A prática de gestão do esporte na perspectiva do lazer em uma instituição cultural

Autores

DOI:

https://doi.org/10.20396/conex.v17i0.8653267

Palavras-chave:

Gestão do esporte, Lazer, Expectativas sociais

Resumo

Objetivo: Analisar a gestão de um programa de esporte no âmbito do lazer e identificar o(s) perfil(is) de gestor(es) manifestados pelos profissionais de uma instituição cultural de ensino. Métodos: O trabalho se orientou pela pesquisa qualitativa, tendo como base um estudo de caráter descritivo e interpretativo, envolvendo: análise documental, entrevista e observação. Participaram do estudo quatro profissionais da instituição referida. Resultados: Após leitura dos dados identificamos um alinhamento entre a diretriz institucional e as perspectivas dos gestores em defesa de uma valorização do esporte enquanto oportunidade de aprendizagem e construção de novos comportamentos e hábitos no que corresponde à prática esportiva. Conclusão: Foi manifestada a dificuldade, por parte dos profissionais, de conjugar as várias ações de gestão dos distintos programas institucionais. Com relação ao(s) perfil(is) de gestor(es) no âmbito do esporte e lazer houve convergência entre os profissionais, atuantes em diferentes instâncias na instituição, ao defenderem uma perspectiva ampliada que valorizava a autoavaliação, saber ouvir e se valer de conhecimentos teóricos relativos à gestão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yuri Bitencourt Martins, Universidade Estadual Paulista

Graduado em Bacharelado em Educação Física pela Faculdade de Ciências pertencente a Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - UNESP.

Flavia da Cunha Bastos, Universidade de São Paulo

Possui doutorado em educação pela Universidade de São Paulo. Professora Associada do Departamento de Esporte da Escola de Educação Física e Esporte da Universidade de São Paulo.

Lilian Aparecida Ferreira, Universidade Estadual Paulista

Professora assistente doutora da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Doutorado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos.

Referências

AMARAL, Silvia Cristina Franco. Políticas Públicas. In: GOMES, Christianne Luce. (Org.) Dicionário crítico do lazer. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2004. p.181-85.

BELLINI, Maria Isabel Barros; FALER, Camilia Susana; SCHERER, Patricia Terezinha; JESUS, Tiana Brum de; RAMALHO, Livia. Políticas públicas e intersetorialidade em debate. SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE POLÍTICAS PÚBLICAS, INTERSETORIALIDADE E FAMÍLIA, 1., 2014, Porto Alegre. Anais... Porto Alegre: EDIPUCRS,2014. p. 1-11. Disponível em: http://repositorio.pucrs.br/dspace/handle/10923/8133.

BRACHT, Valter. Sociologia crítica do esporte: uma introdução. Injuí: Ed. Unijuí: 2005.

BOGDAN, Roberto; BIKLEN, Sari Knopp. Investigação qualitativa em educação. Tradução Maria João Alvarez, Sara Bahia dos Santos e Telmo Mourinho Baptista. Porto: Porto Editora, 1994.

BRASIL. Lei nº 8.672, de 6 de Julho de 1993. Institui normas gerais sobre desportos e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil. Brasília, n .127, p. 9379, 6 de jul. 1993, Seção 1, pt. 1.

GODOY, Arilda Schmidt. Pesquisa qualitativa: tipos fundamentais. Revista de Administração de empresas, v. 35, n. 3, p. 20-29, 1995. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-75901995000300004.

GOMES, Romeu. Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 1994. In: MINAYO, Maria Cecília de Souza. A análise de dados em pesquisa qualitativa. Rio de Janeiro: Vozes, 1994. p. 69-80.

HANNABUSS, Stuart. Research interviews. New Library Word. v.97, n. 1129, p. 22-30, 1996. Disponível em: https://www.emeraldinsight.com/doi/full/10.1108/03074809610122881

KARNAS, Gabriel Silveira. Perfil do gestor esportivo nos países de língua portuguesa: uma revisão de literatura. 2010, 36f. Trabalho de Conclusão de Curso (graduação) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010.

LINHALES, Meily Assbú. Jogos da política, jogos do esporte: subsídios à reflexão sobre políticas públicas para o setor esportivo. In: MARCELINO, Nelson Carvalho. (Org.) Lazer e esporte: políticas públicas. Campinas: Autores Associados, 2001. p. 31-56.

MARCELLINO, Nelson Carvalho. O entendimento do lazer. In: MARCELLINO, Nelson. Carvalho. (Org.). Políticas setoriais de lazer. Campinas: Autores Associados, 1996, p.1-6.

MARCELLINO, Nelson Carvalho. Lazer e esporte: políticas públicas. Campinas: Autores Associados, 2001.

MELO, Victor Andrade. Projetos sociais: de esporte e lazer: reflexões, inquietações, sugestões. Revista Quaderns d’Animació i educació social, Rio de Janeiro, n. 7, p. 1-24, 2008. Disponível em: http://www.quadernsanimacio.net/ANTERIORES/siete/VICTOR%20ANDRADE.pdf.

MEZZADRI, Fernando Marinho; CAVICHIOLLI, Fernando Renato; SOUZA, Doralice Lange de. (Org.) Esporte e Lazer: subsídios para o desenvolvimento e gestão de políticas públicas. Jundiaí: Fontoura, 2007. 142p.

RICARDSON, Roberto. Jarry. Pesquisa social: métodos e técnicas. São Paulo: Atlas, 1999.

ROCHA, Cláudio Miranda da; BASTOS, Flávia da Cunha. Gestão do esporte: definindo a área. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, São Paulo, v. 25, n. esp, p. 91-103. 2011. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1807-55092011000500010&script=sci_abstract&tlng=es.

RUBIO, Katia. Psicologia do esporte: interfaces, pesquisa e intervenção. São Paulo: Casa do Psicólogo, 2000.

SILVA, Fábio Silvestre da. Projetos sociais em discussão na psicologia do esporte. Rev. Bras. Psicol. Esporte, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 1-12, 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-91452007000100005.

STAREPRAVO, Fernando Augusto. Políticas públicas de esporte e lazer no Brasil: aproximações, intersecções, rupturas e distanciamentos entre os subcampos político/burocrático e científico/acadêmico. 2011, 422 f. Tese (Doutorado em Educação Física), Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2011.

STIGGER, Marco Paulo. Lazer, cultura e educação: possíveis articulações. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 30, n. 2, p. 73-88, 2009. Disponível em: http://revista.cbce.org.br/index.php/RBCE/article/view/437.

STIGGER, Marco Paulo. Relações entre o esporte de rendimento e o esporte da escola. In: STIGGER, Marco Paulo; LOVISOLO, Hugo (Org.). Esporte de rendimento e esporte na escola. Campinas: Autores Associados, 2009, p.103-34.

VERONEZ, Luiz Fernando Camargo. Quando o estado joga a favor do privado: as políticas de esporte após a Constituição Federal de 1988. 2005. 386 f. Tese (Doutorado em Educação Física) – Faculdade de Educação Física, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2005.

ZALUAR, Alba. Cidadãos não vão ao paraíso. Campinas: Editora Escuta, 1994.

Downloads

Publicado

2019-05-02

Como Citar

MARTINS, Y. B.; BASTOS, F. da C.; FERREIRA, L. A. A prática de gestão do esporte na perspectiva do lazer em uma instituição cultural. Conexões, Campinas, SP, v. 17, p. e019007, 2019. DOI: 10.20396/conex.v17i0.8653267. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/conexoes/article/view/8653267. Acesso em: 20 out. 2021.

Edição

Seção

Artigo Original

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)