Análise das variáveis motoras e da composição corporal em lesados medulares principiantes na prática de atletismo

  • Andréia Maria Micai Gatti Universidade Estadual de Campinas
  • José Irineu Gorla Universidade Estadual de Campinas
  • Adriana Nascimento de Souza Universidade Estadual de Campinas
  • Mateus Betanho Campana Universidade Estadual de Campinas
Palavras-chave: Traumatismos da Medula Espinal. Avaliação. Composição corporal. Traumatismos da Medula Espinal. Avaliação. Composição Corporal.

Resumo

Introdução: Este estudo teve por objetivo analisar as variáveis motoras e da composição corporal em indivíduos com Lesão Medular Traumática praticantes de atletismo. Materiais e Metodologia: Aplicou-se testes motores de agilidade, coordenação, força de preensão palmar e testes antropométricos. Foram avaliados cinco sujeitos que fazem parte do programa de reabilitação, modalidade atletismo, através da prática desportiva na cidade de Itú-SP. Resultados: Os resultados mostraram que na avaliação da composição corporal, quatro apresentavam níveis de gordura corporal acima dos referências normais. Discussão e Conclusão: Com relação a avaliação das variáveis motoras, o teste de batimento de placas para os Sujeitos do sexo masculino, a média foi de 12,37 seg., e para o sexo feminino foi de 17,45seg. No teste de agilidade, a média para o sexo masculino foi de 19,98 seg., e o para o sexo feminino foi de 28,59seg. O teste de Força de preensão palmar da mão direita e esquerda, a média dos Sujeitos do sexo masculino foi de 37,12 Kg e 33,72 Kg respectivamente, e para o sexo feminino foi de 9,6 Kg e 7,3 Kg respectivamente. Os resultados mostraram-se muito abaixo da média, segundo a literatura.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Andréia Maria Micai Gatti, Universidade Estadual de Campinas
Andréia Maria Micai Gatti Faculdade de EducaçãoFísica/UNICAMP Professora Especialista, Membro do Grupo de Estudos em Atividade Motora Adaptada – GEPAMA Fisioterapeuta- Clinica Municipal de Itu.
José Irineu Gorla, Universidade Estadual de Campinas
Possui graduação em EDUCAÇÃO FÍSICA pela Universidade Estadual de Londrina -UEL (1987), especialização em Avaliação da Performance Motora pela UEL, Mestrado e doutorado em Educação Física na área de Atividade Física, Adaptação e Saúde pela Universidade Estadual de Campinas -UNICAMP. 
Adriana Nascimento de Souza, Universidade Estadual de Campinas
Faculdade de EducaçãoFísica/UNICAMP Professora Especialista, Membro do Grupo de Estudos em Atividade Motora Adaptada – GEPAMA Coordenadora da Área de Educação Física da Federação das Entidades Assistenciais de Campinas Fundação Odila e Lafayette Álvaro
Mateus Betanho Campana, Universidade Estadual de Campinas
Faculdade de EducaçãoFísica/UNICAMP Mestrando em Atividade Física, Adaptação e Saúde Membro do Grupo de Estudos em Atividade Motora Adaptada – GEPAMA Bolsista- CNPq.

Referências

APPELL, H. J ; MAURITZ, K. H. Sport in der Rehabilitation, Sant Augustin, p. 25-42, 1988.

BULBULIAN, R. et al. Body composition in paraplegic male athletes. Med Sci Sports Exerc. v. 19, n. 3, p. 195-201, 1987.

CASTRO, E. M. Atividade motora adaptada. São Paulo: Tecmedd, 2006.

CORBIN, C. B. A Multidimensional hierarchical model of physical fitness: A basis for integration and collaboration. Quest, v. 43, p. 296-306, 1991.

CRISTANTE, A. R. L. Aspectos clínicos. In: Moura, E. W.; SILVA, P. A. C. Fisioterapia: aspectos clínicos e práticos da reabilitação. São Paulo: Artes Médicas, 2005. cap. 8.1, p. 501-502.

