Analise dos tipos de ansiedade entre jogadores titulares e reservas de futsal

Autores

  • Daniel Bocchini Universidade Estadual de Campinas
  • Lais Morimoto Universidade Metodista de São Paulo
  • Deise Rezende Universidade Metodista de São Paulo
  • Gilmara Cavinato Universidade Metodista de São Paulo
  • Luiz Marcelo Ribeiro da Luz Universidade Metodista de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v6i0.8637854

Palavras-chave:

Ansiedade. Futsal. Psicologia do esporte.

Resumo

Objetivo do trabalho e analisar se existem diferenças no tipo de ansiedade apresentada entre os jogadores titulares e reservas. Foi analisado um grupo de adolescentes (16 e 17 anos, do sexo masculino) que praticam o futsal no clube Ypiranga e foi aplicado o teste CSAI-2 que verifica três tipos de ansiedade que sao: o cognitivo (estado emocional), somático (respostas fisiológicas) e autoconfianca (segurança em relação ao esporte). Os resultados mostraram que os jogadores titulares apresentaram prevalência de ansiedade somática enquanto os reservas apresentaram maior ansiedade cognitiva. Na autoconfiança ambos apresentaram um nível elevado. Portanto consideramos a importância de um trabalho multidisciplinar e individualizado para um melhor desempenho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel Bocchini, Universidade Estadual de Campinas

Faculdade de Educação Física/UNICAMP

Lais Morimoto, Universidade Metodista de São Paulo

Universidade Metodista de São Paulo - UMESP

Deise Rezende, Universidade Metodista de São Paulo

Universidade Metodista de São Paulo - UMESP

Gilmara Cavinato, Universidade Metodista de São Paulo

Universidade Metodista de São Paulo – UMESP

Luiz Marcelo Ribeiro da Luz, Universidade Metodista de São Paulo

Universidade Metodista de São Paulo – UMESP

Downloads

Publicado

2008-08-06

Como Citar

Bocchini, D., Morimoto, L., Rezende, D., Cavinato, G., & Luz, L. M. R. da. (2008). Analise dos tipos de ansiedade entre jogadores titulares e reservas de futsal. Conexões, 6, 522–532. https://doi.org/10.20396/conex.v6i0.8637854

Edição

Seção

Artigos