Banner Portal
O modelo de Brohm e a organização do basquetebol masculino
PDF

Palavras-chave

Organização do basquetebol. Transformações esportivas. Capitalismo.

Como Citar

BENELI, Leandro de Melo; RODRIGUES, Eduardo Fantato; MONTAGNER, Paulo César. O modelo de Brohm e a organização do basquetebol masculino. Conexões, Campinas, SP, v. 4, n. 1, p. 48–63, 2007. DOI: 10.20396/conex.v4i1.8637962. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637962. Acesso em: 16 jun. 2024.

Resumo

Este artigo buscará analisar a organização do basquetebol masculino brasileiro a partir das transformações ocorridas no esporte moderno. Para tanto, será apresentado, através da revisão bibliográfica, o modelo sociológico de Jean-Marie Brohm como referencial teórico para apoiar a discussão. Em seguida será contextualizada a trajetória institucional da modalidade relacionando-a ao processo do amadorismo para o profissionalismo. Por fim, este estudo trará uma reflexão sobre a sistematização do basquetebol masculino brasileiro, referenciado pelo modelo de organização capitalista do esporte de Brohm. Apesar da inserção do setor privado no financiamento do basquetebol, infere-se que a modalidade não acompanhou as novas exigências do esporte moderno, e, conseqüentemente, não conseguiu se ajustar às demandas advindas desta sistematização.
https://doi.org/10.20396/conex.v4i1.8637962
PDF

O periódico Conexões: Educação Física, Esporte e Saúde utiliza a licença do Creative Commons (CC), preservando assim, a integridade dos artigos em ambiente de acesso aberto.

Downloads

Não há dados estatísticos.