FIGONI, S. F. Exercise responses and quadriplegia. Med Sci Sports Exerc. v. 25 p. 433-41. 1993.

FIGONI, S. F.; LOCKETTE, K. F; SURBURG, P. R. Exercise prescription: adapting principles of conditioning. In: MILLER, P. D. (Ed.). Fitness programming disability. Champaing: Human Kinetics, 1995, p. 67-77.

FRONTERA, W. R.; DAWSON, D. M.; SLOVIK, D. M. Exercício físico e reabilitação. São Paulo: Artmed, 2003.

GHORAYBEB, N. O exercício: preparação fisiológica, avaliação médica aspectos especiais e preventivos. São Paulo. Atheneu, p. 321-366. 1999.

GORGATTI, M. G.; BÖHME, M. T. S. Autenticidade científica de um teste de agilidade para indivíduos em cadeira de rodas. Revista Paulista de Educação Física. São Paulo, n. 17, n. 1, p. 41-50, jan/jun. 2003.

GORGATTI, M. G.; COSTA, R. F. Educação Física adaptada. São Paulo: Manole, 2005.

GORLA , J. I. Educação Física especial: testes. Rolândia, Paraná, 1997.

GORLA , J. I.; ARAUJO, P. F.; CARMINATO, R. A. Análise das variáveis motoras em atletas de basquetebol em cadeiras de rodas. Revista Digital, http://www.efdeportes.com/efd83/cadeiras.htm. Buenos Aires, n. 83, abr. 2005. Acesso em: 05 fev. 2007.

GREVE, J. M. A.; CASALIS, M. E. P.; BARROS FILHO, T. E. P. Diagnóstico e tratamento da lesão da

medula espinal. São Paulo: Roca, 2001.

HENSCHEL, A.. Techniques for measuring body composition. Washington: National Academy of Science, 1961. p. 223-224

HEYWARD, V. H; STOLARCZYK, L. M. Applied body composition assessment. Champaign: Human Kinetics, 1996.

KISS, M. A. P. Esporte e exercício: avaliação e prescrição. São Paulo: Roca, 2003.

KOCINA, P. Body composition of spinal cord injured adults. Sports Med., n. 23, p. 48-60, 1997.

MELLO, M. T. Paraolimpíadas Sidney 2000: avaliação do treinamento dos atletas brasileiros. São Paulo: Atheneu, 2002.

NOREAU, L.; SHEPHARD, R. J. Return to work after SCI: the potential contribution of physical fitness. Paraplegia n. 30, p. 563-72, 1992.

PAESLACK, V. Esporte para os paraplégicos. In: HUELLEMANN, K. D. Medicina esportiva: clínica e prática, São Paulo: EPU, 1978.

SALE, D. G. Testing strength and power. In: MacDOUGALL, V. D.; WENGER, H. A.; GREEN, H. J.

Physiological testing of high performance athlete. Champaing: Human Kinetics, 1991. p. 21-106.

SARRIAS, M. D. Rehabilitación del tetrapléjico espinal. In: GONZALEZ, M. A. S. Tratado de rehabilitación médica. Barcelona: Científico-Médica, 1976

SCHÜLE, K. Die Stellung der Sporttherapie und des Sporttherapeuten in der Rehabilitationskette. In: SOUZA, P. A. O esporte na paraplegia e tetraplegia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 1994.

SIRI, W. E. Body composition from fluid spaces and density: analysis of methods. In: BROZEK, J.; WELLS, C. L.; HOOKER, S. P. The spinal injuried athete. Adapted Phisical Activity Quarterly, v. 7,

p. 265-285, 1990.

Publicado
2009-04-01
Como Citar
Gatti, A. M. M., Gorla, J. I., Souza, A. N. de, & Campana, M. B. (2009). Análise das variáveis motoras e da composição corporal em lesados medulares principiantes na prática de atletismo. Conexões: Educação Física, Esporte E Saúde, 7(1), 12-28. https://doi.org/10.20396/conex.v7i1.8637783
Seção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 > >>