Gasto na função desporto e lazer pelos municípios do Estado de Minas Gerais

Palavras-chave: Financiamento, Políticas públicas, Esporte

Resumo

Introdução: O presente estudo de natureza descritivo-exploratória buscou analisar o comportamento alocativo dos municípios mineiros no gasto com a Função Desporto e Lazer (FDL) por níveis de Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 2002 a 2011. Objetivo: Dois objetivos específicos foram estabelecidos: (a) Analisar o comportamento alocativo dos municípios quando separados por níveis de desenvolvimento humano; (b) Analisar o gasto acumulado per capita dos municípios por níveis de desenvolvimento humano. Métodos: Uma pesquisa documental permitiu observar os gastos dos municípios na FDL. Os dados foram coletados diretamente no site do Tesouro Nacional. Considerações finais: Considerando o elevado grau de adesão dos municípios do estado de Minas Gerais ao gasto na FDL, não foi possível observar distinções de comportamentos entre as cidades por nível de IDH e nem uma tendência clara, observando a variação do gasto ano a ano, nem entre os níveis de IDH.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edmilson Santos dos Santos, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Colegiado de Educação Física, Petrolina - PE, Brasil.

Licenciado em Educação Física (1987), Mestrado e Doutorado em Ciências do Movimento Humano pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1998-2011). Atualmente é professor do Colegiado de Educação Física da Universidade Federal do Vale do São Francisco e atua no Programa de Formação de Professores e Práticas Interdisciplinares (PPGFPPI) ? UPE Campus Petrolina. Coordenador do Centro de Desenvolvimento de Pesquisa em Políticas de Esporte e de Lazer da Rede Cedes do estado do Piauí. Desenvolve estudos na área de políticas públicas de educação, de esporte e de lazer. É membro da Associação Brasileira de Ciência Política e da Associação Brasileira de Pesquisadores Negros. E-mail: edmilson.santos@univasf.edu.br. (Texto informado pelo autor)

Referências

AFONSO, José Roberto Rodrigues; ARAÚJO, Érika Amorim. A capacidade de gasto dos municípios brasileiros: arrecadação própria e receita disponível. Caderno Adenauer, Rio de Janeiro, n. 4, p. 35-55, 2000.

AFONSO, José Roberto Rodrigues; LOBO, Thereza. Descentralização fiscal e participação em experiências democráticas retardatárias. Planejamento e Políticas Públicas, Brasília, n. 14, p. 3-36, 2002. Disponível em: http://www.ipea.gov.br/ppp/index.php/PPP/article/view/128. Acesso em: 08 out. 2018.

ARRETCHE, Marta. Federalismo e igualdade territorial: uma contradição em termos? Dados, Rio de Janeiro, v. 53, n. 3, p. 587-620, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52582010000300003. Acesso em: 08 out. 2018.

ARRETCHE, Marta. Políticas sociais no Brasil: descentralização em um Estado federativo. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 14, n. 40, p. 111-141, 1999. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v14n40/1712. Acesso em: 08 out. 2018.

ARRETCHE, Marta; MARQUES, Eduardo. Condicionantes locais da descentralização das políticas de saúde. Políticas públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz, p. 173-204, 2007.

AZEVEDO, José Reinaldo Cajado. Políticas Públicas de Esporte e Lazer no Estado do Acre-Brasil. 231f. Tese (Doutorado em Ciências do Desporto) - Universidade do Porto, Porto/Portugal, 2015. Disponível em: https://repositorio-aberto.up.pt/bitstream/10216/79199/2/35261.pdf Acesso em: 08 out. 2018.

BANKOFF, Antonia Dalla Pria; ZAMAI, Carlos Aparecido. Estudos sobre políticas públicas de esporte e lazer de prefeituras municipais do Estado de São Paulo. Conexões, Campinas, v. 9, n. 2, 2011.70-79. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8637701. Acesso em: 08 out. 2018.

COSTA, Bruno Lazzarotti Diniz; PALOTTI, Pedro Lucas de Moura. Federalismo, descentralização e o novo arranjo institucional da política de assistência social: lidando com problemas de cooperação e autonomia. In: (Orgs.) HOCHMAN, G.; FARIA, C.AP. Federalismo e políticas públicas no Brasil. Rio de Janeiro: Editora FIOCRUZ, 2013, p. 329-360.

