BLOOM, B. S. Developing talent in young people. New York: Ballantine Books; 1985.

SALMELA, J. H. Phases and transitions across sport careers. In: HACKFORT D. (Ed.). Psycho-social issues and interventions in elite sports. Frankfurt: Peter Lang, 1994. p.11-28.

CÔTÉ, J. The influence of the family in the development of talent in sport. The Sport Psychologist, v. 13, p. 395-417, 1999.

BAKER, J.; HORTON, S. A review of primary and secondary influences on sport expertise. High Ability Studies, v. 15, n. 2, p. 211-228, 2004.

COTÉ, J.; LIDOR, R.; HACKFORT, D. ISSP position stand: to sample or to specialize? Seven postulates about youth sport activities that lead to continued participation and elite performance. International Journal of Sport and Exercise Psychology, v. 9, p. 7-17, 2009.

CAFRUNI, C.; MARQUES, A.; GAYA, A. Análise da carreira desportiva de atletas das regiões sul e sudeste do Brasil. Estudo dos resultados desportivos nas etapas de formação. Rev. Port. Cien. Desp, v. 6, n. 1, p. 55-64, 2006.

SAMULSKI, D. M. et al. Análise das transições das carreiras esportivas de ex-atletas de alto nível. Motriz, v. 15, n. 2, p. 310-317, 2009.

MARQUES, M. P. Análise da transição de carreira esportiva de atletas de futebol da fase amadora para a fase profissional. 2008. Dissertação (Mestrado em Ciências do Esporte) - Escola de Educação Física, Fisioterapia e Terapia Ocupacional, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2008.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Saúde. Resolução 196/96 sobre pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília, 16 out. 1996. p. 21082-21085.

DONNELLY, P. Problems associated with youth involvement in high-performance sport. In: CAHILL, B. R.; PERAL, A. J. (Ed.). Intensive participation in children's sports. Champaign: Human Kinetics, 1993. p. 95-126.

MORAES, L. C. C. A.; SALMELA, J. H.; RABELO, A. S. Papel dos pais no desenvolvimento de jovens futebolistas. Psicologia: reflexão e crítica, v. 17, n. 2, p. 211-222, 2004.

MCCARTHY, P. J.; JONES, M. V. A qualitative study of sport enjoyment in the sampling years. The Sport Psychologist, v. 21, p. 400-416, 2007.

COTÉ, J. et al. The coaching model: a grounded assessment of expert gymnastic coaches’ knowledge. Journal of Sport & Exercise Psychology, v. 17, n. 1, p. 1-17, 1995.

SALMELA, J. H; MORAES, L. C. C. A. Coaching expertise: an international perspective. In: 10th world congress of sport psychology, 2001, Thessaloniki, Hellas: Christodoulidi, v. 3, p. 156-158, 2001

MORAES, L. C. C. A.; SALMELA, J. H. Development of expertise: The role of coaching, families, and cultural contexts. In: STARKES, J. L.; ERICSSON, K. A. (Ed.). Expert performance in sports: advances in research on sport expertise. Champaign: Human Kinetics, 2003. p. 274-293.

CSIKSZENTMIHALYI, M.; RATHUNDE, K.; WHALEN, S. Talent teenagers: the root of success and failure. Cambridge: Cambridge University Press; 1993.

HOLT, N. L.; DUNN, J. G. H. Toward a grounded theory of the psychosocial competencies and environmental conditions associated with soccer success. Journal of Applied Sport Psychology, v. 16, n. 3, p. 199-219, 2004.

VERNACCHIA, R. A.; MCGUIRE, R. T.; REARDON, J. P.; TEMPLIN, D. P. Psychosocial characteristics of Olympic track and field athletes. International Journal of Sport Psychology, v. 31, n. 1, p. 5-23, 2000.

MALLET, C. J.; HANRAHAN, S. J. Elite athletes: why does the ‘fire’ burn so brightly. Psychology of Sport and Exercise, v. 5, n. 2, p. 183-200, 2004.

BRUNER, M. W.; MUNROE-CHANDLER, K. J.; SPINK, K. S. Entry into the elite sport: a preliminary investigation into the transition experiences of rookie athletes. Journal of Applied Sport Psychology, v. 20, p. 236-252, 2008.

BRANDÃO, M. R. F. et al.Causas e conseqüências da transição de carreira esportiva: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 8, n. 1, p. 48-58, 2000.

ERICSSON, K. A.; KRAMPE, R. T.; TESCH-ROMER, C. The role of deliberate practice in the acquisition of expert performance. Psychological Review, v. 100, n. 3, p. 363-406, 1993.

Downloads

Publicado

2011-01-04

Como Citar

Costa, V. T. da, Ferreira, R. M., Penna, E. M., Costa, I. T. da, Paiva, T. N. S., & Samulski, D. M. (2011). Fases de transição da carreira esportiva: perspectiva de ex-atletas profissionais do futebol brasileiro. Conexões, 8(3), 84–103. https://doi.org/10.20396/conex.v8i3.8637729

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)