Efeitos do treino de flexibilidade e força funcional na precisão em teste de handebol

Autores

  • Maurício Quian Nogueira Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas
  • Fabrício Boscolo Del Vecchio Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v6i0.8637818

Palavras-chave:

Potencialização Pós-Ativação. Flexibilidade. Handebol.

Resumo

A presente investigação buscou avaliar os efeitos do treinamento funcional resistido (TFR) e de flexibilidade na precisão do arremesso de 9 metros de 10 jogadoras de handebol. Para tal, delineou-se pesquisa quase-experimental, de medidas repetidas, pré-pós intervenção, tendo como estímulos: 30 segundos de alongamento ou 2x10 repetições de pullover na bola. Foram avaliadas: 1) reprodutibilidade, por meio do CCI; 2) consistência interna do teste, a partir do alfa de Cronbach; 3) mudanças no rendimento segundo tipo de intervenção, através de análise de variância. Pontua-se que os treinamentos não proporcionaram mudanças significantes no escore do teste de 9m; no entanto, 60% das atletas melhoraram seus resultados com o TFR e 50% delas pioraram com o treino de flexibilidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurício Quian Nogueira, Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas

Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas

Fabrício Boscolo Del Vecchio, Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas

Faculdades Integradas Metropolitanas de Campinas- Faculdade de Ed. Física/Unicamp.

Downloads

Publicado

2008-07-14

Como Citar

Nogueira, M. Q., & Del Vecchio, F. B. (2008). Efeitos do treino de flexibilidade e força funcional na precisão em teste de handebol. Conexões, 6, 122–131. https://doi.org/10.20396/conex.v6i0.8637818

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)