FARIA, Carlos Aurélio Pimenta. Idéias, conhecimento e políticas públicas: um inventário sucinto das principais vertentes analíticas recentes. 2006. Revista Brasileira de Ciências Sociais, São Paulo, v. 18 n. 51, p. 21-29, 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010269092003000100004&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 08 out. 2018.

LASSANCE, Antonio. Federalismo no Brasil: trajetória institucional e alternativas para um novo patamar de construção do Estado. In. Linhares PTF, Mendes CC, Lassance A, (Orgs.). Federalismo à Brasileira: questões para discussão. Brasília: IPEA, p. 23-36, 2012.

LEITE, Cristiane Kerches da Silva. Descentralização das políticas sociais no Brasil: o lugar dos Estados no processo de municipalização. Revista Política Hoje, Recife, v. 18, n. 2, p. 306-341, 2009. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/politicahoje/article/view/3846. Acesso em: 06 jul. 2018.

MACHADO, José Angelo. Gestão de políticas públicas no Estado federativo: apostas e armadilhas. Dados, Rio de Janeiro, p. 433-457, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S001152582008000200007&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 06 jul. 2018.

MARENCO, André; STROHSCHOEN, Maria Tereza; JONER, William. Para além de sístoles e diástoles: capacidade estatal, receita e policies nos municípios brasileiros. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CIÊNCIA POLÍTICA, 10., Belo Horizonte, 30 de agosto a 2 de setembro de 2016.

MERTINS, Filipe Fuhrmann; MYSKIW, Mauro; SANFELICE, Gustavo Roese. O Esporte e o Lazer na Estrutura Organizacional da Administração Pública Municipal. Licere, Belo Horizonte, v. 19, n. 3, p. 71-101, 2016. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/1287. Acesso em: 06 jul. 2018.

REZENDE, Flávio da Cunha. Descentralização, gastos públicos e preferências alocativas dos governos locais no Brasil: (1980-1994). Dados, Rio de Janeiro, v. 40, n. 3, 1997. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0011-52581997000300005. Acesso em: 06 jul. 2018.

SANTOS, Edmilson Santos. Análise do Desempenho do Edital de 2012 do PELC. Licere, Belo Horizonte, v. 20, n. 3, p. 41-58, 2017. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/1684. Acesso em: 06 jul. 2018.

SANTOS, Edmilson Santos; HIRATA, Edson. Investimento na função desporto e lazer por níveis de Índice de Desenvolvimento Humano. Caderno de Educação Física e Esporte, Marechal Cândido Rondon, v. 15, p. 49-55, 2017. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/cadernoedfisica/article/view/16408. Acesso em: 06 jul. 2018.

SANTOS, Edmilson Santos; STAREPRAVO, Fernando Augusto; HIRATA, Edson. Perfil das Prefeituras que descentralizaram o PELC de 2003 a 2012. Licere, Belo Horizonte, v. 21, n. 1, p. 71-88, 2018. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/1768. Acesso em: 06 jul. 2018.

SHINTANI, Cristina Emy. Competitividade nos contextos urbano e do new public governance: um estudo em organizações e entidades do esporte em municípios. 2014. Dissertação (Mestrado Profissional em Administração - Gestão do Esporte). Universidade Nove de Julho. 2014. f 136. Disponível em: https://bibliotecatede.uninove.br/handle/tede/1111. Acesso em: 06 jul. 2018.

SILVA DINIZ, Rafael; SILVA, Luciano Pereira. O ICMS esportivo e o financiamento das políticas municipais de esporte em Minas Gerais. Movimento, Porto Alegre, v. 22, n. 4, 2016. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/Movimento/article/view/64264. Acesso em: 06 jul. 2018.

SOUZA, Celina. Federalismo e gasto social no Brasil: tensões e tendências. Lua Nova, São Paulo, v. 52, p. 5-28, 2001.

Publicado
2020-03-01
Como Citar
Santos, E. S. dos. (2020). Gasto na função desporto e lazer pelos municípios do Estado de Minas Gerais. Conexões, 17, e019035. https://doi.org/10.20396/conex.v17i0.8653139
Seção
Artigo Original