Proposta de organização funcional do sistema defensivo 3:3 no handebol diante das transformações ofensivas na categoria infantil

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v16i4.8648883

Palavras-chave:

Handebol, Sistema defensivo, Esporte para jovens

Resumo

Na categoria infantil do handebol a utilização de defesas zonais abertas, especialmente a defesa 3:3, tem sido defendida pela literatura especializada. Entretanto, torna-se necessário compreender como a defesa 3:3 pode se comportar frente às transformações do sistema ofensivo adversário. Sustentados numa revisão bibliográfica e na articulação com estudos, pesquisas e conhecimentos aplicados, este estudo apresenta possibilidades para o uso de meios táticos defensivos individuais e de grupo em busca do êxito defensivo, considerando os níveis de compreensão do jogo dos jovens atletas. Assim, apresentamos propostas que sustentam a necessidade de aprendizagem de meios táticos como o reconhecimento do atacante direto, os deslizamentos e as trocas de oponentes, tendo em vista o êxito do sistema defensivo 3:3 frente às transformações ofensivas realizadas por circulações de pontas e desdobramentos de armadores adversários.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucas Leonardo, Universidade Estadual de Campinas

Sou graduado em Bacharelado e Licenciatura em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (2005 e 2007) e mestre em Educação Física pela Universidade Estadual de Campinas (2018). Atualmente sou docente na Faculdade Unida de Campinas/Goiânia. Tenho experiência na área de Educação Física, atuando principalmente nos seguintes temas: handebol, pedagogia do esporte, pedagogia do jogo, pedagogia da competição e metodologia de ensino dos esportes coletivos.

Tathyane Krahenbühl, Universidade Federal de Goiás

Professora Efetiva da Faculdade de Educação Física e Dança da Universidade Federal de Goiás. Doutora em Ciências, pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (2017). Mestre em Ciências, pela Faculdade de Ciências Médicas da Universidade Estadual de Campinas (2014). Especialista em Handebol (pós-graduação Latu Sensu) pela Escola Superior de Educação Física de Jundiaí (2011). Licenciada Plena e Bacharel em Educação Física, pela Faculdade de Educação Física da Universidade Estadual de Campinas (2008/2012).

Referências

ANTÓN GARCÍA, Juan Lorenzo. Balonmano: táctica grupal ofensiva: concepto, estructura y metodología. Gymnos, 1998.

ANTÓN GARCÍA, Juan Lorenzo. Balonmano: nuevas aportaciones para el perfeccionamiento y la investigación. Inde, 2000.

ANTÓN GARCÍA, Juan Lorenzo. Balonmano: táctica grupal defensiva: concepto, estructura y metodología. Grupo Editorial Universitario, 2002.

BAYER, Claude. O ensino dos desportos colectivos. Lisboa: Dinalivros, 1994.

BLÁZQUEZ, Domingo; HERNÁNDEZ, José. Moreno. Clasificación o taxonomías deportivas. Barcelona: INEF, 1984.

COSTA, Israel Teoldo da et al. Relação entre a dimensão do campo de jogo e os comportamentos táticos do jogador de futebol. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 25, n. 1, p. 79-96, 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1807-55092011000100009&script=sci_abstract&tlng=pt.

DAOLIO, Jocimar. Jogos esportivos coletivos: dos princípios operacionais aos gestos técnicos-modelo pendular a partir das idéias de Claude Bayer. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 10, n. 4, p. 99-103, 2002. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/478.

D’OTTAVIANO, Itala Maria Loffredo; BRESCIANI FILHO, Ettore. Auto-organização e criação. MultiCiência, Campinas, n. 3, p. 1-23, 2004. Disponível em: https://www.multiciencia.unicamp.br/artigos_03/rede_02_.pdf.

EHRET, Arno et al. Manual do Handebol: treinamento de base para crianças e adolescentes. Rio de Janeiro: Phorte, 2002.

ESTRIGA, Luisa; MOREIRA, Irineu. Proposta metodológica de ensino no andebol. In: TAVARES, Fernando (Ed.). Jogos Desportivos Coletivos: ensinar a jogar. Porto: FADEUP, 2013. p. 123-164.

FERNÁNDEZ ROMERO, Juan José et al. Sistema de jogo no ataque. In: GRECO, Pablo Juan; ROMERO FERNÁNDEZ, Juan José (Org.). Manual de handebol: da iniciação ao alto nível. São Paulo: Phorte, 2012a. p. 189-201.

FERNÁNDEZ ROMERO, Juan José et al. Meios táticos de grupo no ataque. In: GRECO, Pablo Juan; ROMERO FERNÁNDEZ, Juan José (Org.). Manual de handebol: da iniciação ao alto nível. São Paulo: Phorte, 2012b. p.159-178.

FERNÁNDEZ ROMERO, Juan José et al. Fundamentos técnico-táticos individuais na defesa. In: GRECO, Pablo Juan; ROMERO FERNÁNDEZ, Juan José (Org.). Manual de handebol: da iniciação ao alto nível. São Paulo: Phorte, 2012c. p. 107-136.

FERNÁNDEZ ROMERO, Juan José et al. Meios táticos de grupo na defesa. In: GRECO, Pablo Juan; ROMERO FERNÁNDEZ, Juan José (Org.). Manual de handebol: da iniciação ao alto nível. São Paulo: Phorte, 2012d. p. 180-189.

GALATTI, Larissa Rafaela et al. Pedagogia do esporte: tensão na ciência e o ensino dos jogos esportivos coletivos. Journal of Physical Education, v. 25, n. 1, p. 153-162, 2014. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/RevEducFis/article/view/21088.

GALATTI, Larissa Rafaela et al. O ensino dos jogos esportivos coletivos: avanços metodologicos dos aspectos estratégico-tático-técnicos. Pensar a Prática, v. 20, n. 3. 2017. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/39593.

GARCÍA, Juan Atónio et al. Influencia de las variables tiempo y distancia en la eficacia del juego con transformaciones en cuatro equipos de balonmano de alto nivel. Posibilidades para la aplicación en el entrenamiento. European Journal of Human Movement, v. 12, p. 79-94, 2004. Disponível em: https://recyt.fecyt.es/index.php/ejhm/article/view/56173.

GARGANTA, Júlio. Para uma Teoria dos Jogos Desportivos Colectivos: In: GRAÇA. Amândio; OLIVEIRA, José. (Eds.). O Ensino dos Jogos Desportivos. CEJD/FCDEF-UP. Porto, 1995. p. 11-25.

GONZÁLEZ, Fernando Jaime; BRACHT, Valter. Metodologia do ensino dos esportes coletivos. Vitória: UFES, Núcleo de Educação Aberta e a Distância, 2012.

GRECO, Pablo Juan; SILVA, Siomara Aparecida; GRECO, Fernando Lucas. O sistema de formação e treinamento esportivo no handebol brasileiro (SFTE-HB). In: GRECO, Pablo Juan; ROMERO FERNÁNDEZ, Juan J. (Org.). Manual de handebol: da iniciação ao alto nível. São Paulo: Phorte, 2012. p. 235-270.

HERRERO, Juan António García. Entrenamiento en balonmano: bases de la construcción de un proyecto de formación defensiva. Barcelona: Editorial Paidotribo, 2003.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Fundamentos da metodologia científica. São Paulo: Altas. 2010.

LEONARDO, Lucas; SCAGLIA, Alcides José; REVERDITO, Riller Silva. O ensino dos esportes coletivos: metodologia pautada na família dos jogos. Motriz, Rio Claro, v. 15, n. 2, p. 236-246, 2009. Disponível em: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/2177/2285.

LEONARDO, Lucas; SCAGLIA, Alcides José. Oito anos de adaptações competitivas na federação paulista de handebol: um estudo documental da categoria sub-14. Motrivivência, v. 30, n. 55, p. 75-92, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/motrivivencia/article/view/2175-8042.2018v30n55p75.

MARTINI, Karl. Andebol: técnica, tática, metodologia. Mem Martins: Publicações Europa-América, 1980.

MENEZES, Rafael Pombo. Possibilidades de ensino-aprendizagem no handebol: análise do sistema defensivo 3:3. Cadernos de Formação RBCE, v. 4, n. 1, p. 70-82, 2013. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/cadernos/article/view/1810.

MENEZES, Rafael Pombo; BOFF, Leonardo Cordeiro; FREIRE, Vitor Daronco. Processo de ensino-aprendizagem-treinamento do sistema defensivo 3:3 no handebol diante de cruzamentos e trocas de postos específicos ofensivos. Arquivos em Movimento, v. 11, n. 1, p. 4-20, 2014. Disponível em: https://revistas.ufrj.br/index.php/am/article/view/9248/pdf_50.

MENEZES Rafael Pombo, REIS Heloisa Helena Baldy dos. O jogo defensivo diante de diferentes sistemas ofensivos no handebol: análise do cenário técnico-tático e reflexões sobre o ensino. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 38, n. 2, p. 168-175, 2017. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0101328916300063.

MENEZES, Rafael Pombo; REIS, Heloisa Helena Baldy dos; MORATO, Márcio Pereira. O handebol, seu cenário imprevisível e os métodos de ensino-aprendizagem-treinamento. E-balonmano.com: Revista de Ciencias del Deporte, v. 12, n. 3, p. 165-176, 2016. Disponível em: http://www.redalyc.org/articulo.oa?id=86549093002.

SCAGLIA, Alcides José et al. O ensino dos jogos esportivos coletivos: as competências essenciais e a lógica do jogo em meio ao processo organizacional sistêmico. Movimento, v. 19, n. 4, 2013. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/37893.

SCAGLIA, Alcides José; REVERDITO, Riller Silva; GALATTI, Larissa Rafaela. Ambiente de jogo e ambiente de aprendizagem no processo de ensino dos jogos esportivos coletivos: desafios no ensino e aprendizagem dos jogos esportivos coletivos. Jogos desportivos: formação e investigação. v. 4, p. 133-170, 2013. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/303811866_Ambiente_de_jogo_e_ambiente_de_aprendizagem_no_processo_de_ensino_dos_jogos_esportivos_coletivos_desafios_no_ensino_e_na_aprendizagem_dos_jogos_esportivos_coletivos.

SIMÕES, Antonio Carlos. Handebol defensivo: conceitos técnicos e táticos. 2. ed. São Paulo: Phorte Editora, 2002.

Downloads

Publicado

2018-11-27

Como Citar

Leonardo, L., & Krahenbühl, T. (2018). Proposta de organização funcional do sistema defensivo 3:3 no handebol diante das transformações ofensivas na categoria infantil. Conexões, 16(4), 522–538. https://doi.org/10.20396/conex.v16i4.8648883

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)